12 personagens LGBT de quadrinhos

Loki, Mística, Lanterna Verde e Mulher Gato são alguns dos heróis LGBT dos quadrinhos

“Todos os quadrinhos são políticos”, disse o legendário quadrinista inglês Alan Moore. No universo dos super-heróis, não é diferente. Há anos, grandes editoras têm tirado do armário personagens, populares ou não, incorporando a diversidade sexual da vida real às histórias de fantasia e ficção científica.

Segundo este estudo, nos quadrinhos mainstream, personagens LGBT são acolhidos naturalmente – não há motivo para preconceito (talvez porque eles estejam mais preocupados em salvar o mundo. Ou dominá-lo).

Abaixo, uma lista de 12 desses personagens-símbolo da diversidade sexual nos quadrinhos – talvez você se surpreenda com algumas presenças. Eles não são os únicos fora do armário, mas aqui está sua chance de conhecer alguns dos mais importantes.

1) Homem de Gelo (Marvel Comics)

Reprodução/Marvel Reprodução/Marvel

Reprodução/Marvel (/)

O antológico X-Man, um dos fundadores da equipe, assumiu ser gay no gibi All New X-Men #40, lançado em abril deste ano. Na história, a versão jovem do Homem de Gelo – que veio do passado para os dias de hoje – não entende como ele pode ser gay e sua versão atual, adulta, não ser. Em uma conversa com Jean Grey, o herói especula que, por já ser mutante e, consequentemente, alvo de preconceito, a versão atual dele tenha reprimido sua orientação sexual. Você pode ler essas páginas aqui. Homem de Gelo foi apresentado ao público em 1963.

2) Mulher-Gato (DC Comics)

Reprodução/DC Comics Reprodução/DC Comics

Reprodução/DC Comics (/)

Selina Kyle, a antológica personagem do universo Batman, saiu do armário recentemente como bissexual, apesar de as suspeitas serem antigas. A primeira aparição da ladra de joias foi em 1940.

3) Loki (Marvel)

Reprodução/Marvel Reprodução/Marvel

Reprodução/Marvel (/)

Vilão e meio-irmão de Thor, Loki já apareceu como mulher depois do arco Ragnarok (2004). Em sua série própria, Agent of Asgard, ele é bissexual e transgênero – Loki varia entre as formas de homem e mulher (quando usa o nome Sif). O personagem apareceu pela primeira vez em 1962.

4) Lanterna Verde (DC)

Reprodução/DC Comics Reprodução/DC Comics

Reprodução/DC Comics (/)

Em 2011, o universo DC ganhou um reinício. Nisso, Alan Scott, o primeiro Lanterna Verde – que estreou em 1940 – foi reimaginado como gay. E “voou para fora do armário”, como disse a Veja.

5) Colossus (Marvel)

Reprodução/Marvel Reprodução/Marvel

Reprodução/Marvel (/)

Peter Rasputin, mutante dos X-Men cujo dom é transformar sua pele em aço orgânico, ganhou uma versão gay na série Ultimate X-Men (2001-2009). Inclusive, Estrela Polar chamou Colossus para sair. O gigante russo chegou aos quadrinhos em 1975.

6) Mística (Marvel)

Reprodução/Marvel Reprodução/Marvel

Reprodução/Marvel (/)

A icônica vilã de pele azul da Irmandade dos Mutantes, do universo dos X-Men, é bissexual. Ela e a vidente Destino têm um relacionamento de longa data e, juntas, foram mães adotivas da X-Man Vampira. Chris Claremont, roteirista da série, diz que a personagem teria gerado Vampira quando transformada num homem, mas a Marvel não deixou esta história ser publicada por causa da legislação de quadrinhos vigente à época. A primeira aparição da transmorfa foi num quadrinho da Ms. Marvel de 1978.

7) John Constantine (DC)

Reprodução/DC Comics Reprodução/DC Comics

Reprodução/DC Comics (/)

Além de ser ocultista e detetive do sobrenatural, Constantine, dos clássicos quadrinhos de terror e fantasia da Hellblazer, do selo Vertigo, é bi. Estreou numa edição de Monstro do Pântano publicada em 1985

8) Estrela Polar (Marvel)

Reprodução/Marvel Reprodução/Marvel

Reprodução/Marvel (/)

Jean-Paul Beaubier, também conhecido como “Estrela Polar”, é o mutante superveloz que já fez parte dos X-Men e da Tropa Alfa. Sua primeira aparição foi em 1979. Ele é o primeiro super-herói assumidamente gay dos quadrinhos. Causou furor em 2012, quando se casou com seu namorado.

9) BatWoman (DC)

Reprodução/DC Comics Reprodução/DC Comics

Reprodução/DC Comics (/)

Kate Kane deixou o exército norte-americano por ser lésbica. Quando a DC Comics impediu, em decisão editorial, a personagem de se casar com sua namorada, sua dupla de roteiristas pediu demissão. Batwoman estreou em 2006.

10 e 11) Hulkling e Wiccan (Marvel)

Reprodução/Marvel Reprodução/Marvel

Reprodução/Marvel (/)

Hulkling (à esquerda) e Wiccan, casal de Jovens Vingadores, fogem do clichê de apenas abraços intensos em cena. Hulkling é alienígena – metade Kree, metade Skrull, duas raças alien do universo Marvel – e surgiu em 2005. Wiccan é mutante. Tem dons eletrocinéticos e mágicos, e estreou em 1986.

12) Midnighter (DC)

Reprodução/DC Comics Reprodução/DC Comics

Reprodução/DC Comics (/)

O vigilante é gay. Até o aplicativo de encontros para homens Grindr ele vai usar numa história de seu quadrinho solo, que estreia neste junho. Midnighter chegou em 1998, na Stormwatch.

Esta matéria foi originalmente publicada no HuffPost Brasil.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s