Como evitar que o relacionamento se desgaste com a rotina e o tempo

Dicas para você driblar a monotonia e não deixar o romance cair na rotina

Derrote os vilões do seu romance e turbine a relação
Foto: Getty Images

A rotina, temida inimiga da vida sexual, pode afetar outras áreas do relacionamento. No início do namoro, o casal quer aproveitar cada oportunidade de transar e ficar juntinho. “Já quando moram sob o mesmo teto, esses momentos tornam-se corriqueiros. A facilidade diminui o empenho em fazer de cada encontro algo especial”, justifica a terapeuta de casal Marina Vasconcellos. E, no dia a dia, podem adiar conversas importantes e não esclarecer mal-entendidos, abrindo espaço para mágoas, confirma João Borzinho, terapeuta sexual.

O que fazer?
Para driblar a monotonia é preciso inovar na cama e também fora dela. “Reservem um tempo para namorar, sair e se divertir juntos. E não dispensem o beijo na boca”, defende a psicóloga Carmen Cerqueira César. Ter e conceder momentos de individualidade também ajuda. “Deixe-o tomar aquele chopinho com os amigos sem fazer cara feia”, alerta João. Assim, sentirá saudade e mais desejo de encontrá-lo.

O vilão do tempo
Quando a paixão dá lugar ao amor e o namorico vira relacionamento estável, alguns conflitos podem aparecer. “Em uma relação longa, o companheirismo muitas vezes fala mais alto. Há um envolvimento maior, e você se preocupa com o bem-estar do outro, compartilha problemas…” afirma Marina. Por isso, o jogo de sedução e o gostoso clima de romance entre os dois ficam um pouco esquecidos. A segurança de uma relação pode acomodar e eliminar o friozinho na barriga.

O que fazer?
Planeje uma viagem ou reserve um final de semana só para vocês (se for preciso, mande a criançada para a casa da avó!). Dessa forma, podem compartilhar experiências especiais e abrir espaço para se apaixonarem de novo, relembrando, assim, os motivos que uniram vocês. “Separe um dia por semana ou tenha, a cada 15 dias, um encontro com seu amado. Pode ser um jantar romântico, um cineminha e – por que não? – terminar a noite em um motel”, sugere Marina.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s