O que falta para a Globo competir com a Netflix?

Quem nasceu pra Globoplay nunca será uma Netflix?

A produção brasileira de séries deu uma guinada nos últimos anos, em parte com o aumento de produções na TV paga e agora com os investimentos da Globo no formato. Percebendo que as chances de exportação aumentam em dramaturgia curta, e ao reparar que perdeu uma parcela do público de novela para as séries, a Globo passou a atacar esse mercado com muita força. Mas, afinal, o que falta para chegar aos pés da Netflix?

Acredite ou não, mas as séries da Globo já têm um alcance fenomenal. Segundo números divulgados pela própria empresa, o primeiro capítulo de ‘Shippados’ (série de comédia romântica estrelada por Tatá Werneck) foi mais vista que a cultuada série ‘Chernobyl’, da HBO. Um número que parece muito irreal, dado que a série sobre o acidente nuclear teve uma repercussão muito mais grandiosa que a série amorosa.

Os próprios números da Globoplay fariam inveja à uma Netflix da vida, só ver como ‘Órfãos da Terra‘ (que coloca o capítulo no ar na internet um dia antes) tem tantas visualizações quanto essas séries mais faladas do principal serviço de streaming. Os números não chegam nem perto do que a televisão oferece, mas estão pau a pau com grandes estreias exclusivas de serviços on demand.

Roger Sadala, do seriado Assédio

 (Globo/Divulgação)

Isso parece só o começo, porque a Globo continua preparando séries que serão vistas apenas na internet, com ocasionais exibições na televisão. Assédio‘,Ilha de Ferro‘, ‘Aruanas’, todas são séries com muita qualidade, muitas vezes com méritos superiores a muita coisa exibida na Netflix. Tanto em qualidade de produção, visual quanto mesmo em roteiro, quesito em que muitas séries da Netflix pecam bastante.

Mas o que falta para ser um nome tão grande quanto à rival americana? Bem, mesmo com toda essa qualidade já oferecida, a Globo precisa, superar o preconceito bobo do brasileiro. Existe uma síndrome de vira-lata do brasileiro que rejeita séries de sua nacionalidade, basta lembrar os comentários das pessoas preferindo ver a série brasileira 3% com dublagem em inglês e legenda em português… para parecer mais série americana. Há muita gente que se recusa a ver uma série brasileira por considerar melhor as coisas vindas de fora.

A Netflix tem feito um bom trabalho em produções nacionais, quebrando um pouco essa mentalidade, mas jogando contra a própria Globo tem ainda o preconceito por ser um “produto Globo”. Cá entre nós, se um ‘Assédio’ fosse colocada na Netflix sem o selo da Globo, ganharia uma repercussão muito maior.

Ainda é um trabalho difícil para a emissora se desvincilhar do próprio nome para competir com as adversárias, mas está no caminho certo. As produções brasileiras estão ótimas e queremos ver até onde chegará esse mercado.