Cabelos: só no Brasil existem 6 diferentes tipos de cabelos frisados

Lisos, ondulados, cacheados, crespos. A beleza dos cabelos das brasileiras vai além de dados e porcentagens, ele é parte da alma e atitude das mulheres.

“Ninguém nasce mulher, torna-se mulher.” Essa frase foi escrita pela intelectual e filósofa Simone de Beauvoir e segue como uma das melhores definições para o sexo feminino até a atualidade.

Sociedade, família, relações e trabalho, todas as construções modernas, contemporâneas e pós-modernas, tornam a mulher, o que ela é hoje.

Atingido seu lugar na sociedade portanto, o sexo feminino enfrenta em seu dia a dia inúmeras jornadas como maternidade, emprego, casa e família. Mas e a vaidade? Há lugar para a autoestima e bem-estar em 24 horas de um dia? Existe sim! Os cuidados com nossa saúde tanto mental quanto estética é fundamental e de muita importância.

Pensando nesse cuidado com a beleza e felicidade, em especial para este dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, falaremos de um quesito em que o Brasil se encontra como segundo maior mercado consumidor no Mundo, de acordo com a Apihpec (Associação brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), os cabelos.

Lisos, encaracolados, afros e enrolados. O Brasil é o país com maior número de tipos de cabelos no Mundo e conforme dados da Apihpec, é também o segundo país que mais consome produtos de cabelo no Mundo.

As equipes de Pesquisa & Inovação também desenvolveram ferramentas específicas para analisar a complexidade de tipos de cabelos no mundo. Elas foram além da classificação tradicional de três tipos de cabelos (africano, asiático e europeu), desenvolvendo uma abordagem científica baseada em medições físicas da ondulação: o diâmetro da curvatura, o índice de ondulação, o número de ondas e de fibras. O estudo foi realizado em cerca de 7.500 cabeleiras em 23 países. O resultado é uma classificação detalhada dos tipos de cabelos do mundo em 8 categorias, correspondendo a uma escala de ondulação, do mais liso (1) ao mais crespo (8), independentemente de qualquer referência às origens étnicas. Este estudo, publicado em um jornal científico, leva em consideração os efeitos das famílias multirraciais e das migrações demográficas. Em um país como o Brasil, cuja população apresenta uma grande diversidade racial, encontramos nada menos do que seis diferentes tipos de cabelos frisados.

Por conta destes números, por exemplo, multinacionais como Procter & Gamble (P&G), L’Oréal e Unilever investem milhões em marketing e desenvolvimento de produtos visando o mercado e as consumidoras brasileiras.  

Em pesquisa realizada no ano de 2012 pela empresa Unilever, em conjunto com a especialista global em comportamento de consumo, Kantar Worldpanel,  descobriu-se que 51,4% das brasileiras têm os cabelos originalmente cacheados ou crespos.

Já em um estudo realizado também no ano de 2012 pela marca L’Oréal, foi aferido que apenas 18% das mulheres brasileiras nascem com os fios lisos, entre 26% e 29% possuem o cabelo naturalmente ondulado e levemente ondulado, apenas 8% pertencem à categoria com cabelos encaracolados e levemente encaracolados e por fim, 2% da população feminina constitui-se com cabelos crespo.

Confira:

Lisos

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram (/)

A gata Fiorella Mattheis adora mostrar seu cabelão liso em selfies.

Ondulados

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram (/)

Angélica também faz parte do time das famosas com cabelos ondulados e lindos. 

Cacheados

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram (/)

Débora Nascimento lindíssima mostrando seus fios naturalmente encaracolados. 

 Crespos

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram (/)

Thaís Araújo é uma das lindezas que esbanja beleza e confiança com seus cabelos cacheados.

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

Reprodução/Instagram (/)

A blogueira Maraísa Fidelis arrasa com dicas em seu blog Beleza Interior e também com seu cabelão afro.

 

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!