Manual anticaspa

Guia rápido para você saber tudo o que precisa sobre a descamação que ataca a cabeça e até o corpo

A caspa é uma descamação no couro
cabeludo, que pode ser controlada
Foto: Dreamstime

Para acabar com todas suas dúvidas sobre esse tormento, conversamos com Aparecida Machado de Moraes, professora de dermatologia da Universidade Estadual de Campinas (SP), que responde tudo sobre o assunto:

O que é: trata-se de uma descamação no couro cabeludo. Pode ser fina e esbranquiçada ou mais grossa, amarelada e gordurosa. Ocorre porque, sob alguma condição, a camada mais superficial da pele tornar-se espessa ou passa a ser eliminada mais rapidamente.
Vítimas: pode ocorrer em qualquer tipo de cabelo e atinge ambos os sexos de forma semelhante. Nos recém-nascidos, faz parte de um quadro conhecido como eczema infantil. Depois dessa fase, torna-se mais freqüente na puberdade, podendo permanecer na idade adulta.

Causa: na maioria das vezes, o indivíduo sofre de dermatite seborréica do couro cabeludo, ou seja, uma inflamação crônica da pele em pessoas geneticamente predispostas. Entretanto, as detestáveis casquinhas brancas também podem surgir por algum fator irritante, como uso de químicos cáusticos (presentes em alisamentos à base de formol) e substâncias encontradas na composição de processos de clareamento de cabelos.

Inverno e verão: a caspa fica evidente no inverno, pois a descamação seca é mais visível nos climas frios e secos. Entretanto, se fizer parte do quadro de dermatite seborréica associada à oleosidade do couro cabeludo, pode piorar no verão devido ao calor.

Outros fatores: estresse, depressão, ansiedade… Enfim, qualquer alteração no equilíbrio do organismo modifica o ritmo da eliminação das células da epiderme, provocando a descamação. Alguns medicamentos, como antidepressivos, também podem piorar a situação, sobretudo naqueles que já são seborréicos.

Dieta: não há estudos que comprovem a influência da qualidade da alimentação no aparecimento da caspa. No entanto, é importante ressaltar: períodos de estresse físico somados a irregularidades alimentares podem agravar o quadro.

No corpo: quando se manifesta sob a forma de seborréia, pode ocorrer na face, nas pregas do nariz, nas sobrancelhas, nas pálpebras e nas orelhas, além das regiões da virilha, embaixo das mamas e no centro do peito.

Coceira e queda: a danada pode provocar coceira, mas não está relacionada à queda dos fios.

Cuidados: há vários tratamentos disponíveis e a escolha depende de grau, áreas afetadas, idade e sintoma associados. Em geral, são utilizados desde xampus até medicamentos via oral. Todas as formas são tratáveis e pode-se esperar controle ou desaparecimento das alterações. Porém, é necessário exame médico cauteloso.

Mitos e verdades…
· A caspa não tem relação com falta de asseio.
· O problema não é contagioso.
· Se eliminada pelos tratamentos oferecidos, a caspa não retornará, necessariamente, mais espessa e rebelde.
· Secador em temperatura alta resseca o couro cabeludo e pode causar descamação.
· Dormir com os cabelos molhados não é sinônimo de seborréia.