10 erros que você pode estar cometendo com a máscara para cílios

Vem ver quais são os deslizes mais comuns e aprenda a fugir de cada um deles!

Na teoria, a máscara para cílios deveria ser um dos produtos mais simples do mundo da maquiagem. Capaz de dar um up em qualquer produção, o queridinho da mulherada, no entanto, pode se tornar um grande vilão e acabar estragando o olhar de qualquer uma. Confira dicas de especialistas sobre quais são os erros mais comuns que envolvem o rímel – entre escolha, aplicação e remoção – e fuja de cada um deles!

1. Não escolher a máscara perfeita

Existem funções distintas para cada tipo de rímel e é preciso optar por aquele que atende todas as suas necessidades. “Você também pode aplicar dois diferentes para criar um efeito específico. Nesse caso, é interessante usar um com textura mais consistente, que vai ajudar a dar volume, e outro com textura mais leve, para pentear e alongar os fios”, orienta Chloé Gaya, maquiadora e consultora de imagem do Jacques Janine.

2. Não saber qual formato do aplicador é o ideal

Além da fórmula do produto, grande parte do efeito da máscara é obtido pelo formato do aplicador, que faz toda diferença. “Ele determina como os pelos serão penteados e ajuda muito a alcançar o acabamento desejado para a maquiagem”, explica. De acordo com a especialista, existem inúmeros tipos de aplicadores e cada marca oferece um acabamento diferente. Os mais comuns são:

  • Os mais finos e com cerdas menores, para alongar os fios
  • Os mais “gordinhos”, com cerdas mais longas, para dar volume
  • Os que têm uma bolinha na ponta, como se fosse um ouriço, que ajudam a alcançar a parte interna dos olhos e os fios menores
  • Os curvados, que facilitam a aplicação e alcançam os fios mais difíceis

Aplicadores de máscara para cílios

3. A máscara está velha demais ou até mesmo vencida

Se você não consegue enxergar a data de validade do produto, ele próprio é capaz de dar alguns sinais de que já não serve mais para uso. O aplicador fica opaco e o rímel, muito seco, chegando a esfarelar. “A máscara vencida não fixa nos pelos dos cílios por estar muito ressecada. Além disso, é um risco usar o produto fora do prazo de validade, pois você pode desenvolver alergias nos olhos, que é uma região muito delicada e sensível do rosto”, alerta Chloé.

4. Bombear o aplicador na embalagem muitas vezes

Esse hábito pode ser prejudicial à máscara para cílios por facilitar a entrada de ar dentro da embalagem. “Isso faz com que ela seque com maior facilidade. Quando for retirar o aplicador, a dica é sempre passá-lo nas laterais do tubo, raspando o acúmulo de produto”, ensina a profissional.

5. Compartilhar o rímel com outras pessoas

“Não aconselho compartilhar a máscara para cílios com as amigas, pois, se alguma delas tiver infecções, coceira ou irritação nos olhos, você pode se contaminar”, aconselha Chloé.

Amigas passando maquiagem

6. Empurrar os cílios ou esfregar o aplicador

“Após aplicar a sombra nos olhos, levante o queixo e olhe para baixo pelo espelho. Dessa forma, você evita borrões nas pálpebras. Na hora de usar a máscara, coloque-a na raiz dos cílios superiores, para garantir o perfeito encaixe do aplicador nos cílios e combinar a fórmula ao efeito. Então, faça movimentos de ‘zigue-zague’ em toda extensão, até as pontas. Em alguns pelos ‘mais deitadinhos’, quando é preciso curvatura, costumo empurrar os cílios para cima e segurar, até perceber que o produto secou naquela posição. Em caso de erro, não se preocupe: deixe secar e, com um cotonete limpo, remova sem complicações”, revela Paloma Vale, master beauty da Jafra Cosméticos.

7. Ignorar a raiz dos cílios durante a aplicação

“A máscara deve ser aplicada em toda extensão dos cílios, o que garante o máximo efeito do produto: alongamento, curvatura ou volume. Além disso, se usada da raiz às pontas, ela oferece a sensação de mais cílios”, instrui.

Olho feminino e aplicador de máscara para cílios

8. Esquecer os cílios inferiores

Segundo Paloma Vale, a maquiagem não é um acessório, mas uma forma de expressão. “Para o dia a dia, o truque é aplicar a máscara nos cílios superiores, tocando a tinta com os dedos, dando leves batidinhas para marcar e colorir os cílios inferiores. Para um look dramático, abuse do produto nos cílios superiores e inferiores, sempre em movimento ‘zigue-zague'”, opina.

9. Passar camadas além do necessário

O número de aplicações ideal vai depender do resultado desejado e do papel que essa maquiagem precisa desempenhar. “Para o dia, você pode fazer uma ou duas aplicações. Para a noite ou para obter um efeito dramático, aplique de três a quatro camadas. No dia a dia, a recomendação é passar a máscara na parte interior dos cílios, da raiz às pontas. Esse movimento deixa o olhar mais expressivo! Quando utilizar cílios postiços ou curvex, aplique a máscara nos dois lados dos pelos. Neste último caso, é preciso selar as partes para garantir o efeito do acessório”, recomenda Paloma.

10. Não remover adequadamente a máscara

É essencial ressaltar que tão importante quanto a aplicação é a remoção. “Use um demaquilante específico para área dos olhos. Com um pedaço de algodão, faça movimentos de cima para baixo por toda a extensão dos cílios, retirando os resíduos desde a raiz, sem precisar esfregar”, indica Paloma.

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!