Vai casar ou morar junto? Adapte a casa sem precisar reformar

E também se prepare psicologicamente para esta grande mudança em sua vida – isso é essencial para tudo dar certo.

O relacionamento vai bem e um belo dia você e mozão ou mozona se perguntam: que tal se morássemos na mesma casa? A ideia vai adiante e, por praticidade, menos burocracia ou quaisquer outros motivos, decidem que o melhor é ficarem no lugar em que você mora atualmente.

Precisará de uma adaptação aqui e outra ali, mas reforma não cabe no orçamento? Sem problema: a arquiteta Laura Lopes, do escritório Arqsol, e a decoradora de interiores Luciene Matos dão dicas espertas de decoração para a sua casa – que passará a ser de duas pessoas – ficar com a carinha do casal sem perder a personalidade que já tinha. Já já vamos a elas!

Preparo psicológico para morar junto

Antes de decoração, porém, achamos legal falar sobre o aspecto emocional desta grande mudança na sua vida. “É importante conversar muito bem sobre o que mudará e não agir por impulso nem para agradar à outra parte”, afirma a sexóloga e psicóloga Margareth dos Reis, terapeuta sexual e de casais. “Este é o momento de criar um projeto conjunto, construir caminhos para o futuro.”

A especialista recomenda que, passada a empolgação inicial, as duas pessoas reflitam sobre a situação. Sozinhas, de si para si. Caso bata um certo pânico – e é normal que isso ocorra, não se sinta mal –, você deverá avaliar de forma muito prática o seguinte: o preço a pagar para abrir mão da sua individualidade em casa é um investimento ou um sacrifício?

Se a resposta for “investimento”, respire fundo e siga adiante; se for “sacrifício”, talvez o melhor seja cancelar a mudança. “Mas sabendo que haverá consequências”, alerta Margareth. Pode ser que mozão ou mozona entenda e vocês refaçam a rota. Pode ser que isso gere uma separação. Pense bem e, se achar necessário, procure ajuda na terapia para colocar os pensamentos em ordem.

Arrumando a casa para receber seu par

Agora sim vamos falar de mudanças na decoração para todo mundo se sentir em casa. Confira as dicas de Laura e de Luciene.

– Comprem uma cama nova (se tiverem condições financeiras)

Mesmo que sua cama atual e/ou a de mozão ou mozona seja de casal, esta será a cama de uma nova etapa de suas vidas. É uma nova energia para uma nova fase, vale o investimento. Mas, se não houver dinheiro para isso:

– Comprem roupas de cama novas

A cama pode ser antiga, mas as roupas de cama serão novinhas, com a cara de vocês como dupla. Tenham pelo menos dois conjuntos, para um estar em uso enquanto o outro estiver sendo lavado.

– Não encane com móveis que “não combinem”

Ele ou ela tem uma poltrona com valor sentimental, mas que parecerá uma intrusa na decoração de sua sala? Nem esquente! O contraste dará um toque inusitado à casa e vocês terão uma história legal para contar para as visitas.

– Fiquem com os eletrodomésticos e móveis que estiverem em melhores condições

A geladeira dele ou dela está melhor que a sua? Doe ou venda a sua velhinha e fique com a mais nova, claro. O mesmo vale para sofás, cadeiras, mesas e todos os eletrodomésticos. Listem o que tem de cada lado e decidam juntos o que permanecerá e o que será descartado.

– Tenham um “marco zero” da “casa de casal”

Luciene sugere um azulejo personalizado com arte escolhida pela dupla. É legal incluir em algum lugar do desenho seus nomes e a data da mudança definitiva de mozão ou mozona. Ele não será colocado na parede: ficará pendurado em uma parede da da cozinha.

– Abra espaço nos armários do quarto e do banheiro

Parece meio óbvio, mas não custa lembrar: uma nova pessoa chegará com novas roupas, novos sapatos, novos itens de higiene e limpeza. E precisará de espaço para armazenar tudo isso. Sem pânico: organizando, cabe tudo de todo mundo.

– Pintem algumas paredes

Novas cores dão um novo clima para qualquer casa. Escolham em conjunto as cores de algumas paredes e mandem ver. Dica de Laura: apostem em pinturas geométricas, que estão super em alta.

– Não esqueçam dos criados mudos no quarto

Cada pessoa precisa ter seu criado mudo ao lado da cama para guardar seus itens essenciais (óculos, relógios, acessórios em geral), deixar os livros que estão sendo lidos – ter o próprio cantinho , enfim. É importante manter a individualidade em algum ponto.