Como fazer um financiamento de carro sem se endividar

Dicas de como parcelar um automóvel sem aperto e com as menores taxas

Texto
Foto: Getty Images

Planejar e pesquisar preços antes de entrar em um financiamento de um carro são atitudes essenciais para se fazer um bom negócio. O educador financeiro Rogério Frutuozo dá dicas para você não cair numa roubada na hora de comprar seu automóvel.

Financie em no máximo 36 meses
Quanto maior o número de parcelas, mais o automóvel desvaloriza. Aí, ao vender o carro, você não recupera sequer o valor dos juros pagos.

Calcule os outros gastos com o carro
Lembre-se que o valor da prestação não será o único custo que o carro trará. Some com os valores do IPVA, seguro, combustível, estacionamento e manutenção. O total será o valor real dos seus gastos com o veículo.

Saiba qual é o custo total do financiamento
Peça para o vendedor informar o Custo Efetivo Total da Operação (CET). Esse índice representa as despesas totais do parcelamento e engloba tarifas, juros, seguro, IOF (Imposto sobre Operação Financeira) e todos os outros encargos, como serviço de despachante. Com essa informação unificada, fica mais fácil comparar as ofertas. Com diferentes CETs em mãos, você aumenta seu poder de barganha na instituição financeira.

Simule o cálculo na internet
Há sites que permitem calcular o valor das parcelas somando juros e taxas.Consulte um deles antes de fechar o negócio para se certificar que o valor oferecido pela loja está correto.

Ganhe desconto ao pagar com antecedência
O ideal é optar pelo financiamento CDC (Crédito Direto ao Consumidor), e não pelo leasing. O CDC permite que você ganhe descontos ao quitar parcelas com antecedência.

Negocie com o vendedor
Não demonstre ao vendedor que está ansioso para comprar o carro. Diga que está apenas pesquisando e que vai comparar os preços em outras lojas. Assim, ele oferecerá descontos e melhores condições de pagamento.

Não ultrapasse seu limite
Lembre-se que, quanto menor o valor da parcela, melhor. O ideal é investir até 30% da sua renda mensal líquida no financiamento.