10 canções icônicas para lembrar o legado de Beth Carvalho

O primeiro grande sucesso de Beth Carvalho, "Andança", foi lançado 50 anos atrás, em 1969. Confira essa e outras canções memoráveis do legado da sambista.

Beth Carvalho, uma das sambistas mais icônicas do Brasil, morreu nessa terça-feira (30), no Rio de Janeiro. Ela tinha 72 anos de idade e 54 de carreira na música.

A cantora estava internada desde o início de 2019 e faleceu devido a uma infecção generalizada. Há dez anos ela sofria de um problema grave na coluna. Beth completaria 73 anos no próximo domingo, 5 de maio.

Meio século de sucesso

Nascida no Rio de Janeiro, Beth lançou seu primeiro trabalho em 1965. Era um compacto simples, com a música “Por Quem Morreu de Amor”. O primeiro grande sucesso de sua carreira, “Andanças”, seria lançado poucos anos mais tarde, em 1969. Com essa música ela conquistou o terceiro lugar do Festival Internacional da Canção, em 1968. Quer mais um grande hit? A clássica “Vou Festejar”, de 1973. 

Com sua voz majestosa, Beth também eternizou e ressignificou canções de outros artistas icônicos, como “Folhas Secas”, de Nelson Cavaquinho, “As Rosas Não Falam” e “O Mundo é um Moinho” – ambas de Cartola

Chamada de Madrinha do Samba, Beth tinha entre seus afilhados artistas como Zeca PagodinhoArlindo Cruz e Jorge Aragão. Apaixonada pelo Carnaval, tinha a Mangueira como a escola de samba do coração.

Confira aqui dez músicas memoráveis de Beth Carvalho:

Andança

Vou Festejar

Coisinha do Pai

1.800 Colinas

Folhas Secas

As Rosas não Falam

O Mundo é um Moinho

Saco de Feijão

Olho por Olho

Exaltação à Mangueira