Como convencer o namorado a fazer o teste de HIV?

Você gostaria de ter certeza que o sexo na sua relação é seguro, mas não tem coragem de falar com seu parceiro sobre isso? Ouvimos especialistas para ajudar você na hora de ter essa conversa delicada. Confira as dicas.

Se você está lendo este texto, provavelmente pensa que existe alguma chance de sua saúde estar em risco e quer comunicar essa preocupação, com delicadeza, para o seu namorado. E você tem razão: esse é um assunto espinhoso. Infelizmente, não existe nenhum manual para pedir ao parceiro fazer o teste de HIV. Para te ajudar a conversar com ele sobre o assunto, trouxemos opiniões de especialistas.

Foto: Taylor Pokrop/Creative Commons

Como começar a conversa

Para ter uma vida sexual prazerosa e saudável, o casal tem que se comunicar abertamente. É o que defende a sexóloga Laura Muller. Para ela, as conversas têm que incluir temas como prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e o uso da camisinha. “Quando trouxer o assunto à tona, lembre-se que é um diálogo, não uma cobrança. Tomar a iniciativa de fazer o teste é uma atitude positiva, que privilegia o bem-estar dos dois”, diz.

Isso não significa que a conversa vai ser fácil. “Não há maneira suave de sugerir que seu parceiro faça o teste, porque esse pedido pressupõe desconfiança”, afirma a psicóloga Lidia Rosenberg Aratangy. E avisa: conte, a princípio, com uma resposta indignada.

Sabendo disso, por que não se preparar? “Torne a conversa mais tranquila, colocando-se como uma pessoa em constante mudança, preocupada com a saúde e com a vida”, aconselha Célia Horta, doutora em Psicologia pela USP.

“A namorada pode começar o diálogo dizendo que, apesar de nada ter mudado entre o casal, não está mais confiante em transar sem camisinha sem fazer o exame. Ela pode explicar que isso a está incomodando, que precisa dividir a preocupação e que, principalmente, quer contar com a compreensão dele”, sugere Célia. 

Segundo a psicóloga, em geral, as pessoas acham que não podem retroagir no relacionamento amoroso. Ou seja, fica a impressão de que se a mulher que já transou com o namorado não poderá mais ficar apenas nos beijos, sem sexo. “Mas ela pode voltar atrás em qualquer momento da relação, ainda mais quando se dá conta de que sua saúde está em risco”, defende.

“Você está duvidando de mim?”

Talvez essa seja a resposta que você vai escutar, alerta a psicóloga Célia. Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, o principal problema de um relacionamento amoroso não é a falta de confiança no parceiro, mas o excesso dela.

Para Célia, os casais se enganam ao depositar confiança absoluta na relação. “Esse ideal é tão difundido hoje que chega a ser uma condição para que duas pessoas se envolvam”, afirma.

A dica de Laura: convide-o a fazer uma pesquisa a dois – dessa forma, tanto você quanto seu companheiro podem se informar também sobre outras doenças além da AIDS.

Você também pode deixar claro que a sua preocupação com essas questões é importante para ele. “É muito bom se relacionar com alguém que respeita o próprio corpo e a vida”, completa Célia. E sugere: você pode se oferecer para fazer exames junto com ele.

Há momento certo para fazer o pedido?

É importante se perguntar se vocês estão preparados para fazer o teste de HIV. “Depende da maturidade da relação, mas não existe caminho suave para falar desse assunto com o parceiro, porque o preconceito com a AIDS ainda é muito presente”, diz Lidia. 

E completa: “enquanto não houver intimidade com o companheiro, nem pense em deixar de usar a camisinha!”. Ou seja, nada de colocar essa conversa na roda com o namorado novo. “Em uma relação que está começando, não há intimidade.”

A camisinha pode ainda ser bastante excitante e incorporada ao relacionamento. A sexóloga Laura acrescenta: “O preservativo ainda é a melhor forma de se prevenir, já que vírus e bactérias podem ficar no organismo sem se manifestar por muitos anos.”

Como convencer o namorado a fazer o teste de HIV?

Foto: skedonk/Creative Commons

“Mesmo assim, ele não quer fazer o teste. E agora?”

Se ele não aceitar o seu ponto de vista apesar de seus esforços para explicá-lo, esse é um momento ideal para reflexão. 

“Aproveite para analisar o relacionamento amoroso de vocês e observe com mais atenção como o seu namorado lida com situações novas como essa. Confiança a qualquer custo não dá. É com esse cara mesmo que você vai querer ficar?”, questiona Célia.

 

*Este texto foi produzido por participantes do 31o. Curso Abril de Jornalismo (CAJ), sob orientação do portal MdeMulher, e integra a campanha Atitude Abril.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s