Décor: 6 dicas para preparar a casa para os pets

A escolha dos revestimentos e do mobiliário facilita - e muito - o dia a dia com cachorros e gatos.

A escolha dos revestimentos e tipo de mobiliário facilita - e muito - o dia a dia com os cachorros e gatos

 (Julia Ribeiro/Doob Arquitetura)

É verdade que nós amamos ter pets em casa, mas atire a primeira pedra quem nunca limpou um xixi do tapete ou então teve os pés de uma cadeira arranhados. Pensando nisso, as arquitetas Daniele Okuhara e Beatriz Ottaiano, da Doob Arquitetura, e Ana Yoshida nos deram algumas dicas de como preparar a casa e a decoração para receber bem os bichinhos (e evitar prejuízos!).

Confira:

1. Um cantinho especial

Se você tem um pet em casa ou quer ter, é fundamental pensar e separar um cantinho de casa para que seja usada para que o bichinho descanse, coma e faça suas necessidades. Uma outra ideia, especialmente para os donos mais esquecidos, é fazer passagens adaptadas nas portas.

 

2. Segurança em primeiro lugar

“Para quem mora em apartamentos ou sobrados, é imprescindível investir em redes de proteção nas janelas e varandas”, diz a arquiteta Ana Yoshida. Além disso, vale ter um cuidado extra para não deixar objetos nocivos em lugares de fácil acesso.

 

 

3. O piso ideal

Pensando que o piso é o lugar que mais limpamos por causa dos pets, a escolha do revestimento faz toda a diferença. “Se um cliente demonstra interesse por um piso de madeira, sugerimos repensar a escolha, pois o material sofre com os arranhões, deteriora com a acidez da urina dos cães e limita o processo de limpeza, já que não podem lavados”, explica a arquiteta Beatriz Ottaiano, da Doob. O mesmo vale para o piso laminado, que se deteriora com a umidade.

Com muitas opções de acabamento (amadeirados, marmorizados, os que imitam concreto, etc) e facilidade de limpeza, o porcelanato é uma das escolhas mais populares. Mas ele não é a única opção. “Para quem não gosta do toque frio do porcelanato, há ainda a opção do piso vinílico que, embora não possa ser lavado com balde de água, apresenta uma resistência maior à água”, diz Beatriz.

 

4. Atenção com as paredes

Se o seu bichinho gosta de se esfregar na parede, pode ser uma boa ideia pensar em cores, revestimentos e tintas que ajudem na hora da faxina. Se for pintar as paredes, prefira tintas acrílicas laváveis e cores escuras, que ajudam a disfarçar manchas e sujeiras. Se a quiser aplicar papel de parede, priorize os modelos de vinil, que podem ser limpos com um pano úmido.

 

5. Cortinas, móveis e materiais

No quesito mobiliário, as cadeiras à base de polipropileno ou polietileno são as mais indicadas, pela praticidade de limpeza. “Se optarmos por cadeiras de madeira revestidas com tecidos, sempre damos preferência para fibras sintéticas às naturais em linho e algodão”, explica Beatriz.

Outro ponto importante é impermeabilizar as superfícies que levarem tecidos (sofás, cadeiras, poltronas, pufes, etc). O recurso não só ajuda a expelir sujeira como também preserva a peça a longo prazo.

No décor, prefira persianas de rolo e evite cortinhas de linho ou voil, que podem desfiar com o toque dos pets. No tapete, priorize peças de fibras sintéticas de vinil e poliéster, que têm trama fechada e são laváveis.

Como os gatos adoram subir em estantes e móveis no geral, escolha modelos fechados. Se quiser evitar esse trânsito pelas prateleiras, uma marcenaria feita sob medida pode ser a solução.

Para resistir às garras dos felinos, siga o mesmo conselho dos tapetes e procure por tecidos de tramas fechadas. “Com trama de poliéster e algodão impenetrável, o tecido impermeável tem uma ótima relação custo-benefício e é simples de limpar. Tendência na decoração, a lona de caminhão também é bastante usada”, conta Danielle.

 

6. Casinhas

Se você tem um espaço ao ar livre que comporta uma casinha para o seu pet e quer construir uma, o pistão é uma boa opção – ele facilita a limpeza e faz com que a casa fique mais arejada. Se possível, considere também colocar a casinha em uma base de alvenaria. Assim, você não precisará erguer a construção na hora de lavar a área.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s