O telemarketing me deu uma carreira de sucesso

Há 40 mil novas vagas no mercado até o final do ano. Recomendo essa profissão a todos! Com disposição para aprender, você pode se dar muito bem na área

O telemarketing me deu uma carreira de sucesso

É uma carreira ótima para quem está 
começando. Em sete meses eu fui 
promovida e vi meu salário quadruplicar
Foto: André Valentim

”Renata Ventura, com quem falo?”, eu disse ao telefone. ”Com a sra. Delícia”, respondeu a mulher do outro lado da linha. Precisei colocar o telefone no mudo para gargalhar à vontade. Respirei fundo, me recompus do ataque de riso e então respondi em tom simpático: ”Em que posso ajudá-la, senhora Delícia?”.

Essa era parte da minha rotina como operadora de telemarketing. Eu trabalhava seis horas por dia, seis dias na semana, e tinha que atender clientes com eficiência, respeito e muito cuidado. Passava por situações inusitadas, mas, graças à minha vontade de atender bem, me destaquei no telemarketing.

Entrei na área em 2000: eu tinha 24 anos e fazia três que não trabalhava. Eu tinha sido secretária, mas engravidei e fiquei fora do mercado. Precisava me recolocar. Nunca tinha feito curso ou trabalhado com telemarketing. Porém, eu cumpria os requisitos para a função: ensino médio completo, facilidade para expressar minhas ideias, boa dicção e noções de informática. Levei meu currículo para uma grande empresa.

Hoje as coisas mudaram, a maioria dos currículos chegam pela internet. Acho que conquistei a vaga porque estava determinada. Entrei no call center disposta a me superar e ser a melhor atendente daquele lugar, e encontrei muitas boas oportunidades.

Meu salário quadruplicou!

As minhas notas de atendimento eram sempre altas, e em sete meses fui promovida a analista de qualidade. Ou seja, passei a ouvir as conversas dos operadores para corrigi-los e ensiná-los a lidar com o cliente. Meu salário quadruplicou nessa época! Até ganhei um prêmio da revista VOCÊ S/A em 2004 pela minha excelente atuação no telemarketing.

Hoje trabalho no RH da mesma empresa e dou aulas para pessoas que estão começando no telemarketing. Também cuido dos cursos de reciclagem e escrevo materiais de treinamento.

Tem gente que entra nessa área porque simplesmente não encontrou outra oportunidade no mercado de trabalho. Essas pessoas correm o risco de serem atendentes pra sempre e nunca subirem na carreira.

Meu caso foi diferente, porque eu passava horas lendo as informações sobre os produtos e aprendendo tudo sobre a empresa. Sempre participei dos treinamentos e cursos, fazia perguntas, anotações e devorava todos os livros e apostilas sobre vendas que recebia.

Recomendo essa profissão a quem está começando agora e quer encontrar uma porta aberta. O mercado de trabalho está aquecido mesmo com a crise. Basta um pouco de esforço e talento para você se dar bem nessa profissão!


Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s