Concurso público: pegadinhas que podem te desclassificar

Conheça as armadilhas que podem te desclassificar no concurso público, mesmo se você for bem na prova

Escrito por

Redação M de Mulher

Atualizado em 17/08/2010 em

Viva! Mais

um conteúdo de

Concurso público: pegadinhas que podem te desclassificar
Débora Zanelato
Concurso público: pegadinhas que podem te desclassificar

Preste atenção no edital: ele contém todas as regras do exame e algumas podem desclassificá-la
Foto: Getty Images

Concurso público: 8 dicas para evitar vacilos

1. Coloque dois despertadores 
Se o exame será de manhã, previna-se: tenha dois despertadores para não acordar atrasada!

2. Chegue pelo menos uma hora antes de fechar o portão
Consulte no edital o horário de fechamento dos portões - ele é variável; pode ser 15 minutos antes da prova, uma hora... - e programe-se para chegar uma hora antes. ''Pois, após o horário marcado, ninguém mais entra'', alerta Carlos Eduardo, especialista em concursos. E nem adianta argumentar que teve imprevistos! ''São muito raros os casos nos quais o candidato recorre com sucesso'', diz Alessandro Dantas, consultor jurídico da Associação Nacional de Defesa e Apoio aos Concurseiros (Andacon).

3. Vá com a roupa específica
Nas provas práticas, os editais costumam exigir um determinado traje (relacionado à atividade do cargo). Quem não está vestido corretamente simplesmente não faz o exame.

4. há provas em que um erro invalida um acerto
Algumas provas (como as do Cespe*) avisam: a cada resposta errada dada pelo candidato, uma resposta certa também será anulada. Sim, é injusto, mas, como não adianta discutir, leia o edital atentamente. Se ele seguir essa prática, melhor deixar em branco o que não souber!

5. Leve a caneta certa
Leia bem o edital. Algumas bancas só permitem canetas de uma determinada cor (preta ou azul). ''O candidato acha que isso não faz diferença, mas a correção é feita por leitora eletrônica que só reconhece respostas preenchidas com a caneta certa'', avisa Carlos Eduardo. Ah, ela deve ser sempre esferográfica (tipo BIC®), e não aquelas de gel ou de ponta porosa.

6. Desligue o celular
Celular e outros aparelhos sonoros são proibidos. Alguns exames proíbem até o uso de relógio!

7. Cuidado para não zerar
Algumas organizadoras, como a Esaf*, costumam exigir pontuação mínima por matéria. Redobre a atenção nas disciplinas que não curte e que têm poucas questões.

8. Não tenha pressa para completar o gabarito
Um bom tempo deve ser dispensado para preencher cuidadosamente o gabarito. ''Muitos candidatos são reprovados porque perdem mais de uma questão desse jeito'', revela o juiz William Douglas, especialista em concursos. Ou seja, a pessoa não apenas erra uma lacuna como não percebe isso a tempo e, automaticamente, erra as outras. E, claro, você não pode pegar um gabarito novo.

 

Passou no concurso público? Preste atenção nestas dicas!

Se foi aprovada, deve ser nomeada!
Se foi aprovada dentro do número de vagas você tem direito de ser convocada para assumir o cargo. ''Há um prazo para convocar. Dependendo do exame, pode chegar a até quatro anos. Se não for chamada, entre com uma ação e ganhará'', observa Dantas.

Desclassificação por títulos
Não é raro a banca usar a fase de títulos como classificatória. Ou seja, se o cargo exige ensino superior e deu empate, o critério de desempate é escolher quem tem pós-graduação, por exemplo. ''Faça uma carta questionando e mande para a banca examinadora e ao órgão que faz o concurso. A banca pode nem responder, mas se for desclassificada, você tem um argumento para entrar com processo'', diz Dantas.