Essas 10 séries fazem a assinatura do Amazon Prime Video valer a pena

É todo um outro mundo de séries e filmes, diferente da Netflix e cheio de tesouros escondidos.

 

Ok, a gente sabe, você ama a Netflix. Mas se às vezes você tem a impressão de que já assistiu tudo o que gostaria de assistir no catálogo, e sente falta de coisas diferentes, pode ser uma boa ideia experimentar outras opções de streaming.

Disponível no Brasil desde 2016, o Amazon Prime Video ganhou mais popularidade depois que foi lançado o serviço Amazon Prime. A gigante do varejo estabeleceu um preço bem competitivo – R$ 9,90 por mês – para oferecer o serviço de streaming, frete grátis em determinadas compras, promoções especiais e mais.

Sorte do fã de séries, que tem à disposição um catálogo todinho, recheado de séries novas e antigas, e produções originais. Se você está em dúvida se vale a pena ou nem sabe por onde começar, listamos aqui 10 séries que fazem a assinatura do Amazon Prime Video valer cada centavo. Veja aqui como assinar (o primeiro mês é grátis!).

Esta reportagem inclui links para assinatura do Amazon Prime, para facilitar sua vida. Se você fizer a assinatura por esse link, podemos receber uma comissão.

1. Fleabag

Claire e Fleabag

 (Amazon Prime Video/Reprodução)

Essa comédia escrita e estrelada por Phoebe Waller-Bridge está na crista da onda. Grande vencedora do Emmy 2019, a série tem 2 temporadas bem curtinhas, de seis episódios cada, e é daquelas que deixam um gostinho de quero mais, sabe?

Fleabag é como chamamos a personagem principal, uma mulher chegando aos 30 anos e às voltas com suas idiossincrasias. Maníaca por sexo, mal vista pela família, sofrendo com a ausência da melhor amiga… aos poucos o telespectador se afeiçoa a essa personagem que às vezes é detestável, às vezes se parece muito com uma de nós. Imperdível.

2. The Marvelous Mrs. Maisel

Marvelous Mrs Maisel

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

Outra aclamadíssima pela crítica, “Mrs Maisel” foi criada pela dupla responsável por “Gilmore Girls”, e só isso já deveria ser suficiente para dar uma chance à série. Aqui, acompanhamos a vida de Miriam Maisel (Rachel Brosnahan), uma novaiorquina de classe alta que, nos anos 1950, decide que quer ser mais do que esposa e dona de casa, e se torna… comediante.

Óbvio que isso acontece em meio a muitos conflitos com a família (os pais dela, interpretados por Tony Shalhoub e Marin Hinkle, são maravilhosos) e com o apoio de uma amiga improvável, Susie Myerson (Alex Borstein). Bem escrita, com figurinos impecáveis e uma reconstrução de época impressionante, “Mrs. Maisel” é puro deleite.

3. American Gods

American Gods

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

Baseada no livro clássico de Neil Gaiman (inclusive, vale a leitura!), “American Gods” imagina um mundo em que os deuses antigos (egípcios, nórdicos e hindus, por exemplos) caem no mundo atual, em que novos deuses, como a mídia e a tecnologia (sim!), reinam. Pensa nesse encontro? É um enfrentamento, e é disso que a série trata. Ideal para quem gosta de drama, fantasia e mistério.

4. Lorena

LORENA BOBBITT JULGAMENTO

 (Jeffrey Markowitz/Sygma/Getty Images)

Lorena Bobbitt tinha apenas 24 anos quando, cansada de sofrer abuso do marido, John, pegou uma faca de cozinha e cortou fora o pênis dele. Depois dirigiu por alguns minutos e atirou o membro pela janela. Em um caso que ganhou as manchetes de todo o mundo em 1993, John Bobbitt teve o pênis reimplantado, e o julgamento de Lorena foi transmitido pela TV ao vivo.

Sim, isso tudo aconteceu de verdade, e a série documental “Lorena” conta em 4 episódios o que rolou de fato naqueles meses e depois.

5. Homecoming

homecoming

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

Esse thriller psicológico estrelado ~apenas~ por Julia Roberts foi baseado em um podcast homônimo, e fala sobre uma terapeuta especialista em estresse pós-traumático e veteranos de guerra, que trabalha em um órgão do governo. Mas um belo dia a tal terapeuta resolve descobrir o que está por trás de tão nobre iniciativa, e em resumo, se encrenca.

Sabe aquelas séries que você precisa prestar muita atenção e não pode piscar se quiser desvendar o que está acontecendo? Pois então. É dessas.

6. Transparent

transparent

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

A primeira produção original Amazon Prime, de 2014, contra a história de Maura Pfefferman (Jeffrey Tambor), um pai de família que se revela uma mulher trans. A série parte desse ponto para discutir relações familiares, entre momentos dramáticos e divertidos.

Com cinco temporadas, a série foi muito elogiada e premiada, e, por trás das câmeras, se destacou por encampar uma campanha de ação transafirmativa, privilegiando a contratação de pessoas transgênero para trabalhar na produção, tanto em frente às câmeras quanto por trás delas. Mais de 80 pessoas trans trabalharam em “Transparent” ao longo dos anos.

7. The Romanoffs

the romanoffs

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

Uma verdadeira superprodução, “The Romanoffs” é assinada por Matthew Weiner, idealizador de “Mad Men”. Ambientada nos tempos atuais, e em vários lugares do mundo, a série conta oito histórias diferentes, de pessoas que acreditam serem descendentes da família real russa, que reinou até 1917.

Cada episódio é uma história diferente, e dura mais ou menos 1h20, ou seja, um filminho. No elenco, nomes como Aaron Eckhart, Diane Lane, Isabelle Huppert, Christina Hendricks, Amanda Peet.

8. Mozart in the Jungle

mozart in the jungle

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

Hailey Rutlege (Lola Kirke) é uma oboísta (ou seja, toca oboé), e sonha em fazer parte da Orquestra Sinfônica de Nova York. Quando Rodrigo (Gael Garcia Bernal), um maestro mexicano e cara esquisitão, é convidado a se tornar regente da Orquestra Sinfônica de Nova York, Hailey vê uma oportunidade de chegar lá.

Baseada no livro “Mozart na Selva: Sexo, Drogas e Música Clássica” da oboísta Blair Tindall, a série mostra que os bastidores da música clássica podem ser ainda mais instigantes do que o que rola no palco.

9. Good Omens

good omens

 (Amazon Prime Video/Reprodução)

Mais uma com a mão de Neil Gaiman. Essa série fala sobre dois grandes amigos, o demônio Crowley (David Tennant) e o anjo Aziraphale (Michael Sheen), que vivem na Terra e já estão 100% adaptados a essa vidinha banal. Até que, diante da ameaça da vinda do Anticristo e consequente Armagedom, decidem evitar que a batalha final entre céu e inferno aconteça.

Precisa de mais algum argumento para assistir a essa série? Então lá vai: Frances McDormand interpreta Deus. Dando o play a-go-ra!

10. The Boys

the boys

 (Amazon Prime Video/Divulgação)

O que acontece quando super-heróis, famosos e venerados pela população, começam a abusar de seus superpoderes? É disso que fala “The Boys”, série baseada em uma história em quadrinhos de Garth Ennis e Darick Robertson.

Usando apenas seus poderes de humanos membros da CIA, os “boys” do título precisam mostrar a verdade sobre “os sete”, grupo de super-heróis que pertencem à megacorporação Vought International. A primeira temporada é sensacional para quem gosta de super-heróis, e a segunda temporada já está garantida.

Veja aqui como fazer sua assinatura do Amazon Prime Video.

☆ Tudo sobre o misterioso signo de Escorpião ☆