Os segredos de Arles, na França

Belas paisagens, influência romana e até o período mais criativo de Van Gogh marcam a curiosa história dessa cidade francesa

Que a região da Provence, no sul da França, tem diversos encantos, todo mundo já sabe. Mas a verdade é que Arles, cidade murada às margens do Rio Ródano, guarda também paisagens, fragrâncias, cores e histórias curiosas desde a sua origem.

Com cerca de 50 mil habitantes, Arles sedia vários monumentos da lista de Patrimônios Mundiais da Humanidade da UNESCO, principalmente por ser a cidade mais “romana” da França. Isso se deu pela navegabilidade do Rio Ródano, que desemboca entre os mares Tirreno e Baleares, estrategicamente entre Itália e Espanha, e colocou-a como base importante dos romanos durante o Império.

Veia artística

Além de receber anualmente várias mostras de fotografia da França, Arles também tem seu nome cravado na história da pintura do século 19. Foi lá que o pós-impressionista holandês Vincent Van Gogh teve uma das suas fases mais produtivas, entre 1888 e 1889, quando pintou mais de 300 quadros.

O sol e as cores da Provence estimularam o pintor e ele sonhava em fundar lá mesmo, em Arles, uma colônia de artistas. Frustrado com o fracasso do plano, Van Gogh cedeu a um acesso de fúria e psicose: ameaçou o pintor francês Paul Gauguin, seu amigo, com uma navalha e depois, arrependido, cortou sua própria orelha. É a partir daí que o pintor começa a frequentar hospitais psiquiátricos e a comunidade de Arles pede pela sua internação definitiva, em outro hospital na Provence, onde ele viria a pintar seu quadro mais conhecido: A Noite Estrelada, de 1889.

vangogh-starry_night_ballance1

 (divulgação/)

Fragrâncias cheias de personalidade

Arles ainda guarda outro segredo: personagens que inspiram os lançamentos da L’Occitane en Provence. Arlésienne é inspirada no espírito livre e confiante da mulher de Arles, e Cedrat L’Homme traz os homens do mar de Arles como fonte de inspiração. Duas fragrâncias ideais para presentear e ser presenteado neste Natal.

Arlésienne, personagem misteriosa dessa cidade do sul da França, incorpora em seu traje uma fita de cabelo. A fragrância que leva seu nome é intensamente floral, com um rastro inebriante e notas de rosa e violeta, com um toque condimentado de açafrão.

Cedrat L’Homme, inspirada nos homens do mar de Arles e em seu estilo de vida ao ar livre, traz uma fragrância cítrica e aquática, sobre uma base de especiarias amadeiradas. Seu design inspirado numa garrafa de bolso remete à liberdade e à independência.

Descubra na galeria outros segredos de Arlésienne e Cedrat L’homme para este Natal:

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!