Profissão fisioterapeuta: ganho R$ 3.500 por mês e tenho horário flexível

Me especializei em exercícios de pilates, ganho bem e proporciono bem-estar e saúde às pessoas

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 05/01/2011 em

Sou+Eu

um conteúdo de

Profissão fisioterapeuta: ganho R$ 3.500 por mês e tenho horário flexível
Lígia Bazotti
Profissão fisioterapeuta: ganho R$ 3.500 por mês e tenho horário flexível

A graduação em fisioterapia dura de quatro a cinco anos e tem aulas ministradas em período integral
Foto: Getty Images

''Estava no terceiro ano do ensino médio e precisava escolher a carreira que seguiria pelo resto da minha vida. Eu adorava a área de saúde, mas não o suficiente para enfrentar o curso de medicina. Os esportes também me interessavam, mas não me via como professora de educação física no futuro. No meio do caminho entre essas duas profissões, achei a fisioterapia.

Duvidei da minha escolha de carreira

Fiquei um ano estudando muito porque meu objetivo era passar no vestibular de uma faculdade pública. Tanto fiz que consegui ingressar no curso superior na primeira tentativa. Passei na Universidade de São Paulo (USP)!

Embora eu gostasse da ideia de ajudar as pessoas a se reabilitarem, não estava mais tão convencida de que havia feito a melhor escolha de carreira. Quando pensava na responsabilidade que os pacientes depositavam nas minhas mãos para obterem sucesso em seus tratamentos, sentia um certo medo. Ainda assim, continuei firme e me formei em 1996. Foram quatro anos de estudos.

Descobri o que eu realmente queria

Um ano depois de formada, decidi fazer uma pós-graduação em reumatologia. Aí, engatei um mestrado em reabilitação com ênfase em fibromialgia, um mal que causa inflamações nas fibras musculares. Nessa época, consegui emprego em uma clínica de fisioterapia e, para aperfeiçoar o meu atendimento, fiz cursos de RPG e pilates. Me achei: o pilates me encantou!

Foi aí que descobri o meu caminho na área de saúde: aplicar exercícios terapêuticos não apenas para aliviar a dor, mas para proporcionar bem-estar e uma qualidade de vida melhor. Era exatamente o que eu queria!

Senti uma sensação de alívio e de vitória, pois realmente me encontrei na minha profissão. Percebi que os meus esforços na sala de aula não foram em vão. Tive essa convicção em 2002. De lá para cá, aprendi a importância de um fisioterapeuta na aplicacação do pilates. Por ter conhecimentos profundos de anatomia e patologia, o profissional de fisioterapia sabe que cuidados deve ter para não machucar o paciente.

Hoje, formo professores de pilates e dou aulas particulares. Mesmo com dois empregos, consigo conciliar minha vida pessoal com a profissional, graças à flexibilidade de horários. A desvantagem é que, por ser autônoma, tenho oscilações no salário. Em alguns meses, tiro R$ 3 mil. Em outros, faturo mais de R$ 4 mil.

Como trabalho dessa forma há 13 anos, já aprendi a adaptar minhas contas ao meu orçamento!''.

Entenda como funciona o Pilates


Profissão fisioterapeuta: ganho R$ 3.500 por mês e tenho horário flexível
             A fisioterapeuta Adriana Bianchi faz exercício de Pilates



O pilates é um método de condicionamento que valoriza a qualidade do movimento. Por isso, ele é diferente de outros exercícios. Para começar, no pilates os alunos repetem poucas vezes os movimentos, ao contrário do que ocorre na musculação. 

Outra diferença é a ênfase na respiração. O pilates trabalha o corpo todo e deve ser aplicado por um profissional de fisioterapia ou de educação física especializado. Alguns movimentos são executados com bolas e aparelhos específicos. Os exercícios contínuos aliviam o estresse e melhoram a capacidade física, a coordenação motora, a força, a concentração e a postura.

Saiba mais sobre a área de fisioterapia

Assim como a maioria dos cursos da área de saúde, a graduação em fisioterapia dura de quatro a cinco anos e tem aulas ministradas em período integral. Isso pode ser visto como um ponto negativo, pois não há tempo para o aluno fazer um estágio remunerado. Em contrapartida, por ter aulas práticas e teóricas, o estudante sai da universidade preparado para o mercado de trabalho. ''Cada faculdade impõe uma carga horária de estágio obrigatória, que é cumprida na clínica-escola ou em hospitais. É a vivência prática da futura profissão com a supervisão de um professor'', explica Perla Teles, conselheira do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional.

O profissional pode atuar em vários setores da área: ortopedia, pneumologia, cardiologia, oncologia, reumatologia, neurologia, pediatria, saúde da mulher, fisioterapia dermatofuncional, quiropraxia, terapia intensiva, RPG, pilates e acupuntura, entre outros. O piso salarial médio é de R$ 1.600 para 30 horas semanais, mas varia muito de uma cidade para outra. Como boa parte das vagas é destinada a autônomos, é possível conciliar dois ou três empregos.

Vagas na área


Catho

vagas: 421
Funções: fisioterapeuta, coordenador de pesquisa, instrutor de pilates, professor de ginástica laboral, especialista em estética
Onde: todo o país
Inscrição: www.catho.com.br

Trabalhando.com
Vagas: 306
Funções: estagiário e fisioterapeuta
Onde: todo o país
Inscrição: www.trabalhando.com

Curriculum
Vagas: 13
Funções: estagiário, fisioterapeuta hospitalar, massoterapeuta
Onde: PA, RJ e SP
Inscrição: www.curriculum.com.br

Infojobs
Vagas: 105
Funções: fisioterapeuta para home care, massoterapeuta, professor de academia, instrutor de RPG
Onde: BA, DF, MG, RJ, RS e SP
Inscrição: www.infojobs.com.br

Manager
Vagas: 123
Funções: fisioterapeuta, fisioterapeuta de ergonomia e estagiário
Onde: MG, PA, RJ, SC e SP
Inscrição: www.manager.com.br

Vagas.com.br
Vagas: 10
Funções: estagiário e fisioterapeuta
Onde: RJ e SP
Inscrição: www.vagas.com.br

Cursos


Anhanguera
Onde: Anápolis (GO), Bauru, Campinas, Indaiatuba, Limeira, Piracicaba, Rio Claro, Santa Bárbara d’Oeste, Sorocaba, São José dos Campos, Taubaté (SP), Campo Grande (MS), Rio Grande (RS)
Custo: R$ 779 (mês)
Contatos: 0800-9414444 ou www.anhanguera.com

Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública
Onde: Salvador (BA)
Custo: R$ 805 (mês)
Contatos: (71) 2101-2949 ou www.bahiana.edu.br

São Camilo
Onde: São Paulo (SP)
Custo: R$ 1.240 (mês)
Contato: www.saocamilo-sp.br

Uniban
Onde: São Bernardo do Campo, São Paulo e Osasco (SP)
Custo: R$ 457 (mês)
Contatos: 3386-4226 ou www.uniban.br

Universidade Anhembi Morumbi
Onde: São Paulo (SP)
Custo: R$ 1.160,85 (mês)
Contatos: (11) 2790-4500 ou www.anhembi.br

Universidade de Cuiabá
Onde: Cuiabá (MT)
Custo: R$ 982,60 (mês)
Contatos: (65) 3363-1000 ou www.unic.br

Universidade de São Paulo
Onde: Ribeirão Preto e São Paulo (SP)
Custo: gratuito
Contatos: (11) 3091-7463 ou www.usp.br

Universidade do Vale do Itajaí
Onde: Itajaí (SC)
Custo: R$ 1.243,20 (mês)
Contatos: 0800-7231300 ou www.univali.br

Universidade Federal de Minas Gerais
Onde: Belo Horizonte (MG)
Custo: gratuito
Contatos: (31) 3409-5000 ou www.ufmg.br

Universidade Federal de Pernambuco
Onde: Recife (PE)
Custo: gratuito
Contatos: (81) 2126-8492 ou www.ufpe.br

Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Onde: Natal (RN)
Custo: gratuito
Contatos: (84) 3215-4270 ou www.ufrn.br

Universidade Feevale
Onde: Novo Hamburgo (RS)
Custo: R$ 202,11 (mês)
Contatos: (51) 3586-8800 ou www.feevale.br

Universidade Paulista
Onde: Araraquara, Bauru, Campinas, Santos, Sorocaba (SP), Brasília (DF), Goiânia (GO), Manaus (AM)
Custo: R$ 529 (mês)
Contatos: 0800-0109000 ou www.unip.br

Faculdades Integradas de Três Lagoas
Onde: Três Lagoas (MS)
Custo: R$ 632 (mês)
Contatos: (67) 2105-6060 ou www.aems.com.br

Mais

Mais: