12 dicas para ter um negócio em família

Dicas de especialistas para quem já montou ou está pensando em abrir um negócio em família

Siga o mdemulher no Instagram
12 dicas para ter um negócio em família

É preciso definir os papéis de cada pessoa 
da família e estabelecer as regras antes 
do negócio começar a funcionar
Foto: Getty Images

Ao abrir um negócio próprio muita gente pensa em ter como sócio o irmão, a prima ou o tio – afinal, você os conhece e tem confiança nessas pessoas. Um parente na sociedade de um negócio tem suas vantagens, mas a situação pode se transformar num grande problema se a administração da empresa não for feita de forma adequada.

Segundo Milton Fumio, consultor do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) de São Paulo, para abrir um negócio de sucesso entre parentes é importante definir bem as funções e tarefas de cada um. ”Deixe claro quem vai cuidar da parte administrativa, comercial, financeira, produção, como vai ser a remuneração de cada sócio e o horário de trabalho”, aconselha.

Lembre-se também de que é preciso ter transparência para amenizar possíveis conflitos, já que alguns desentendimentos sempre vão surgir. Transparência foi a chave do sucesso para Claudete Pereira Secolo, de Santo André, que comprou uma van para fazer transporte escolar em sociedade com seu irmão. ”Ele entrou com o capital inicial e, como morava nos Estados Unidos, eu dirigia o veículo e administrava o caixa, dividindo lucros e despesas igualmente. Nunca tivemos problemas”, conta. Confira as dicas dos especialistas para fazer com que sua sociedade com parentes resulte em um empreendimento próspero.

Confira na próxima página 12 dicas para seu negócio em família prosperar!