Fabiana é a única vilã decente de ‘A Dona do Pedaço’

Josiane pode até ser a maior vilã da novela, mas seu plano não faz sentido.

A Dona do Pedaço‘ continua muito bem de audiência, obrigado. A cada semana, mais pessoas começam a acompanhar a novela das nove, que concentra quase todo o protagonismo nas costas de Maria da Paz (Juliana Paes), uma das mais ingênuas mocinhas dos últimos anos. Seguindo a lógica, poderíamos pensar que a grande vilã da trama é aquela que se contrapõe à boleira, ou seja, sua filha Josiane (Agatha Moreira), mas não é bem o que acontece. Com um plano bobo e sem qualquer sentido, quem chama mais a atenção no quesito vilania é outra personagem, de outro núcleo.

Josiane sonha em tomar todo o dinheiro da mãe, mas não existe um único motivo coerente nesse plano. Veja bem, não é como se Maria da Paz regulasse dinheiro para a filha fazer o que quiser, muito pelo contrário, então não faz sentido ela se aliar ao playboy falido Régis (Reynaldo Gianecchini) para conseguir arrancar de sua mãe todos os bens dela (e que serão de Josiane no futuro, por razões óbvias). Até mesmo o ódio pela mãe nunca foi muito bem explicado, pois ‘A Dona do Pedaço’ mostrou apenas alguns flashbacks em que a menina sofria bullying na escola por ser… “filha da boleira“. Detalhe: boleira essa que é uma das maiores empresárias do país. Vai entender.

Resumo da novela A Dona do Pedaço, Vivi desmascara Fabiana

 (Globo/Divulgação)

Enquanto Josiane continua sugando todo o dinheiro de sua mãe com planos burros que a personagem principal cai feito um pato, uma sutileza mais interessante pode ser vista no núcleo de Fabiana (Nathalia Dill). Essa personagem, sobrinha de Maria da Paz, foi sequestrada quando criança e foi deixada em um convento. Sua irmã, que também foi retirada da família, teve mais sorte: foi adotada por uma família rica e teve uma vida sem restrições, enquanto a pobre Fabiana teve de viver num convento com roupas usadas e sem dinheiro. Ao descobrir (por pura sorte) que sua irmã é agrande influencer Vivi Guedes (Paolla Oliveira), Fabiana abandonou a vida no convento para se aproximar de sua irmã com o intuito de ter sua vida de luxos.

Acredito muito mais nas motivações de Fabiana que nas de Josiane. A ex-freira é uma personagem movida pela amargura, foi supostamente “abandonada” quando criança num convento e teve uma vida com a qual não gostaria de ter tido. Ao descobrir que um outro lado seu, uma irmã, teve tudo o que sempre quis, essa amargura tomou uma forma maior e ela passou a tramar para ter aquela vida que lhe foi tirada. Eis aí o motivo pelo qual ela é extremamente ambiciosa, aproxima-se das pessoas para subir e tem crescido muito financeiramente na trama. Fabiana não tem um plano fixo, como Josiane, mas vai tomando no improviso decisões para subir na vida.

Tem sido muito mais interessante acompanhar até onde vai a personagem de Nathalia Dill, até por ser mais imprevisível se comparada à Josiane (cujo plano, obviamente, dará errado e ela será escorraçada pela mãe em algum momento). Pelo menos, não podemos falar que ‘A Dona do Pedaço’ sofre por falta de vilanias.