J. Aniston desabafou sobre o maior arrependimento de beleza dela

Em entrevista, a atriz mostrou que sabe reconhecer as falhas dela e, principalmente, aprender com elas.

Vamos lá: Jennifer Aniston foi a rainha da TV nos anos 1990 (e do começo da década de 2000 também!). Os looks dela eram copiados, os makes reproduzidos e, principalmente, todo mundo queria ter o famoso cabelo da estrela. Batizado de “The Rachel”, por causa da personagem da atriz em “Friends”, o corte em camadas foi uma febre equivalente ao repicado icônico de Farrah Fawcett, em “As Panteras”.

Leia Mais: Por que Nicole Kidman nunca mais vai usar o cabelo cacheado

Com um currículo na área de beauté tão sensacional fica difícil imaginar que a artista tenha algum arrependimento de beleza. E, para a nossa surpresa, ela tem, sim. Em entrevista para a publicação australiana Now to Love, J. Aniston desabafou sobre uma das falhas dela e mostrou que aprendeu com ela.

“Eu amo o sol – muito mesmo. Eu adoro ficar bronzeada, mas acho que, no passado, eu exagerei nos banhos de sol sem protetor solar. Quer dizer, eu passava óleo de bebê. Onde eu estava com a cabeça? Foi certamente uma lição a ser aprendida: apenas use protetor”, comentou.

Leia Mais: 10 dúvidas comuns sobre protetor solar

E, bem, ela tem razão, hein, porque o comportamento pode, sim, trazer graves danos para a saúde no futuro. E a gente vai além: usar protetor solar é importante em QUALQUER situação, faça chuva ou faça sol. Pois não existe uma relação direta entre a temperatura e o índice de raios ultravioleta. Sim, mesmo em dias nublados a radiação pode estar presente e danificar a pele.

É importante lembrar, também, que só em 2016, no Brasil, foram diagnosticados quase 6 mil novos casos de Melanoma, versão agressiva do câncer de pele, e mais de 175 mil novos casos de tumores de pele não-melanoma. A principal forma de prevenção? Protetor solar.

De qualquer forma, sempre consulte um dermatologista!