Carreira ou filhos: como tomar a melhor decisão?

O dilema é um clássico. Mas é possível tomar a melhor decisão sem se descabelar. Veja como

Quanto antes você voltar ao mercado de trabalho, melhor
Foto: Getty Images

Depois do nascimento do filho, muitas mães se veem diante do dilema: deixar ou não a carreira para ficar perto do pequeno? Ao contrário de anos atrás, muitas mulheres hoje optam por abrir mão da profissão. Uma pesquisa da empresa de recrutamento Catho mostrou que metade das mulheres (53%) deixa o emprego para cuidar dos filhos e cerca de um terço delas (18,6%) não voltam mais ao mercado de trabalho. “Se há condições financeiras e você se sente feliz em não trabalhar para ser mãe em tempo integral, não há problema nessa decisão”, diz a psicóloga e coach Viviane Sampaio. A questão é: depois de algum tempo, a tendência é querer retomar a carreira, e isso nem sempre é fácil. Então, antes de pedir as contas, vale colocar tudo na balança e se programar para a volta ao mercado, se esse for o caso. Veja algumas dicas para tomar a melhor decisão!

PARA REFLETIR ANTES DE SAIR DO EMPREGO

Finanças da família: É preciso analisar se o marido poderá arcar sozinho com as despesas da casa e com os gastos do bebê: é fralda, roupa, alimentação, farmácia… A conversa deve ser franca e as contas devem ser feitas na ponta do lápis. Os dois precisam estar de acordo com a decisão. “Isso evita que um ou outro critique gastos depois, o que pode gerar mágoas e brigas”, diz Viviane.

Independência: Acostumada a ganhar seu próprio dinheiro, ficar dependente do marido pode ser difícil. “É interessante fazer uma poupança durante a gestação para gastos pessoais”, diz a coach Anna Marcia Gallafrio.

Tarefas: Por mais que ele ajude, a maior parte das tarefas domésticas e do cuidado do filho ficará com você. De novo, é preciso deixar tudo às claras.

QUERO VOLTAR AO MERCADO. E AGORA?

“Até os 2 anos, a criança já fala e anda, o que deixa a mãe mais segura para deixar o filho com outra pessoa e voltar a trabalhar”, diz Viviane. Essa pode ser uma boa hora para retomar a profissão. “Quanto antes você fizer isso, melhor. A partir dos 6 meses, já dá para fazer trabalhos de casa”, completa. Confira dicas para que esse processo seja mais fácil:

Rede de contatos: É importante manter contato com antigos colegas de trabalho. As redes sociais também ajudam muito. Que tal uma ligadinha?

Oferta de serviço: Fazer trabalhos como freelancer é um bom jeito para reconquistar espaço no mercado e fazer novos contatos. É deles que podem surgir propostas de contratação.

Reciclagem: Se conseguir, invista em cursos para ficar atualizada. Nessa hora, o marido tem que colaborar!

Novos horizontes: Que tal iniciar o próprio negócio? “O empreendedorismo materno é crescente no país”, diz Anna.

FICA A DICA!

Decidiu deixar a carreira? Lembre-se de cuidar de si mesma também. Organize sua rotina para que você tenha momentos de prazer. Estar com a autoestima em alta é essencial até para cuidar bem do pimpolho. Ah! E não se esqueça de curtir o marido, ok?