Descobri que sou a amante. O que faço?

A questão é difícil: vale a pena ser amante ou é melhor acabar o relacionamento? Revelamos os prós e contras de cada caso, para ajudar em sua decisão

”Os homens infiéis costumam dizer que não sentem mais desejo pela mulher fixa. Assim, tentam convencer a amante que ela é a única” – Mirian Goldenberg, antropóloga
Foto: Getty Images

O homem com quem estou saindo é casado ou namora

O primeiro passo
Após descobrir a verdade, você deve refletir sobre o que espera da relação. Avalie os pontos positivos e negativos – tendo a racionalidade de não acreditar que o cara vá se separar. Ou seja: pense objetivamente sobre como se sentirá no papel da outra.

Então…
Chame o cidadão para uma conversa. Sem rodeios, pergunte quais são suas reais intenções. Não caia em conversinhas. ”Fuja da ilusão de que o homem não é solteiro, mas será logo”, afirma Mirian Goldenberg, autora do livro Por que Homens e Mulheres Traem (Ed. BestBolso). Se ele disser que pensa largar a mulher para assumir você, combinem de só se relacionarem depois que isso acontecer. ”Senão, manterá algo que não poderá ser vivido de forma completa”, diz Jair Segal, da Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul.

Se você decidir terminar a relação

O primeiro passo
Tomar a decisão de sair desse relacionamento indica maturidade. ”Curtir experiências é bom. Mas todos devemos ter em mente aquilo que queremos para nossas vidas”, afirma o psiquiatra Jair Segal. E você deve fazer de tudo para alcançar tais objetivos. Como, por exemplo, ser forte para saber lidar com a dor da separação – e também para conseguir resistir às investidas dele, que provavelmente continuará atrás de você por não acreditar no fim.

Então…
Ocupe sua cabeça com atividades, programas, amizades e relacionamentos novos! ”Retomar o contato com amigos que se afastaram ajuda nesse processo”, afirma Luiz Cuschnir, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo. E frequente lugares diferentes. Afinal, ”ir aos mesmos ambientes pode fazer com que você se lembre de situações vividas com o ex”, diz o médico. Por fim, rompa o contato com ele o quanto antes! ”Evite atender as ligações, mesmo acreditando que resistirá aos encantos”, ensina a psicóloga Sandra Samaritano.

Elas passaram por esta situação  
”Tive alguns encontros com um gato e, claro, imaginei que fosse solteiro. Ele, então, contou que ‘namorava’, mas estava apaixonado por mim. Não queria confusão e não o procurei mais. Sei que tomei a decisão certa.” – J.H., 22

”Estava numa relação normal e não desconfiava de nada. Certo dia, recebi uma mensagem perguntando quem eu era. Desconfiei e logo confirmei que meu parceiro era casado. Rompi o contato e passei a sair mais para conhecer outras pessoas.” – L.S., 33

Se você decidir manter o caso

O primeiro passo
Ao se dispor a encarar a situação, é importantíssimo ter consciência de que, ao dividir o amado com a esposa, você estará sozinha boa parte do tempo. ”Isso significa sofrer não só o preconceito social, mas, também, a falta de um parceiro nos momentos em que mais precisar”, alerta a antropóloga Mirian Goldenberg. Portanto, antes de voltar aos braços do rapaz, pare um momento para analisar suas próprias atitudes – e, assim, entender por que está na pele da amante. ”Às vezes, manter esse tipo de relacionamento mostra um medo inconsciente de investir numa relação séria”, afirma a psicóloga Sandra Samaritano.

Então…
Quer investir mesmo assim? Pois lide bem com a saudade. Não poderá, por exemplo, telefonar quando souber que ele está com a companheira. O jeito é tentar não levar tão a sério e se divertir nos bons momentos. ”Não se feche totalmente a outras possibilidades, pois podem surgir novos pretendentes ou programas que a tirem disso”, sugere o psiquiatra Luiz Cuschnir.

Elas passaram por isto
”No começo da relação, descobri que o rapaz namorava outra. Como estava apaixonada, investi por um ano. Sempre tive uma atitude tranquila: não brigava nem tinha cíume. Mas acabei cansando de ser a amante – e de saber que ele ficava com outras.” – M.R., 25

”Aos 19 anos, comecei um namoro e, logo depois, soube que ele era casado. Por não querer compromisso, continuei. O começo foi ótimo, mas, após dez anos, não segurei o ciúme. Agora, quero alguém só para mim.” – A.D., 30

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s