Exposição de arte sobre diversidade é fechada após protestos

A mostra "Queermuseu - Cartografias da Diferença na Arte Brasileira" foi atacada por manifestantes encabeçados pelo Movimento Brasil Livre (MBL).

Intitulada de “Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira”, uma exposição artística foi cancelada pelo Santander Cultural, de Porto Alegre, após protestos encabeçados pelo Movimento Brasil Livre (MBL). Manifestantes contrários à mostra alegam que as obras incitam a pedofilia e a zoofilia, além de pregar o ódio contra o cristianismo.

A princípio, a exposição deveria acontecer entre os dias 15 de agosto e 8 de outubro, mas o Santander optou por fechá-la no último domingo (10). Em nota, a instituição declarou que compreendeu que “algumas das obras da exposição Queermuseu desrespeitavam símbolos, crenças e pessoas”.

A polêmica está dividindo opiniões em todo o país e a instituição cultural, bem como banco Santander como um todo, estão recebendo uma chuva de críticas – tanto de quem se indignou com o conteúdo da mostra, quanto de quem acredita que cancelá-la foi um ato covarde.

Em resposta à suspensão, grupos estão se organizando na capital gaúcha para protestar pelo liberdade artística.

☆ Pedras, cristais e rituais de proteção: saiba como usar ☆