20 coisas tão boas que só poderiam ser de Minas Gerais

Cuidado pra não ficar garrado nessa lista

 (istock/Getty Images)

Até o dia 27 de agosto, a cidade de Tiradentes recebe o Festival Cultura e Gastronomia, patrocinado pelo Bradesco. Entre as atrações do evento, muita mineirice e um cadim de tudo que torna Minas Gerais um trem tão especial, daqueles que quando a gente conhece não esquece jamais. A inspiração foi tanta que reunimos o melhor dessa cultura aqui.

1. Pãozim de queijo

Para começar, não tem como fugir do clichê. Mas, se é para mudar um pouco, a sugestão é abrir o pão de queijo (tem que ser mineiro de verdade!), passar requeijão cremoso, cortar uma fatia de queijo minas, outra de mussarela, mais uma de queijo prato…

Ps.: Em Minas, o pão de queijo tem até data: 17 de agosto!

2. O povo mineiro

Desconfiados e reservados, mas sem deixar de lado a educação. Mineiro, na verdade, quer dizer gentileza e coração aberto para receber quem quer que seja, de onde quer que chegue.

3. Um belo horizonte, dois, três, quatro…

A capital mineira é cercada pela Serra do Curral. Isso quer dizer que é mesmo possível enxergar o belo horizonte do seu nome em todas as direções!

4. Torresmo

Seria o mineiro capaz de inventar algo ainda melhor que bacon?

5. Nó, que trem bom!

Quem é que nunca se encantou por aquele sotaque assim arrastadim, tão agradável de ouvir, que dá uma vontade de sair falando igual que nem

View this post on Instagram

Que maravilha de foto @JohnCec!  #Orgulho de ser Mineiro! Esse "Light painting" (não é montagem é uma técnica de captação de luz) foi feito pelo John na mística São Thomé das Letras. No pico da Serra da Mantiqueira a cidade é considerada sagrada pelos místicos e atrai turistas em busca de diversão e também paz de espírito. Muitos moradores acreditam que vivem cercados por seres extraterrestres. #mistério 👉www.minasgerais.com.br Obrigado por compartilhar John e parabéns pela linda foto! Compartilhe você também suas fotos: marque-as com #TurismoMG e faça parte da comunidade dos apaixonados por Minas Gerais! #SãoThoméDasLetras # SaoThomeDasLetras #SaoThome #Ventania #Montanha #Morro #Natureza #Serras #Montanha #Morro #Natureza #Serras  #LightPainting #lightpainting

A post shared by Visite Minas Gerais (@visiteminasgerais) on

6. Tomar uma na calçada

Ninguém precisa de mar quando tem tanto bar com atendimento camarada. E bar mineiro é boteco… Se tiver mesa na calçada então, aí deu bom demais!

View this post on Instagram

não deixa… ☁️

A post shared by Cadu Braga (@cadudbraga) on

7. Feira de artesanato da Afonso Pena

Fazer compras em BH é bom, mas você já experimentou fazer compras em BH num domingo, na Afonso Pena, e depois visitar as barraquinhas de comida da feira?

8. A poesia do Drummond

Se é para falar de cultura não dá para deixar de lembrar: neste mês de agosto, a morte do itabirano “orgulhoso de ferro” completa 30 anos. Sua obra é marcada pelas raízes mineiras e traz aspectos da vida no estado, tanto do interior quanto da capital – onde viveu por mais tempo.

 

View this post on Instagram

A Itabira de Drummond 💭📷📑📝😊

A post shared by Josiel Martins (@josielmc) on

9. A prosa do Guimarães

E nem dá para pular isso. Natural de Cordisburgo, típica cidade do interior mineiro, Guimarães Rosa, embora tenha rodado o mundo, escreveu o regionalismo com simplicidade e beleza mística.

10. O clube da esquina

Aliás, Milton Nascimento, Flávio Venturini, Tavinho Moura, Lô Borges, Fernando Brant e Beto Guedes foram apenas alguns dos nomes que se reuniram em um dos mais belos encontros musicais do país. O clube da esquina, que representa com grandiosidade a cultura mineira, começou a se encontrar na década de 1960, lançando dois álbuns, em 1972 e 1978.

11. Cidades históricas

Se vamos falar em história, Minas não decepciona! O estado guarda grande parte da historiografia nacional. E, para conhecê-la de perto, não faltam opções de passeios em Ouro Preto, Congonhas, Mariana, Tiradentes, Diamantina, São João del-Rei e tantas outras cidades.

12. Estrada real

Toda essa história está guardada também nas cidades que fazem parte da Estrada Real – a maior rota turística do Brasil, que passa ainda pelos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O circuito foi fundamental para o desenvolvimento da história do país, lá no período do ciclo do ouro. Nos dias de hoje, Minas continua sendo destaque no extrativismo mineral – fonte de riquezas e muito caso para contar, daquele jeitim que só mineiro sabe fazer. Dá até para conhecer um trecho da Estrada Real de trem!

13. Praça da Liberdade

Liberdade na bandeira, liberdade no caminhar tímido. Liberdade é também o nome da praça, localizada em BH, que abrigava o governo mineiro e suas secretarias, e é hoje um circuito cultural. A Praça da Liberdade foi até tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico. Pisa menos, Minas Gerais!

https://www.instagram.com/p/BKbV5Ougn0Y/?hl=pt&taken-by=prefeiturabh

14.  “Subir Bahia e descer Floresta”

As ruas do centro de BH são batizadas pelos nomes dos estados brasileiros e de tribos indígenas. A Rua da Bahia, presente desde a planta oficial da capital, sempre despertou a atenção por ser referência de comércio e ponto de encontro da boemia e da política. Por isso, a famosa frase do compositor mineiro Rômulo Paes está gravada em um monumento da rua: “A minha vida é essa, subir Bahia e descer Floresta”.

https://www.instagram.com/p/BDthZgcy2Gx/?taken-by=prefeiturabh

15. Galo, Raposa e Coelho

Poderia ser o zoológico de BH (que vale a visita!), mas precisamos falar sobre o que acontece ali no Mineirão, principalmente em dia de clássico, com o galo (Atlético Mineiro) e a raposa (Cruzeiro) em campo. E quando o coração bate mais forte ao ver o coelho (América) jogar? As torcidas que estão entre as mais apaixonadas do Brasil também são apaixonantes e fazem um show à parte.

16. Cachoeiras e trilhas

O estado mineiro não deixa a desejar para os mais aventureiros. Paisagens como as de Lavras Novas, Lagoa Santa, Capitólio, Lima Duarte, Serra do Cipó e diversas outras são de tirar o fôlego e guardam grutas, cachoeiras e muito verde.

17. “Romeu e Julieta”

Nem romance, nem drama. Como o mineiro sabe mesmo o que é bom, levou esse clássico para a culinária, e o resultado é uma das mais genuínas e gostosas misturas brasileiras: queijo com goiabada.

https://www.instagram.com/p/BXLpJ-zDw1R/?tagged=queijoegoiabada

 

18. Inhotim

Capítulo à parte das belezas naturais e artísticas, o Instituto Inhotim, localizado na cidade de Brumadinho, é o maior museu de arte contemporânea a céu aberto do mundo. O conceito de vivência entre arte e natureza que marca as instalações foge às descrições: precisa ser visitado e sentido.

19. Feijão tropeiro

O feijão misturado à farinha de mandioca, torresmo, linguiça, ovos, alho, cebola e tempero era cardápio obrigatório dos tropeiros que cruzavam o estado até meados do século 20 e por isso recebeu esse nome. Mas hoje, o prato continua sendo obrigatório para qualquer pessoa que cruze Minas Gerais!

20. Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes

Com tanta coisa boa, Minas Gerais respira cultura o ano inteiro. Um calendário cheinho de eventos voltados para valorizar e curtir toda essa riqueza. Há 20 anos, o Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes faz parte desse cronograma e não poderia ficar de fora desta lista. Porque, olha, vou falar procê, viu: é imperdível!