Como ganhar dinheiro com seu negócio

7 lições para você faturar com um negócio próprio e vencer a concorrência

Como ganhar dinheiro com seu negócio

Inovar nos serviços e na maneira 
de apresentar o produto ao público
são fatores essenciais ao sucesso
Foto: Getty Images

Seja por vontade ou necessidade, quem abre mão da carteira assinada para dar vida a um negócio próprio precisa atentar para alguns detalhes, se quiser ter sucesso. A concorrência é grande. Segundo o IBGE, 10% da população brasileira trabalha por conta própria. Especialistas dão sete dicas campeãs para você faturar alto. Veja só!

1. Inove sempre!
Um bom negócio não é, necessariamente, novidade. O importante é inovar nos serviços e na maneira de apresentar o produto ao público. Pense: as pessoas querem comprar o que eu pretendo vender?

2. Planejamento é tudo
”Um bom plano de negócio significa avaliar sua capacidade de produção e atendimento”, explica Wlamir Bello, consultor de marketing do Sebrae-SP. Imagine que você venda coxinhas e foi convidada para atender a uma festa. Analise se consegue dar conta do pedido com qualidade. Se preciso, faça parcerias com gente da família.

3. Reserve um cantinho para você trabalhar
Nem sempre é possível montar o negócio fora de casa. A saída é reservar um cantinho só para ele. Nesse espaço deve caber tudo o que for necessário ao trabalho, como um aparelho com linha telefônica exclusiva. ”Importante: se você tem filho pequeno, não é recomendável que ele atenda o telefone destinado ao serviço”, alerta Wlamir Bello.

4. Mantenha-se bem informada
Sandra Blanco, consultora financeira e autora do livro Mulher Inteligente, ensina que a empreendedora deve procurar informações sobre o mercado e a atividade que realizará. Pesquise em revistas, jornais, internet e, se possível, faça cursos. Outro ponto é saber formular o preço do produto ou serviço. O valor final deve incluir custos fixos, como água, luz, telefone, matéria-prima e mão-de-obra.

5. Tenha em mente um plano B
”Não confunda despesas pessoais com as do trabalho. O ideal é destinar um percentual fixo, como se fosse um salário mensal, para as despesas pessoais”, afirma Bello. Lembrando: esse salário sai do preço do produto. Já o lucro será calculado após um ano de trabalho: avalie se a empresa rendeu na alta temporada, cobriu as baixas e sobrou dinheiro. Esse é o lucro.

6. Analise a concorrência
”Na hora de montar um negócio, tenha um olho no peixe e outro no gato, como diz o ditado”, comenta o consultor de marketing do Sebrae-SP. É importante focar no seu público, mas não deixe de analisar a concorrência. Trate também de facilitar a compra. As pessoas se dispõem a pagar mais por aspectos como economia de esforço físico e tempo. Se você vende lanches, que tal entregá-los em domicílio?

7. Faça contatos e parceiros
Tornar-se dona do próprio negócio não significa contar apenas com você mesma. A boa empreendedora é aquela que faz contatos diariamente. Suponhamos que você precise mandar uma entrega com urgência, mas não dispõe de carro ou tempo para atravessar a cidade. O que fazer nesse caso? Contrate um serviço de motoboy que seja barato e eficiente.