Garanta seu diploma de escolaridade sem dor de cabeça

Se você não está matriculada no ensino fundamental ou médio e quer garantir o diploma sem voltar a frequentar os bancos escolares, a sua melhor opção é o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja).

Atinja seus objetivos com a prova do Encceja!
Foto: Andres Rimaging/Getty Images

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) é um exame aplicado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) para garantir um comprovante de conhecimentos relativos aos anos estudos no ensino fundamental e ensino médio, para aqueles não tiveram oportunidade de se formar. São provas realizadas anualmente (desde 2002), no país inteiro, em dois dias, para avaliar competências de jovens e adultos no país e também para quem mora fora. Basta se inscrever e fazer o teste, que conta com quatro provas objetivas de 30 questões cada, mais uma proposta de redação. Se alcançar a nota mínima exigida – 100, de um máximo de 180 – e nota cinco na escrita, você recebe o certificado.

As inscrições são gratuitas. Você pode fazer a sua no site do Encceja, no do Ministério da Educação ou ainda em uma das agências dos Correios. Mas atenção: as secretarias de educação municipais e estaduais não são obrigadas a oferecer o exame! Por isso, você precisa verificar no site do Inep a lista com os 649 municípios que aderiram ao Encceja, pois terá de especificar uma secretaria para realizar sua inscrição. Você só precisar estar com mais de 15 anos de idade e não ter completado o ensino fundamental ou estar acima dos 18 anos e não ter concluído o nível médio.

O exame garante chances maiores de conseguir um emprego ou até um salário mais alto! Sem falar no tão sonhado ingresso na faculdade. “Há pessoas que tiraram diploma com provas do Encceja e já tiveram acesso à universidade”, conta Heliton Ribeiro Tavares, diretor de Avaliação da Educação Básica do Inep. Além disso, você pode se inscrever e obter certificação em uma ou mais disciplinas – mas sempre no mesmo nível de ensino. Confira quais são elas:

· Nível fundamental: língua portuguesa, língua estrangeira moderna, educação artística e educação física; história e geografia; matemática; ciências naturais.

· Nível médio: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; e ciências da natureza e suas tecnologias.

Para os estudos

Antes de separar livros e apostilas antigas ou pedi-los emprestados para as amigas, você precisa conhecer o conteúdo das provas. No próprio site do Encceja, você encontra um no link “Matriz de Competências” todos os pontos abordados no exame. Não se assuste: você perceberá que algumas áreas estão relacionadas, ou seja, contêm mais de uma disciplina. Por exemplo, num dos tópicos em ciências naturais no nível fundamental, será exigido do candidato ”compreender a ciência como atividade humana, histórica, associada a aspectos de ordem social, econômica, política e cultural”. Por isso, é natural ficar na dúvida ao escolher o melhor material didático.

O Ministério da Educação resolveu o problema. No site, há apostilas completas para se preparar. Os Livros de Estudo, como são chamados, podem ser baixados gratuitamente e têm tudo o que você precisa para se dar bem no exame e garantir o diploma. “Devorar esse material é uma boa forma de treino”, aconselha Heliton Ribeiro Tavares, diretor de Avaliação da Educação Básica do Inep. Outra tática boa, não somente para a prova, mas também para seleções de emprego, é estar antenada com as notícias. Acompanhar o noticiário da TV e dos jornais sempre ajuda. Se preferir investir seu tempo na leitura de um bom livro, tudo bem. ”Enriquecer o vocabulário ajuda a desenvolver a compreensão e favorece a crítica”, destaca Heliton.

Alimentação no dia da prova

Nem pense em abusar de alimentos gordurosos ou pesados demais, como frituras. As chances de ficar sonolenta aumentam – e responder as questões dessa forma fica muito mais difícil. Prefira um cardápio com grelhados, vegetais e frutas. Também procure conhecer o local do exame para calcular quanto tempo necessita para se deslocar e evitar o risco de chegar atrasada.

Passo a passo para tirar o certificado

1. Acesse o endereço eletrônico do Encceja (http://encceja.inep.gov.br) e verifique em quais áreas precisa se certificar.
2. Garanta sua inscrição no site http://encceja.inep.gov.br/inscricao ou em uma das agências dos Correios.
3. Organize uma agenda com os dias de estudo e as horas que pretende dedicar a cada disciplina.
4. É duro conciliar trabalho e estudo. Mas com uma hora diária – pode ser até na ida para o trabalho, você não se cansa tanto e ainda põe os conhecimentos em dia.
5. Como está se preparando por conta própria, disciplina e organização são fundamentais. Tente respeitar o cronograma. Se não conseguir cumpri-lo por algum motivo, compense nos fins de semana. Não desanime! Pense que são apenas algumas semanas de investimento para garantir o tão sonhado diploma.
6. Mescle matérias fáceis com outras nas quais sinta mais dificuldade. Assim, você não corre o risco de perder a motivação e o interesse tendo de ler apenas sobre as disciplinas das quais não gosta.
7. Caso não tenha acesso à internet, peça ajuda a amigos no trabalho ou a parentes em casa. O importante é entrar no site do Encceja, navegar e fazer o download do material didático.
8. Se tiver conhecidos também inscritos no exame, organizem-se para dividir as despesas com impressão dos Livros de Estudos. Vocês podem fazer uma cópia de cada apostila e estabelecer prazos – um fica com a de matemática por uma semana, outro com a de português.
9. Converse com colegas na mesma situação. Se outras pessoas também forem fazer a prova, marquem dias para se reunir e trocar ideias e fazer exercícios. Mas atenção: nada de grupos grandes. Com muita gente, as chances de dispersão e de cair na conversa são grandes.