Alemanha legaliza o casamento LGBT

Angela Merkel votou contra, mas vários de de seus colegas da União Democrata-Cristã posicionaram-se a favor do casamento entre homossexuais.

Na manhã dessa sexta-feira (30), o Parlamento Federal da Alemanha aprovou a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo. A medida foi possível graças ao posicionamento menos conservador que Angela Merkel, a primeira-ministra do país, vem adotando em sua campanha para as eleições – que acontecem daqui a três meses.

Merkel pertence à União Democrata-Cristã e votou contra o casamento LGBT no plenário. Mesmo assim, em uma ação inédita, declarou que os membros do partido estavam livres para votar segundo suas convicções pessoais, independentemente das diretrizes da União Democrata-Cristã.

Frente a isso, formou-se uma aliança também inédita entre três grupos políticos: os Verdes, a Esquerda e o bloco Democrata-Cristão. Ao final, 393 deputados votaram a favor e 224 foram contra.

A previsão é de que a lei comece a vigorar ainda esse ano, o que fará com que a Alemanha se torne o 24º país do mundo a permitir o casamento entre homossexuais.