Josafá Filho sobre Filipinho: "Quando falam que ele é gay, ele fica bravo. Ele está se descobrindo"

Em entrevista à Contigo! Online, ator comemorou o sucesso do "Famosinho da Casa Verde", na novela das sete

Publicado em 01/08/2013

Por Maraísa Bueno - Contigo! Online

Josafá Filho não sabe ao certo sobre a orientação sexual de Filipinho
Foto: Divulgação

A experiência em fazer teatro e dança ajudou Josafá Filho, 28 anos, a se destacar e a chamar a atenção de Vincent Villari e Maria Adelaide Amaral. O ator, atualmente em "Sangue Bom", no papel de Filipinho, apelidado de "Famosinho da Casa Verde", havia trabalhado com os autores no remake de Ti Ti Ti e, através disso, conseguiu o papel na atual novela das sete da Rede Globo.

Mas, além de conseguir o trabalho, Josafá está rodeado de atores de peso no meio artístico, com quem não só criou uma amizade, como também aprende todos os dias. Entre eles estão Malu Mader e Felipe Camargo, que interpretam Rosemere e Perácio, pais de Filipinho na trama. "A minha admiração por eles só aumentou depois que começamos a trabalhar juntos", contou o ator em entrevista por telefone à Contigo! Onilne. Saiba mais sobre sua história.

Desde a infância

A paixão pelo teatro começou quando Josafá ainda era criança. "Foi escrevendo as minhas próprias peças aos 10 anos. Fiz uma versão de Sai de Baixo, chamada Família Maluca. Na adolescência, eu era o líder do grêmio, fazia festas e arrecadava dinheiro para fazer as produções. Trabalhei no teatro e fiz faculdade de dança", contou o ator, que nasceu em Franco da Rocha, região metropolitana de São Paulo.

Filho de pais separados, Josafá conta que eles o incentivaram na carreira. "Meu pai é marceneiro, ele construía os cenários para mim. Eu pintava também, cerrava. Sempre que vou fazer minhas peças, performances eu mesmo cerro, pinto, faço meu cenário. Eu gosto de transitar em todas as partes de uma produção".

Já a mãe, sempre demonstrou apoio ao filho. "Ela é mega corujona, de incentivar mesmo, desde a época da escola, ela gravava minhas apresentações. Mas ao contrário da Rosemere [personagem de Malu Mader] que é super protetora, ela me criou para que eu fosse para o mundo", explicou.

Os primeiros trabalhos profissionais de Josafá foram com o teatro infantil. "Entrei para a escola de teatro aos 17 anos e, depois comecei a trabalhar em uma companhia", lembrou.

Malu Mader

Quando descobriu que trabalharia diretamente com uma das atrizes mais renomadas da televisão, Malu Mader, Josafá conta que a parceria já rendeu uma amizade: "Foi mega inspirador, porque lógico que naturalmente ela é um ícone de uma geração. A conhecendo pessoalmente eu me tornei realmente um grande fã, porque ela é uma pessoa intensa, dedicada, temos muitos pontos parecidos. Ela é muito do trabalho, passamos as cenas várias vezes. Tivemos essa identificação direta, está sendo algo super especial".

Quem também Josafá não poupou elogios foi Felipe Camargo: "Ele é um grande ator. Tenho uma grande admiração muito grande por ele".

O "Famosinho da Casa Verde" na vida real

Em Sangue Bom, com a ajuda e o incentivo da mãe, Filipinho sempre sonhou em ser famoso, principalmente em musicais. Mas ele conseguiu o sucesso por meio de um vídeo que gravou e que acabou caindo na internet, onde ele se fantasia diversas vezes e faz uma paródia do funk da Mulher Mangaba (Ellen Rocche), chamado na trama de Solteirinha da Pompeia [Trela].

Josafá disse que, apesar de ser um vídeo engraçado, foi algo bem cansativo. "Foram oito trocas de roupa. Eu tinha que dançar um funk de quatro minutos para cada personagem, além de cantar como o Filipinho e também vestido de Mulher Mangaba depois. Foi uma tarde sábado inteira para isso. Foi muito puxado, porque as trocas de roupa tinham que ser rápidas para não perdermos tempo. Mas foi divertidíssimo e, apesar das cenas serem engraçadas, exigiu muita concentração".

E o retorno é visto nas ruas, na vida real. Ao reconheceram Josafá nas ruas, as pessoas não só param para falar com ele, como também pedem para que ele faça a dancinha. "Levam um pouco de tempo para perceber que eu não sou o Filipinho de verdade. Eu sou um cara muito sério, centrado e rola esse estranhamento no início. Não é aquele garoto de 20 anos, ingênuo", diz se referindo a seu personagem.

"Mas logo a empatia é direta, eu adoro receber esse carinho. Tenho muitos amigos de Facebook com quem troco mensagens. O carinho tem sido muito bom, me param pedem para fazer a dancinha, me chamam de 'Famosinho da Casa Verde'", completou.

Porém, Josafá encontrou aspectos de seu personagem, semelhantes com ele: "Ele é sonhador e eu sempre fui muito sonhador, eu sempre tive papel de liderança na escola, querendo fazer teatro, organizava toda a feira cultural da escola. Colocava a mão na massa mesmo".

O futuro de Filipinho

O personagem de Josafá Filho passa por muitas aprovações, entre elas, a forma protetora como é criado pela mãe, Rosemere, além dele ainda estar se descobrindo, percebendo se é aquela fama que deseja ou não. Outra questão é que esta mãe super-protetora sempre quer saber se o filho tem uma namorada ou não e, nas cenas, Filipinho se mostra um pouco confuso e até mesmo com medo de falar a respeito. Há boatos de que o personagem tenha dúvidas sobre sua opção sexual e Josafá também não sabe qual será o destino do 'Famosinho da Casa Verde'.

"Está tendo uma grande expectativa com relação a isso. Eu procuro não adiantar a história porque ela vai ganhar mais força. Ele está se descobrindo, está na transição da adolescência para a vida adulta. Ele é tímido nesse aspecto, sempre que as mulheres dão em cima dele, ele recua. Quando falam que ele é gay, ele fica bravo. O traço da pureza é forte nele. O Filipinho está amadurecendo da forma de perceber o que ele realmente sente", explicou.

"Hoje em dia já estou fazendo o Filipinho de outra forma. O mundo da fama está obrigando ele a amadurecer, a ponto dele perceber se ele é gay ou não, do que ele deseja e se o sonho dele ser um ator de musical, se é mais da mãe do que dele mesmo", finalizou.

Assista ao clipe do Famosinho da Casa Verde: