Consumo de banana proporciona benefícios à saúde

Esqueça a fama engordativa da banana! A fruta proporciona diversos benefícios à saúde e merece estar no seu cardápio

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 19/08/2011 em

Women's Health

um conteúdo de

Pasta de banana ajuda a perder barriga
Roberta Figueira

A banana não é uma inimiga da boa forma e pode proporcionar diversos benefícios à saúde
Foto: Dreamstime

Essa fruta não dispensa apresentações. Isso porque, apesar de estar no seu cardápio há anos - provavelmente desde suas primeiras papinhas -, a banana ainda tem a fama de não ser a melhor amiga da boa forma. Como tem 22% de carboidratos, ela é realmente mais calórica do que algumas outras frutas: uma unidade (70 g) de banana-prata fornece 62 calorias. "Porém, tem alto valor nutricional, provoca  sensação de saciedade e pode fazer parte da alimentação se consumida com moderação, sem contribuir para o ganho de peso", afirma a nutricionista funcional Patricia Davidson Haiat, do Rio de Janeiro.

Grandes vantagens

Por que a banana deve ser mantida no seu cadápio: "Um estudo intensivo, realizado por três prestigiadas universidades (Berkeley, Cambridge e Twickenham), buscou o alimento considerado perfeito e completo em sua composição e ao alcance da maioria da população. Foi mostrado que, para pessoas que desejam uma solução rápida, não há melhor alimento do que a banana", conta Patricia.

"Entre tantos benefícios que foram encontrados, estão o controle da pressão arterial, a ação benéfica no sistema nervoso, o auxílio na perda de peso por manter o nível de açúcar no sangue estável e a presença de fibras, que ajudam a manter a saciedade por mais tempo." Vale lembrar que a fruta tem baixo teor de gordura, as vitaminas A, B1, B2, B6, C, D e E e os minerais fósforo, cálcio, ferro e potássio, sua grande arma, que ajuda a evitar cãibras e dores musculares e é seu grande astro. Segundo uma pesquisa publicada no Journal of the American College of Cardiology, ele melhora a fluidez do sangue, evitando a formação de coágulos - quem come três bananas por dia tem risco até 21% menor de sofrer um acidente vascular cerebral.

Linda e de bem com a vida

Na banana, a presença do aminoácido triptofano também merece palmas. "Ele se converte em serotonina e gera sensação de bem-estar no organismo, o que faz da fruta um dos alimentos considerados importantes na prevenção e tratamento da depressão", diz a nutricionista funcional Cristina Martins, do Rio de Janeiro. Tem mais: alivia os sintomas da TPM!

"Além disso, é rica em potássio e vitamina B6, que ajudam a diminuir as cólicas menstruais", completa a nutricionista Thabata Costa, da loja Mundo Verde do Jardim Marajoara, em São Paulo. Outro ponto positivo é que as vitaminas A, C e do complexo B contribuem para a saúde dos cabelos, das unhas e da pele.

Aprenda a escolher

Prefira as frutas em que a parte amarela da casca predomine sobre a preta e as de formato arredondado. "Se tiverem quinas, foram colhidas antes do tempo", ensina Patricia. As bananas também não devem estar verdes nem totalmente maduras. "As muito maduras têm mais açúcar do que fibras, e as mais verdes tendem a prender o intestino."

Em casa, guarde em locais frescos e arejados. Mas não é só a banana in natura, que a gente está acostumada a consumir, que faz bem. "É possível preparar receitas com sua biomassa (banana verde cozida), que contém baixa caloria, reduz a glicemia e melhora o funcionamento do intestino", afirma Cristina. A biomassa e a banana verde podem ser compradas em forma de polpa congelada.

Como e quanto consumir

Coma banana nos lanches e use-a no preparo de bolos e doces. Não há uma quantidade diária ideal de consumo, mas você está cansada de saber que deve comer cerca de três porções diárias de frutas variadas. Diabéticos devem consumir a fruta com moderação (a polpa de banana verde é uma alternativa melhor), indicação do médico e, de preferência, junto com uma fibra, como farelo de aveia. Isso porque a fibra ajuda a reduzir o índice glicêmico da fruta, que é alto (ela é rapidamente absorvida, o que aumenta a glicemia). Quem sofre de insuficiência renal também precisa tomar cuidado no consumo: em excesso, o potássio pode ser perigoso.