Guia da depilação perfeita

Saiba o que fazer antes, durante e depois da depilação para garantir que sua pele fique lisinha e continue assim por muito tempo

Há várias formas de se livrar dos pelos. Algumas vão direto à raiz do problema, literalmente, fazendo com que os fios cresçam cada vez mais finos, em menor quantidade e num ritmo mais lento; outras, já dão cabo deles em menos de cinco minutos, porém, é preciso repetir a técnica a cada dois ou três dias.

Seja qual for a sua escolha, alguns cuidados não mudam e devem ser tomados antes, durante e depois da depilação para que a sua pele fique lisinha e macia e você se sinta segura para usar biquíni e minissaia, levantar os braços, falar de pertinho com o gato… Olha só: 

Antes

Aqui, o mais importante é evitar pelos encravados. Faça assim:

  • “Dois dias antes de se depilar, suspenda o uso do hidratante corporal se ele for muito oleoso; os fluidos ou com toque seco estão liberados”, diz a dermatologista Sara Bragança, do Rio de Janeiro;
  • Faltando um dia, esfolie a área com algum cosmético específico ou até mesmo uma pastinha caseira. No primeiro caso, evite usar produtos indicados para o corpo no rosto, pois eles vêm com grânulos maiores que podem arranhar a pele; o contrário também não é recomendado, já que o esfoliante costuma ser fininho e pouco eficaz para a pele mais grossa do corpo. Do pescoço para baixo, você ainda tem a opção de aplicar uma mistura de fubá com água, mel e açúcar cristal ou aveia com óleo de amêndoas;
  • Se o método escolhido for o aparelho de luz pulsada, algumas horas antes raspe os pelos com um aparelho de duas lâminas – isso vai fazer com que a energia da luz do equipamento vá direto à raiz do fio. “Como a lâmina pode cortar e deixar a pele ressecada, passe na pele espuma ou gel de barbear para facilitar o deslizamento do acessório, que deve sempre acompanhar o sentido do crescimento do pelo”, avisa a médica. Outra opção é utilizar um shaver, ou aparador de pelos feminino, que também raspa os pelos sem o risco de cortar a camada da pele.

Istock Istock

Istock (/)

Durante

  • Adote estas estratégias para não se machucar nem deixar um pelo sequer para contar história:
  • Para diminuir a sensibilidade à dor, faça uma compressa gelada no local a ser depilado. Dupla vantagem de fazer isso tem quem é fã do aparelho de luz pulsada, porque quando a raiz do pelo está fria ela absorve com mais eficácia os pulsos de luz;
  •  Com as mãos, estique as dobrinhas e as áreas com excesso de pele, como a parte da frente e de trás do joelho, a axila e a virilha;
  • Independentemente do método de depilação escolhido, passe longe de piercings, tatuagens, verrugas, lesões e pelos encravados.

Istock Istock

Istock (/)

Depois

Como a pele está sensibilizada, tome estes cuidados para ela não ficar vermelha, ardida, dolorida ou cheia de bolinhas:

  • A dermatologista Sara Bragança afirma que tudo bem tomar banho na sequência da depilação, desde que você dispense o esfoliante, a bucha vegetal e a água quente e opte por sabonete neutro ou suave, ducha rápida e em temperatura morna para fria;
  • Tenha tomado banho ou não, para hidratar, acalmar e refrescar a pele num só gesto, aplique uma loção específica à base de camomila, azuleno ou chá verde; e passe longe do óleo corporal e do perfume;
  • Na axila, o desodorante só é liberado se for livre de álcool, com fragrância delicada ou, melhor ainda, sem cheiro;
  • Espere pelo menos 24 horas para tomar sol, cair no mar ou na piscina;
  • Só saia de casa depois de cobrir toda a área depilada com protetor solar FPS 30, no mínimo;
  • Para ficar perfeito, escolha uma roupa leve e soltinha ao invés de justa e grossa, como jeans, para diminuir o atrito;
  • Se tiver foliculite, uma inflamação na região do pelo que provoca bolinhas avermelhadas com ou sem pus e coceira, passe uma pomada com antibiótico prescrita pelo dermatologista logo depois da depilação.