Fique de olho: 8 dúvidas sobre os cílios

O dermatologista especialista em fios, Gustavo Sartorato, do Centro de Medicina Capilar, em Florianópolis, responde às maiores questões sobre a saúde dos seus cílios.

 

Curvex sempre em frente ao espelho, para não correr o risco de machucar os olhos
Foto: Getty Images

 

1. É normal os cílios caírem?  

É normal cair, faz parte do processo de renovação dos pelos, e não existe um número exato por dia. A cada 4 meses, em média, o pelo cai e nasce um outro no lugar. Só é motivo de preocupação quando a queda leva a falhas ou a falta total de cílios, porque isso significa algum problema mais sério, que pode ser desde alergia à maquiagem até doenças graves, como hipotireoidismo e até tumores. Existem entre 100 e 150 fios na pálpebra superior, se notar que a perda está deixando o volume  mais ralo, procure um especialista.

 

2. É verdade que o cílio que cai, nunca mais cresce de volta?

Os cílios crescem como todos os folículos do corpo. Assim como os cabelos, os cílios têm 3 fases de vida: anágena (crescimento), catágena (transição) e telógena (descanso e queda). Quanto mais longa a fase de crescimento – a média é de 1 a 2 meses – maior o pelo. Os folículos alternam as fases para que não fiquem áreas sem pelos ao mesmo tempo. No caso de quem perdeu, também é possível recuperar com o tratamento adequado.

 

3. Máscara de cílios os faz quebrarem?

Se forem passados e retirados corretamente, não. O ideal é aplicar e remover a máscara sem realizar tração exagerada e não utilizar produtos que você não saiba a origem ou que prometem resultados milagrosos.  Dormir de maquiagem ou repassar a maquiagem sem dar um intervalo pode ressecar os fios.  Já se o cílio for hidratado e nutrido pode ser maquiado diariamente, sem problema algum.

 

4. Passar óleo nos cílios antes de dormir faz bem?

Sim. O óleo de rícino, por exemplo, é um óleo atóxico proveniente da semente da mamona, que é um ótimo hidratante para cílios. Para quem utiliza maquiagens é um produto essencial para passar a noite após o demaquilante, evitando que no dia seguinte os cílios fiquem fragilizados, prevenindo quebras e fraturas por maquiagens frequentes.

 

5. Usar o curvex quebra os cílios?    

Para usa-lo é preciso delicadeza, calma e alguns cuidados para não se machucar e nem correr o risco de ficar sem cílios. O primeiro passo é certificar-se que os pelos estejam limpos e secos. É indicado curvar os cílios superiores antes de passar a máscara, para não quebrar os fios. Isso porque o produto pode ressecá-los, especialmente se for à prova d’água. Um detalhe importante: o curvex deve ser usado sempre em frente ao espelho, para não beliscar e machucar a pálpebra sem querer. 

 

6. Os produtos que fazem os cílios crescerem funcionam?

Funcionam, esses produtos prolongam a fase de crescimento dos fios existentes, fazendo com que eles fiquem mais longos e espessos. Normalmente, os cílios crescem durante aproximadamente 2 meses e depois levam mais 2 para caírem, com o produto prolongando a primeira fase, é possível manter mais pelos simultaneamente, dando a impressão de cílios mais cheios. Porém alguns cuidados são essenciais. É necessário sempre aplicar com um pincel rente à raiz dos cílios (como se fosse um delineador), sem deixar entrar em contato com os olhos. O uso deve ser sob acompanhamento médico, já que existe a possibilidade de haver alguma reação alérgica, e o resultado pode ser visto em aproximadamente 2 meses.

 

7. Cola de cílios postiços faz mal?

As colas podem conter formaldeído, produto altamente tóxico que pode causar sérias reações como Infecção da córnea ou da pálpebra e perda temporária ou permanente de cílios. É necessário checar a composição das colas e fazer a aplicação com o máximo de cuidado – e só quando necessário.

 

8. Fazer permanente ou alongamento é prejudicial aos cílios?

Os riscos são os mesmos de permanentes e alongamentos nos cabelos: podem causar reações alérgicas, irritações e enfraquecer os fios, levando à queda. O alongamento também oferece o risco de arrancar fios naturais na hora da retirada. Ambos os procedimentos são realizados com produtos químicos e devem ser executados por profissionais confiáveis.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s