9 dicas para você parar de se lascar no amor

Já que se apaixonar é inevitável, que tal diminuir as probabilidades de sofrer e quebrar a cara?

Dizer que não mais vai se apaixonar: quem nunca? Em algum momento o seu coração será roubado, infalivelmente. Então vamos aprender a fazer disso uma viagem agradável, e parar de viver na rota da sofrência!

1. Cultive o amor próprio

O primeiro item dessa lista é você mesma. Amar a si mesma é se entender, se aceitar e estar consigo da forma que for. “Não se preocupe, se tudo der errado, eu estarei aqui com você” – falar isso pra si mesma é melhor do que qualquer tipo de colo e cura tudo quanto é tipo de carência. Se aceite incondicionalmente. É daí que nasce o amor incondicional do qual tanto falam.

2. Cuide de si mesma

Isso faz com que você fique plena e possa se relacionar de verdade, sem procurar metades, mas sim, pessoas inteiras. Amor é algo que transborda e flui, mas para que isso possa acontecer, é necessário se preencher. Pergunte a si mesma: “Como posso te ajudar?”. Aprendendo a dar genuinamente o que você precisa, fica fácil compartilhar sem esperar nada em troca. As cobranças diminuem, a compreensão aumenta.

3. Se aceite incondicionalmente

Você não precisa ser perfeita. Se aceite do jeito que você é, ou nunca conseguirá aceitar o amor e atenção que recebe do outro. Se você não acredita que você é mara, também não irá acreditar quando a outra pessoa disser isso pra você, e aí fica difícil se sentir segura e tranquila no relacionamento.

Isso não é sinônimo de ficar estagnada e parar de se desenvolver. Pergunte-se: “Eu gostaria de me relacionar com alguém como eu?”. Aceite as suas limitações e dê as condições para mexer no que você gostaria de aprimorar.

4. Autoestima é tudo

Se gostar. Reconhecer o seu valor. É isso que te mantém longe das roubadas! Você não precisa ser nada. Você já é demais só por existir. Você merece ser amada só por ser você. Não existe uma lista específica de qualidades para obter o “selo de qualidade de autoestima garantida”, mas é importante aprender a reconhecer os seus valores pessoais, até pra atrair pessoas que sintonizam com você. “Honestidade”, “liberdade”, “compromisso”, quais são os seus?

5. Pegue a sua caixinha de expectativas e jogue no lixo

Sabe aquelas coisas que ensinaram pra gente nos contos de fadas? “Já superei isso, imagina”. Mesmo assim você continua querendo algo que parece nunca acontecer. Esse “algo” só existe na sua mente e, acredite, está longe da felicidade que você realmente pode sentir. Viver as experiências como elas são, e lidar com o que está na sua frente, sem pensar no que seria ideal ou certo, é o que te liberta dos padrões que você vem vivendo.

6. Aprendam a compreender a língua um do outro

Entenda que cada um tem a sua forma de expressar o amor. Algumas pessoas gostam de gestos concretos, tipo presentes; outras precisam de palavras; já outras querem companhia e presença. Entender a linguagem de cada um ajuda bastante, pois acabamos dando aquilo que nós entendemos como afeto, e o outro não percebe nada. Uma pessoa sente que seus esforços não são apreciados, e a outra se sente abandonada.

7. Chega de comparar

Se cada um de nós somos únicos, estabelecemos relações únicas uns com os outros. A cada interação surge algo novo através da mistura do que existe entre os dois, como se o relacionamento fosse um terceiro elemento, cultivado entre os dois. É como numa equipe de trabalho, em que o produto varia de acordo com os membros envolvidos. A mesma pessoa vive interações diferentes com cada pessoa. Não tem motivo pra ter ciúmes do relacionamento anterior do mozão, hehe.

8. Pense menos, sinta mais

Você sente aquele frio na barriga e logo depois já chegam os pensamentos e as inseguranças. Nem entende o que está acontecendo e já quer fazer os cálculos pra ver se dá certo. Procura o signo (claro), faz a sinastria (leitura de mapa astral que analisa as relações), pensa no que vai falar etc. Mas esquecemos de fazer a coisa mais óbvia: sentir. Se entregar e confiar naquilo que você sente quando está com o outro, sem se preocupar com os detalhes. Todos pensam em compatibilidade no face, poucos sentem a conexão, e essa é a parte mais legal de qualquer relação. Aquilo que não se explica, não se vê, não se racionaliza. Amor, né?

9. Desencane das garantias

Ninguém poderá garantir que algo durará pra sempre. Pra sempre não é necessariamente sinônimo de qualidade, mas se está legal hoje, porque ir embora amanhã? Se relacionar é uma escolha diária, não uma obrigação. É mais do que estar legal ou chato, é aceitar que existem dias legais e ruins, e que juntos aprendemos coisas que não aprenderíamos sozinhas. Não é melhor do que estar solteira, apenas diferente.

Se preocupar e ficar testando a durabilidade gera ansiedade. Não force a barra se alguém não quiser a mesma coisa que você e mantenha-se aberta para quem estiver afim. ❤

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s