Veja 6 dicas para criar um plano de estudos e passar em um concurso público
Edição: MdeMulher

Pode ser no papel, no notebook ou em um monte de post-it: monte seu plano para o sucesso
Foto: Getty Images

O site Good Education está publicando várias dicas do livro The Edupunk’'s Guide. Algumas delas ensinam pessoas traçarem seus planos de estudo. E quando falam em estudo, não é só a uma prova ou concurso, mas também outras formas de aprendizado e todas as coisas que você pode fazer por conta própria para correr atrás de seu sonho.

1. Escolha o seu caminho: É preciso definir o seu objetivo. "Eu quero um trabalho que envolva sustentabilidade e meio ambiente." Ou "Eu quero combinar o ensino de Inglês com viagens". Lembre-se: definido um objetivo, é preciso definir um prazo. Só assim para planejar seus próximos passos.

2. Status atual: Entenda sua posição atual para definir o que falta ser feito. Ainda está no ensino médio? Então a universidade está no caminho de seu objetivo. Não sabe nem que curso prestar? Avalie seus interesses, leve em conta resultados dos testes de personalidade. Aprendizagem Pense em meios e canais para sua aprendizagem e desenvolvimento e liste quais habilidades e conhecimentos você precisa ter:

3. Pesquise: Instituições que podem fazer parte de seus estudos: uma universidade, uma escola, um curso em um museu, um grupo de estudo.

4. Saia da zona de conforto: Livros, vídeos, sites, programas culturais. Pense no que você pode ler, assistir e usar para ajudar na sua formação.

5. Experiência: As experiências sociais e de vida fazem parte de seu aprendizado! Seu plano passa pelo mundo, não só por uma faculdade. Inclua estágios, trabalho voluntário, viagens e amigos no seu plano. Quem pode ajudar ? Pai, irmão, amigo, orientador acadêmico em uma universidade, não importa: alguém precisa ler este plano de estudo e ajudá-lo a se responsabilizar por isso.

6. Próximos passos: Organize passo-a-passo. O que você vai fazer no próximo dia, semana, mês, ano para fazer do seu plano uma realidade? Uma boa ideia é fazer uma revisão semanal, mensal ou semestral junto com seu "guia". Você pode corrigir erros, perceber o que falta ser feito e até mesmo redefinir ações e objetivos.