MDEMULHER TV

(none)
Contigo
  • Década de 1970

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/boogie-oogie-bianca-bin-72424.jpg

    Let's boogie! Desde Dancin' Days (1978), a Globo não apostava em uma trama dos anos 1970 e Boogie Oogie tem todos os elementos de um novelão clássico para agradar o público! A bela história de amor de Sandra (Isis Valverde) e Rafael (Marco Pigossi), a vilã Vitória (Bianca Bin), trocada na maternidade por sua rival, figurinos impactantes e, claro, uma trilha sonora com o melhor da disco para ninguém colocar defeito!
    Foto: TV Globo/ Divulgação

    Vitória (Bianca Bin)
  • Década de 1950

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/bambole-31301.jpg

    Exibida no horário das seis, Bambolê (1987) trouxe todo o charme carioca do final dos anos 1950. Escrita por Daniel Más, mostrou o drama de Álvaro Galhardo (Cláudio Marzo), um pai de família viúvo que se apaixona por Marta (Susana Vieira), uma mulher desquitada... Um escândalo para a época!
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1950

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/o-profeta-31266.jpg

    O Profeta (2006) se passava nos chamados Anos Dourados! Escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, se inspirou na trama homônima de Ivani Ribeiro, exibida na Tupi em 1977. Contou a história de Marcos (Thiago Fragoso) e seu dom da premonição. No decorrer do folhetim, ele se apaixona por Sônia (Paolla Oliveira). Não foi um estouro de audiência, mas é querida pelos fãs.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1950

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/ciranda-de-pedra-31263.jpg

    Mais uma dos anos 1950! Ciranda de Pedra, escrita por Alcides Nogueira, entre topetes e vinis, retratou o triângulo amoroso envolvendo a doente Laura (Ana Paula Arósio), o poderoso Natércio (Daniel Dantas) e Daniel (Marcello Antony). Foi a segunda adaptação para TV do romance homônimo de Lygia Fagundes Telles. A década foi escolhida por retratar um período emblemático do Brasil, com Juscelino Kubitschek buscando a modernização do país, o boom das indústrias e o nascimento da Bossa Nova.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1950

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/esplendor-31283.jpg

    Em Esplendor, trama de Ana Maria Moretzsohn, o telespectador pôde acompanhar a transformação de um homem bruto e matratado pela vida, o personagem Frederico Berger (Floriano Peixoto), em uma pessoa adorável graças o amor de Flávia Cristina (Letícia Spiller). Qualquer semelhança com o conto A Bela e a Fera não é mera coincidência, já que a obra foi inspirada nele, sim!
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Décadas de 1930/40

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/bruno-gagliasso-bianca-bin-franz-amelinha-mel-maia-perola-joia-rara-46397.jpg

    Novela que começou em meados da década de 1930, Joia Rara (2013) narrou a história de amor impossível entre o rico Franz (Bruno Gagliasso) e a empregada da joalheria de seu pai, Amélia (Bianca Bin). Juntos, tiveram a pequena Pérola (Mel Maia), reencarnação de Ananda (Nelson Xavier), líder espiritual budista.
    Foto: Divulgação/TV Globo

    Novelas de época
  • Décadas de 1930/40

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/eterna-magia-31265.jpg

    Como pano de fundo os anos 1930 e 1940, Eterna Magia (2007), trama recheada de bruxas, feitiços e truques, contou a história de uma mulher má em busca de redenção. Eva (Malu Mader), quis tudo o que era de sua irmã Nina (Maria Flor), inclusive o noivo Conrado (Thiago Lacerda), e acabou encontrando algo muito maior no seu caminho de inveja desmedida: o amor a si mesma.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1940

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/alma-gemea-31274.jpg

    O maior sucesso de todos os tempos do horário das seis! Alma Gêmea (2005), de Walcyr Carrasco, não estreou para brincadeira: com tema espiritualista, contou a história de amor de Rafael (Eduardo Moscovis) e Serena (Priscila Fantin), reencarnação de um antigo amor do passado do rapaz. A trama, claro, fez o rebuliço que fez, também, por causa da grande vilã Cristina, personagem de Flávia Alessandra.

    Leia Mais: Confira novelas que foram sucesso absoluto de audiência
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1930

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/desejo-proibido-31264.jpg

    E quando um padre se apaixona? Com os anos 1930 como pano de fundo, Desejo Proibido (2007) nos brindou com a relação proibida entre o religioso Miguel (Murilo Rosa) com a jovem Laura (Fernanda Vasconcellos). Destaque para Grazi Massafera no papel de Florinda. Para a caracterização desta trama, grande parte do elenco precisou cortar os cabelos para se adequar a moda da época.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1930

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/fascinacao-31287.jpg

    Exibida no SBT, Fascinação contou a história de Ana Clara (Regiane Alves) que após engravidar de Carlos Eduardo (Marcos Damigo) é expulsa de casa e obrigada a se prostituir! Escrita por Walcyr Carrasco, foi a estrea de Mariana Ximenes na TV.
    Foto: SBT/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1930

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/eramos-seis-31288.jpg

    Grande êxito do SBT, Éramos Seis nos presenteou com o cotidiano de Dona Lola (Irene Ravache), seu marido Júlio (Othon Bastos) e dos quatro filhos na década de 1930.
    Foto: SBT/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1930

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/esperanca-31280.jpg

    Com triângulo amoroso entre os italianos Toni (Reynaldo Gianecchini) e Maria (Priscila Fantin) e a judia Camilli (Ana Paula Arósio) como pano de fundo, Esperança (2002), novela bastante problemática de Benedito Ruy Barbosa, retratou os efeitos da "depressão de 1929" e a vinda de imigrantes italianos para o Brasil.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1920

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/o-cravo-e-a-rosa-31282.jpg

    Pérolas e melindrosas pediram passagem e O Cravo e a Rosa (2000), já um clássico moderno, trouxe todo o glamour da década de 1920. Inspirada na peça A Megera Domada de Shakespeare, a trama narrou o relacionamento de amor e ódio entre a geniosa Catarina (Adriana Esteves) e o bronco Petruchio (Eduardo Moscovis).
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1920

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/chocolate-com-pimenta-31279.jpg

    Em Chocolate com Pimenta (2003), mais uma vez, Walcyr Carrasco trouxe todo o charme e euforia dos anos 1920 para o horário das seis. Com a clássica história do patinho feio que busca vingança, na figura de Ana Francisca (Mariana Ximenes), a novela foi um golaço e fez muito sucesso. Os figurinos da protagonista, criados por Lessa de Lacerda, eram deslumbrantes e pequenos detalhes como a altura das saias foram levados em consideração para marcar a passagem de tempo da novela.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1920

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/gabriela-nacib-juliana-paes-27194.jpg

    Segunda adaptação do clássico livro de Jorge Amado para a TV, a novela Gabriela (2012), de Walcyr Carrasco, trouxe uma sensual Juliana Paes no papel título fazendo os homens da conservadora Ilhéus se curvarem ao seu charme e sedução. Bigodes e cortes de cabelos, como a la garçonne, marcavam a caracterização de época. Gabriela, no entanto, por retratar uma beleza natural, fugia dos modismos dos anos 1920.
    Foto: TV Globo/Divulgãção

    Novelas de época
  • Década de 1920

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/cabocla-31303.jpg

    A 1ª versão da novela Cabocla, exibida em 1979, trouxe Fábio Júnior e Glória Pires nos papéis principais de José Jerônimo e Zuca. Escrita por Benedito Ruy Barbosa, trouxe uma outra faceta dos glamourosos anos 1920: o charme rural. Foi um grande sucesso. Já em seu remake de 2004, a trama se passava nos anos de 1910 e foi a responsável por revelar todo o talento de Vanessa Giácomo, intérprete da mocinha Zuca. Ah, e foram durante as gravações que o romance entre a atriz e Daniel de Oliveira, o Luís Jerônimo, engrenou. Assim como tinha acontecido com Glória e Fábio na primeira versão.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1920

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/a-sucessora-31307.jpg

    A Sucessora (1978), saudosa trama de Manoel Carlos para o horário das seis, mostrou um charmoso Rio de Janeiro dos anos 1920. Foi na cidade que a inocente Marina (Susana Vieira) se casou com o rico viúvo Roberto Steen (Rubens de Falcão), sem saber que teria uma gigantesca pedra no sapato: a terrível governanta Juliana (Nathalia Timberg).

    Leia Mais: Relembre os 60 anos de carreira de Nathalia Timberg
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1910

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/cordel-encantado-31262.jpg

    A fábula em forma de novela Cordel Encantado (2011), escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, se passou na fictícia de Brogodó nos anos 1910. Nos brindou com a bela história de Açucena (Bianca Bin), uma jovem apaixonada por Jesuíno (Cauã Reymond), que sem saber é, na verdade, uma princesa europeia e foi prometida a um príncipe quando era um bebê.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1910

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/lado-a-lado-isabel-laura-31352.jpg

    De João Ximenes Braga e Cláudia Lage, Lado a Lado (2012), que se passa em 1904, mostrou a vida e amizade entre a batalhadora Isabel (Camila Pitanga) e a moderna e destemida Laura (Marjorie Estiano). Trouxe como pano de fundo a criação das favelas no Rio de Janeiro e a vinda do futebol ao Brasil.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1910

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/direito-de-amar-31296.jpg

    Direito de Amar (1987), de Walther Negrão, foi ambientada no Rio de Janeiro da década de 1970. A trama apresentou a trajetória de Rosália (Glória Pires) e Adriano (Lauro Corona) que se apaixonam durante um baile de máscaras. Sem se conhecerem, eles passam a novela tentando se reencontrar.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1890

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/terra-nostra-31285.jpg

    Escrita por Benedito Ruy Barbosa, Terra Nostra (1999) retratou a imigração italiana no final do século XIX a partir do romance entre Giuliana Splendore (Ana Paula Arósio) e Matteo Battistella (Thiago Lacerda) - que se perdem quando chegam ao Brasil. Grande sucesso do horário das nove. A trama foi um desafio para a equipe caracterização, já que começa em 1890 e termina em 1945.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1890

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/a-moreninha-31323.jpg

    A Moreninha (1965) é a adaptação do livro homônimo de Joaquim Manuel de Macedo, por Otávio de Graça Mello. A trama narrou o romance entre Carolina (Marília Pêra) e Augusto (Cláudio Marzo), no Rio de Janeiro do século XIX. Em 1986, ganhou uma nova versão com Nívea Maria e Augusto Mário Cardoso nos papéis principais, mas que se passava em 1866.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1880

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/bang-bang-31270.jpg

    Bang Bang (2005) não foi um sucesso, mas trouxe inovação para o horário das sete. Como pano de fundo o velho oeste, nos apresentou a saga de Ben Silver (Bruno Garcia) que volta à cidade Albuquerque, para vingar a morte de seus pais. Mas, bem, no meio do caminho se apaixona pela filha do rival, Dianna Bullock (Fernanda Lima)...
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1880

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/sinha-moca-31299.jpg

    Sinha Moça (2006) foi uma nova versão da trama homônima de 1986, baseada no romance de Maria Dezonne Pacheco Fernandes, e de autoria de Benedito Ruy Barbosa. Exibida pela Globo no horário das seis, o tema escravidão, lógico, deu o tom da trama mais uma vez. No meio das tensões sociais que marcaram o ano de 1886, narrou o amor proibido da filha de um poderoso coronel, Sinhá Moça (Débora Falabella) com o jovem abolicionista Rodolfo (Danton Mello).
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Décadas de 1870/1880

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/fora-de-um-desejo-31284.jpg

    Polêmica na área! Força de Um Desejo (1999), se passava na segunda metade do século XIX, e trouxe o triângulo amoroso entre um pai, o Barão Henrique Sobral (Reginaldo Faria), um filho, Inácio (Fábio Assunção) e uma cortesã, Ester (Malu Mader), para o horário das seis. Não foi um grande sucesso de audiência, mas teve um público fiel.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1860

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/maria-maria-31304.jpg

    Novela exibida na globo no horário das seis, Maria, Maria (1978), primeiro sucesso de Manoel Carlos no canal, contou a deliciosa história das gêmas Maria Alves e Maria Dusá (Nívea Maria), uma pobre a outra rica, que se apaixonam pelo mesmo homem.
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1780

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/que-rei-sou-eu-31293.jpg

    Com muito bom humor e sarcasmo, Que Rei Sou Eu? (1989), de Cassiano Gabus Mendes, narrou as desventuras de Jean Pierre (Edson Celulari), filho bastardo do rei, para assumir o trono que era seu por direito, tudo isso em meio a muitas conspirações, traições e romances apimentados. Foi um grande sucesso!
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época
  • Década de 1710

    /imagem/tv-novelas-famosos/galeria/a-padroeira-31281.jpg

    Ambientada na vila de Santo Antônio de Guaratinguetá, A Padroeira (2001) se passava no ano de 1717. Como de praze nas obras de Walcyr Carrasco, trouxe um quê de espiritualidade na figura de uma santa. Narrou a história proibida da rica Cecília de Sá (Deborah Secco) e Valentim Coimbra (Luigi Barricelli).
    Foto: TV Globo/Divulgação

    Novelas de época

Túnel do tempo: Relembre 28 novelas de época

Embalada pelos sucessos 'disco', Boogie Oogie, que promete resgatar o melhor da década de 1970, estreou com tudo! Faça uma viagem e confira 28 tramas emblemáticas!

Atualizado em Por Lucas Castilho e Valeska Pires / Edição: Contigo! Online

Comente

Rede MdeMulher
Publicidade