Orgasmos, medos e amor: 8 curiosidades sobre como os brasileiros fazem sexo

Pesquisa da USP fala sobre hábitos, costumes e preferencias dos brasileiros entre quatro paredes

Para muita gente, sexo é um assunto tabu, e o que acontece entre quatro paredes deve ficar lá e não ser falado. Mas você já pensou em como o sexo faz parte de nossas vidas? Para começo de conversa, quase todos nós somos frutos de relações sexuais. Quase todo mundo transa! E ter dados a respeito do que acontece entre lençóis é fundamental para a ciência poder resolver problemas e todos termos uma vida sexual saudável e satisfatória.

Desde 1993 o Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo tem uma equipe composta por profissionais de diversas áreas que se dedicam a estudar a sexualidade do brasileiro. É o ProSex, coordenado pela professora Carmita Abdo. Em 2008, o ProSex publicou um estudo chamado Mosaico Brasil, maior levantamento sobre sexualidade já feito no país. E agora, em 2016, foi divulgada uma atualização do estudo, chamada Mosaico 2.0. Reunimos 8 curiosidades sobre o comportamento sexual dos brasileiros. Veja só:

Qualidade ou quantidade?

3 mil pessoas de todas as regiões do Brasil foram consultadas, entre homens, mulheres e transgêneros, casados e solteiros, com idades entre 18 e 65 anos. Quando perguntados quantos parceiros sexuais realmente importantes tiveram na vida, a média foi de 2 a 3, apenas. As mulheres são mais seletivas, e 30,9% afirmam que tiveram apenas um parceiro sexual realmente importante. Já 19,9% dos homens dão importância a mais de 5 parceiras.

Um por vez

Dentre os pesquisados, 3 em cada 4 estão em uma relação estável há mais de 12 meses. E até que dá para considerar que os brasileiros são fieis: em média os pesquisados fizeram sexo com 1,70 pessoas nos últimos 12 meses. Entre as mulheres, 69% diz ter mantido relações sexuais com um parceiro apenas no último ano. Já entre os homens. 59,8% manteve a fidelidade.

>>> Leia também: 21 provas de que você está em uma união estável (e nem sabia)

Medos na hora do sexo

Na hora da cama, qual o seu maior medo? Homens e mulheres temem coisas diferentes. Enquanto eles têm medo de não satisfazer sexualmente a parceira, elas temem doenças sexualmente transmissíveis.

>>> Leia também: A escalada das doenças sexualmente transmissíveis

Uns temem, outros não ligam

O quarto maior medo dos homens é o de ejacular muito rápido: 42% dos homens que responderam a pesquisa disseram que tem esse temor. Mas apenas 8% das mulheres tem medo da ejaculação rápida. Já o terceiro maior receio das mulheres – engravidar, com 35,2% das respostas – só mete medo em 17,7% dos homens: é o sétimo temor no ranking deles.

Expectativa X Realidade

Nos sonhos dos brasileiros e brasileiras transantes, o ideal seria fazer sexo 5,5 vezes por semana, num ritmo assim de dias úteis. A realidade é que a gente está muito mais para sexo de fim de semana. Em média o brasileiro transa 2,9 vezes por semana: tipo sexta, sábado e domingo, né?

Ai que orgasmo difícil!

Uma estatística para lamentar: 44,4% das mulheres têm alguma dificuldade para atingir o orgasmo.  E essa dificuldade é mais grave entre mulheres jovens, no início da vida sexual. Não é coincidência o fato de que uma em cada cinco mulheres diz nunca ter se masturbado na vida. Amigas, o conselho aqui é o seguinte: a gente precisa conhecer nosso corpo melhor! Não tenha medo de se tocar e entender o que é gostoso e o que não é tão bom assim. Masturbação é vida! heart

>>> Leia também: Masturbação feminina – técnicas para você ter muito prazer

Primeira vez

Educadas desde pequenininhas para esperar o ~príncipe encantado~, 3 em cada 4 mulheres tem a primeira relação sexual com um namorado. Menos da metade dos homens transa pela primeira vez com uma namorada! Eles começam a transar com amigas (29,2%), desconhecidas (9,3%), prostitutas (11,4%) e até com a prima (6,3%), antes da namorada (40,8%). Curiosamente (mas não surpreendentemente), 0% das mulheres iniciou a vida sexual com garotos de programa.

Perder a virgindade é bom? Só para eles

A tão aguardada primeira vez é frustrante para a maioria das mulheres. Apenas 46,3% acham que a transa foi como elas imaginavam ou melhor. Entre os homens, o índice de satisfação bate impressionantes 71,7%. Bom pra eles. angry