Piso sobre piso: como renovar o chão de casa sem precisar remover nada

Saiba que tipo de piso pode receber outro piso por cima, quais materiais podem ser aplicados na sobreposição e confira dicas para fazer tudo isso.

Um piso novo, muitas vezes, é tudo de que uma casa precisa para ficar com um ar completamente renovado. Mas só de pensar na quebradeira, na bagunça e na sujeira que uma troca de pisos normalmente causa, é totalmente compreensível que a maioria das pessoas desista e se conforme com o piso velhinho de guerra mesmo.

Trazemos uma boa notícia para quem está no time do embate entre a vontade de renovar e a preguiça causada pela potencial bagunça: é possível instalar um piso novinho em folha sem precisar tirar o já existente! Há que se alertar que não são todos os pisos que suportam a técnica, seja por baixo ou por cima, mas alguns dos materiais mais usados hoje em dia aceitam tranquilamente os procedimentos.

As arquitetas Marlei Teixeira e Lucilene Ferraz explicaram para o MdeMulher tudo sobre as técnicas para a sobreposição de pisos. Você pode até botar a mão na massa e fazer sozinha, se quiser.

Tipos de piso que aceitam a colocação de um piso novo sobre eles

Pisos cerâmicos são os que aceitam melhor ser escondidos por um piso novo. Além deles, pedras naturais polidas (Goiás, Itacolomy, Mineira, Quartzito e São Tomé, entre outras) e cimento queimado permitem a instalação de novas placas de pisos sobre elas.

Piso de pedra polida O piso de pedra polida aceita bem a colocação de outro piso sobre ele

O piso de pedra polida aceita bem a colocação de outro piso sobre ele (Pinterest/Reprodução)

Os pisos vinílicos, super populares hoje em dia, também aceitam, mas com uma ressalva: o piso novo não pode requerer colas ou argamassas para a fixação.

Madeira e laminados não se encaixam na técnica e precisam ser completamente retirados antes da colocação de um piso novo.

Tipos de piso que podem ser colocados sobre um piso já existente

O mais comum e mais fácil de instalar é o vinílico clicado, que dispensa o uso de cola, tem encaixe perfeito entre as peças (elas fazem realmente um CLICK quando são encaixadas umas nas outras, daí o nome) e está disponível em diversas texturas.

Outros pisos que se dão bem com a técnica são os laminados, a madeira natural, o porcelanato líquido e o cimento queimado.

Piso de porcelanato líquido O piso de porcelanato líquido se dá muito bem ao ser aplicado sobre outros tipos de piso

O piso de porcelanato líquido se dá muito bem ao ser aplicado sobre outros tipos de piso (Pinterest/Reprodução)

Cerâmicas e porcelanatos em geral também podem ser colocados sobre outros pisos, inclusive sobre outras cerâmicas e outros porcelanatos, mas é necessário que o piso prévio esteja em ótimas condições de nivelamento, para não haver risco de quebra de peças com o passar do tempo. Se ficar uma “bacia” sob elas, podem ocorrer trincados e quebras com o simples caminhar cotidiano.

Por falar nisso…

Como deve estar o piso base para a aplicação de um novo piso?

O piso prévio deve atender a todos estes requisitos:

– Estar nivelado;

– Não ter rachaduras;

– Não ter infiltrações de umidade;

– Não ter partes quebradas (lasquinhas faltando nos cantos, por exemplo).

Se algum item não estiver de acordo, é melhor não se aventurar a instalar piso sobre piso; além do risco de quebra mencionado ali em cima em relação às cerâmicas e aos porcelanatos, outros materiais, como os vinílicos e os laminados, podem apresentar estufamento e bolhas com o passar do tempo.

Dicas práticas para aplicar piso sobre piso

Estando tudo ok, será necessário seguir as instruções de instalação para cada tipo de piso. Algumas dicas, de toda forma, valem para todos. Marlei e Lucilene recomendam que você:

– Limpe muito bem o piso prévio – pequenas sujeiras acumuladas e “esquecidas” podem virar monstros de mofo e bolor depois da aplicação de massa, cola ou manta e um novo piso;

– Providencie espaçadores – são pecinhas de plástico, ferro ou aço que garantem o espaçamento necessário entre as peças para a aplicação do rejunte, que impede que elas se desloquem e acabem empurrando umas às outras;

– Atenção à direção de instalação das peças do piso novo – elas devem ser colocadas sempre paralelamente a partir da parede de maior largura;

– Use equipamentos de segurança – óculos e luvas são imprescindíveis para evitar acidentes.

Portas precisam de atenção na colocação de piso sobre piso

As arquitetas ressaltam um detalhe que muitas vezes escapa à atenção de quem decide instalar piso sobre piso: haverá uma elevação de pelo menos alguns milímetros no chão.

“Portas podem precisar ser ajustadas, cortadas ou mesmo trocadas. É importante verificar muito bem a possibilidade financeira de fazer isso antes de se aventurar no piso novo”, finaliza Lucilene.