Os sapiosexuais só transam com pessoas inteligentes. É sério!

Mas como eles medem isso? Conheça um pouco da "orientação sexual" do momento.

Em 2014, o site de relacionamento OKCupid resolveu alterar a lista de orientações sexuais disponíveis. Além de adicionar as opções “andrógino”, “pansexual” e “asexual”, resolveu incluir o relativamente desconhecido termo “Sapiosexual”.

Dois anos depois, parece, a ~nova ~identificação “pegou” e mais de 9 mil usuários da rede já se autodefinem dessa forma. Já, inclusive, existe um aplicativo de namoro específico, chamado Sapio, e até o famoso dicionário norte-americano Merriam Webster pensa em, para a próxima edição, incluir a alcunha.

Mas, na real, o que seria Sapiosexual?

Basicamente é quando alguém, acima de tudo, se sente atraído pela inteligência de uma pessoa, sem fazer distinção de gênero ou aparência física – em linhas gerais, é quem fica mais excitado com os conhecimentos do outro sobre Edith Warthon e Fernando Pessoa do que, por exemplo, com os nudes enviados.

Criada em 1998 pelo usuário do LiveJournal Wofieboy, a palavra também ganhou definição oficial no Urban Dictionary:

“Qualquer um que acredita que a inteligência do outro é a parte mais atraente dele, acima e antes dos atributos físicos. A expressão é originada do Latin “sapien” que significa sábio (…) Para muitos, se auto definir Sapiosexual é, também, uma forma de protestar contra a superficialidade dos encontros modernos, no qual a aparência é mais importante do que tudo”.

Mas como saber se você é mesmo “sapiosexual”? Bem, o Buzzfeed já providenciou esse quiz! Uma das perguntas é esta aqui:

 “Você já sentiu repulsa pela ideia de transar com alguém que nunca fez faculdade?”.

Agora, o que significa ser atraído por pessoas inteligentes? Porque a inteligência pode ser medida por diversas maneiras, não necessariamente pelos conhecimentos de alguém em macroeconomia ou pelo QI dela.

Ao pretensiosamente criticar pessoas interessadas ~apenas~ na aparência, quem se define sapiosexual pode estar, também, praticando uma forma de discriminação, o preconceito de classe.

E, bem, discriminação nunca será uma orientação sexual.