Ricardo Pereira: "Já traí e fui traído. Acontece"

O galã português Ricardo Pereira fala sobre a carreira no Brasil e de relacionamento

Atualizado em 04/07/2012

Juliana Diniz e Kizzy Bortolo - Edição: MdeMulher

Ricardo Pereira

Um português que ama o Brasil
Foto: Divulgação

Desde que desembarcou no Brasil para tentar a vida de ator do lado de cá do mar, o português Ricardo Pereira se encantou pela paisagem carioca. Vive na ponte aérea Lisboa-Rio de Janeiro e deixa milhares de corações partidos em cada porto. Pura paixão platônica, porque o gato, de 1,80 metro, olhos verdes e sotaque fofo, fofo, fofo!, entrou para a lista dos casados em 2010. No café de uma livraria carioca, o ator falou sobre o relacionamento, mulheres e romantismo. Sim, porque ele ainda se considera um verdadeiro romântico à moda antiga. "Gosto de cozinhar para minha mulher e de fazer tudo sempre juntinhos." Delícia!

O que você traz na mala quando vem para o Brasil?
Trago muitos livros de autores portugueses - alguns que estou lendo e outros que gosto de reler. José Saramago e Miguel Torga são nostálgicos para mim, pois me levam a me lembrar de Portugal. Trago também muitos CDs de fado, que adoro. Vêm na mala alguns mimos da mamãe, como docinhos e temperos. Só não vêm mais coisas porque a fiscalização não permite.

O que é preciso fazer para conquistar você?
Ter um olhar marcante que revele personalidade e atitude. Se a candidata ainda tiver um papo bacana, se ela for leve e divertida, me apaixono logo!

Qual seria a pior gafe num primeiro encontro?
Chegar com uma ideia preconcebida. Quando a mulher acha que sabe tudo, quando nada a surpreende, é entediante e castrador para o homem. No primeiro encontro, bom mesmo é a descoberta!

Já traiu ou foi traído?
Já traí e fui traído. Acontece, fazer o quê? Enquanto a maturidade não chega, não damos tanto valor à fidelidade e aos sentimentos das pessoas. Às vezes não levamos a relação tão a sério como o outro esperava. Curtimos o momento, seguindo aquele instinto animal que a gente tem, sabe como?

Sempre fez o tipo conquistador?
Já fui de tudo um pouco na vida. Magoei, fui magoado, tive relacionamentos sérios, outros nem tanto. Só sei que vivo intensamente!

Você é vaidoso?
Sou. Mas sem ser aquela coisa metrossexual. Acho legal a gente se cuidar. Uso hidratante e protetor solar, bebo bastante água para ficar com a pele boa e pratico esportes. E dou aquela olhadinha no espelho antes de sair para conferir o visual.

Quanto o sexo é importante num casamento?
Bastante! Para a relação dar certo, é fundamental que o casal se dê bem na cama.

No primeiro encontro vale?
Depende do momento. Na vida, a gente não deve ficar se justificando muito, não. Deixa rolar!


 

Comentários

Os comentários são pessoais e não refletem a opinião do MdeMulher.

Comente

Li e concordo com os termos de uso do site.