Estou com o ex/a ex da minha melhor amiga. E agora?

Se todo mundo estiver bem resolvido com os próprios sentimentos, dá para manter a amizade e o novo relacionamento numa boa

Acontece nas novelas e acontece – muito – na vida real: sua melhor amiga termina um relacionamento e, por motivos mil, você acaba se envolvendo com o ex ou a ex dela. Em “Deus Salve o Rei”, novela das 19h da Rede Globo, a história é vivida por Diana (Fernanda Nobre), que se envolve com Virgílio (Ricardo Pereira) depois que ele leva um fora de Amália (Marina Ruy Barbosa), a melhor amiga da moça.

Na vida aqui fora, rolou com Caroline Vassoni, que hoje está noiva de César, ex-namorado de Sílvia, a melhor amiga de Carol. “Nos conhecemos porque ele namorava a Sil e convivemos muito por quatro anos. Quando eles terminaram, mantivemos o contato protocolar no Facebook e no Instagram. Passados uns meses, percebemos que tinha algo a mais do que ‘likes’ entre nós. Combinamos de nos encontrar para colocar o papo em dia”, conta a bióloga.

Antes do encontro, Carol resolveu abrir o jogo com Sil, pois considerou que ir às escondidas poderia arranhar a amizade de tantos anos. Não foi uma conversa fácil, como ela lembra: “De início, a Sil ficou em choque. Quis saber se tinha rolado alguma coisa entre nós dois enquanto eles estavam juntos, e claro que não tinha! Na sequência, ela cismou que eu era a fim dele desde sempre, e eu não era. O interesse surgiu só quando conversamos online sobre assuntos de nós dois, como pessoas sozinhas”.

No fim da conversa, segundo Carol, Sil percebeu que não era motivo para tanto, já que o fim do namoro deles tinha sido meio tenso, mas já estava resolvido, e tudo ficou bem. Isso ocorreu no meio do ano passado, e hoje os três convivem numa boa.

Preparação para conversar com a amiga é fundamental

No entender de psicólogas, esse papo aberto entre amigas é essencial para conseguir levar um potencial relacionamento adiante sem perder a amizade.

Antes de ir para a conversa, é legal se preparar e pensar no tom que usará para dar a notícia para a sua melhor amiga. Um bom passo inicial, sugerido pela psicoterapeuta Lizandra Arita, é analisar como sua amiga reage às situações em geral. “Pense se ela é do tipo que pondera antes de tomar uma atitude em relação às pessoas ou é mais impulsiva. Se tende a perdoar se sentir que uma amiga deu uma mancada com ela ou é do tipo que corta relações por qualquer coisinha”, sugere.

Também é interessante colocar nessa balança como foi o fim do namoro dos dois. Ela deu ou levou o fora? Houve traição por parte de um dos dois – e, muito importante, sua amiga foi a traída? Tudo isso pesa muito na forma como vocês conversarão e mesmo se vale o esforço de ter que, eventualmente, convencer sua amiga a topar que você invista no relacionamento.

“Outro aspecto que você deve ter em mente é que não está fazendo nada de errado”, observa a psicóloga Adriana Guimarães. “O amor não tem barreiras. Não faz diferença ele ou ela ter namorado sua melhor amiga antes. Relacionamentos acabam e, agora, o lance é com você. Sem neurose.”

Durante a conversa, tenha jogo de cintura

Mesmo com toda sua preparação, não há como ter certeza do rumo que a conversa tomará, então o conselho aqui é ter jogo de cintura. Se houver traumas relacionados a traição ou rejeição, ou mesmo um sentimentozinho de posse por parte da sua amiga, talvez o papo não seja tão calmo assim.

 (AntonioGuillem/Thinkstock)

“É comum sentirmos ciúmes do que já foi ‘nosso’, mas uma mulher bem resolvida não deixará isso ser um problema. Se ela demonstrar que não conseguiu superar o fim, talvez seja o caso de procurar ajuda especializada para lidar com sentimentos, e caiba justamente à amiga sugerir, com jeitinho, que ela faça isso”, afirma Adriana.

Há, ainda a possibilidade de sua amiga ser completamente contra seu relacionamento com o ou a ex dela. De ela bater o pé que não aceita, não acha certo e que você deve decidir entre ela e o possível novo namoro. Aí, miga, a decisão realmente estará nas suas mãos e na sua consciência. Quer manter a amizade ou investir no relacionamento?

Lizandra explica que “tudo depende do grau de maturidade que cada um tem. Se, mesmo que tenha sido conturbado, o término do namoro anterior já tiver sido resolvido internamente, se emocionalmente todos estiverem bem, vão passar por isso melhor e sem estragar nenhum vínculo”.

Amizade e novo relacionamento mantidos. E aí?

Se sua amiga quiser, diante dessa situação, dar alguns toques sobre os defeitos da pessoa, a dica das psicólogas é que você não se abale nem se deixe influenciar. Ela pode ter as melhores das intenções ao fazer isso, mas lembre-se que ela é uma pessoa e você, outra. O que ela considerava um defeito pode ser ok para você. Claro que não estamos falando de abusos psicológicos ou físicos, mas de coisas como ela não suportar estar com uma pessoa workaholic, por exemplo, e isso ser tranquilo para você. Ou de ela não curtir relacionamentos “grude”, enquanto você até curte isso.

Outra questão é o convívio de vocês três. Pode ser que, pelo menos inicialmente, sua amiga não queira estar nos mesmos lugares em que vocês dois ou duas forem aparecer como casal. Respeite e não force a barra: é um direito dela se preservar de situações que considere incômodas. “É perfeitamente possível manter a amizade sem conviver em todas as ocasiões sociais”, garante Lizandra.

Até ela se acostumar com toda essa novidade, então, combine de vocês saírem juntas, sem pares. Só as duas, para a amizade não esfriar. Não tem por que haver um distanciamento dessa amiga tão legal, não é verdade? Com o tempo, vocês darão risada juntas de todo esse momento tenso.



 (Giphy/Reprodução)