‘Alguém especial’ é o filme perfeito para rir e chorar no fim de semana

Gina Rodriguez vive a protagonista Jenny, que acaba de descobrir que o relacionamento dela de nove anos acabou e precisa lidar com isso.

Para a felicidade dos fãs de Gina Rodriguez (“Jane the Virgin”), a atriz está de volta às telinhas, só que dessa vez em um filme. “Alguém Especial” estreou na Netflix no dia 19 de abril e é o programa perfeito para o fim de semana – com uma boa pipoca e uma taça de vinho!

Na trama, a personagem de Gina, Jenny, é uma jornalista musical que acabou de terminar um relacionamento de nove anos com Nate (LaKeith Stanfield), pois ela precisa mudar-se de cidade para trabalhar na revista “Rolling Stone”. Para superar o rompimento, Jenny se une com as duas melhores amigas Blair e Erin (Brittany Snow e DeWanda Wise, respectivamente) para curtir o show da sua banda favorita.

 (Sarah Shatz/Netflix)

Ainda que sinopse da história faça o longa parecer apenas mais uma trama de um grupo de amigas que viverão uma noite louca de bebedeira e muita dança (estão erradas? não!), a mensagem que ele passa é bem mais profunda que isso. É sobre saber ser sincero com você mesmo no final de uma relação.

O filme mostra claramente como é viver a subidas e descidas de um rompimento. Ao mesmo tempo que você quer apenas vestir a melhor roupa, se olhar no espelho e pensar que o outro perdeu a melhor pessoa que ele poderia ter, as lembranças estão por todos os lados. Na festa que vocês foram juntos, no lugar do primeiro beijo e até no instante em que vocês disseram o primeiro ‘eu te amo’.

Diferente de outras histórias românticas, Jenny não aparece aos prantos quando algumas recordações surgem, mas ela as vive verdadeiramente. Principalmente porque ela sente todas as fases do término intensamente: a dor da rejeição, a negação, a raiva e por fim o alívio de perceber que estar separados fazia sentido.

 (Sarah Shatz/Netflix)

A produção também levanta o seguinte debate: o que significa uma relação dar certo ou não? Porque terminou quer dizer que as pessoas não se amavam? Cada caso tem a sua especificidade e não dá para generalizar quando o assunto é amor, mas Jenny mostra claramente como procuramos uma explicação para o porquê de um relacionamento ter terminado e, às vezes, preferimos nutrir um sentimento de ódio e bater o pé, acreditando que tudo foi uma grande perda de tempo.

Além da jornada da protagonista, também é gostoso de assistir às trajetórias de Blair e Erin. As melhores amigas de Jenny vivem situações que representam diferentes momentos pelos quais alguns relacionamentos passam e mostram como é difícil encará-los de frente. Pelo trailer já podemos ver que dois exemplos deles são: a situação de quem continua numa relação pelo apego (ainda que esteja infeliz) e a dificuldade de dar o primeiro passo para entrar em um novo relacionamento (porque isso implica em se jogar em um mar de incertezas).

Para passar todas essas lições de um jeito leve, a playlist do longa é daquelas que fazem a gente correr para o Spotify. O filme também conta com participações especiais divertidas, como a do Ru Paul (“Ru Paul’s Drag Race”).

Portanto, saiba que as risadas e as lágrimas estão garantidas quando o assunto é “Alguém Especial” e que o play vale a pena para melhorar ainda mais o final de semana.

Conheça os signos que todo mundo odeia – escute no nosso podcast!