3 ideias fáceis para aprender idiomas

Um dos maiores erros cometidos por quem estuda um segundo idioma, é achar que o aprendizado da língua está restrito apenas ao espaço da sala de aula

Em 2012, quando cheguei na Alemanha, cometi um dos maiores erros de quem estuda um segundo idioma: achar que o aprendizado da língua está restrito apenas ao espaço da sala de aula. No curso de alemão, eu fazia as tarefas, decorava as regras gramaticais e sempre tirava notas boas nos exames. Mas era sair da escola, que eu voltava a falar em inglês com os amigos. Passou o tempo e eu comecei a perceber que só iria realmente aprender a língua, quando começasse a usá-la também fora das aulas.

É possível complementar os seus conhecimentos com algumas estratégias simples e que não dependem de um professor ou de um curso para funcionar. Use a tecnologia para treinar a conversação, ganhar mais vocabulário e aprender expressões em qualquer idioma. E de gra-ça!

Parceiro “Tandem”
Você quer aprender a falar inglês e alguém que domina essa língua quer aprender a falar Português. Vocês se encontram para jogar conversa fora e de quebra praticam os dois idiomas. Não é simples? É justamente essa a idéia por trás do conceito de “parceiro Tandem”, que na verdade, não se trata de um serviço oferecido por uma empresa específica, mas apenas do nome que as pessoas deram para o tipo de encontro designado a treinar línguas novas. Em sites como o Tandemexchange ou o Scrabbin, você insere o nome da sua cidade e encontra o perfil de pessoas que falam o idioma que você quer aprender. Daí é só combinar aquele café depois do trabalho e acertar com o seu “novo amigo” como fazer para falar as duas línguas durante a conversa. Não mora em uma grande cidade e a chance de encontrar um parceiro Tandem é mínima? Marque esse “encontro” pela internet. Sites como o Mylanguageexchange.com te ajudam na empreitada.

Vocabulário na palma da mão
Sabe aquela hora que você está na fila do banco e não tem nada para fazer até ser atendida? Uma boa dica para vencer o tédio é brincar com os aplicativos de idiomas. É a melhor maneira de usar o tempo de maneira útil e investir nos seus conhecimentos de maneira lúdica. No Duolingo, por exemplo, você adquire vocabulário e aprende a formular frases em diversas línguas como se estivesse brincando com um joguinho comum de celular. Outros apps interessantes são o Babbel e o Busuu, que é praticamente uma rede social para falantes de vários idiomas.

Combine entretenimento e aprendizado: 
Ver filmes estrangeiros com legendas em Português não vai te ajudar a aprender o idioma desejado. Isso porque seu cérebro se acostuma a prestar mais atenção naquilo que é mais fácil para você, ou seja, nas legendas escritas na sua língua materna. Por mais que você não entenda todo o conteúdo do filme, é melhor utilizar as legendas diretamente na língua que você quer aprender. É claro que se o seu nível for bom, é mais aconselhado tirar as legendas de uma vez. Você vai perceber que, com o tempo, vai começar a pensar na língua nova sem muito esforço. O mesmo vale para vídeos do Youtube. Na próxima vez que você for procurar por um tutorial de maquiagem ou uma entrevista com sua atriz favorita, tente ver esse conteúdo na língua original. Combinar esse aprendizado com os seus momentos de lazer é uma das melhores maneiras de treinar o cérebro para pensar em mais de um idioma.

Aprender uma língua nova não requer talentos especiais, mas sim muita prática e persistência. O ponto mais interessante disso tudo é que, com a tecnologia, temos inúmeras possibilidades de aprender outros idiomas paralelamente aos métodos convencionais. Quer tentar?