Se você amou ‘Big Little Lies’ precisa assistir a ‘Sharp Objects’

A mais nova série da HBO estreia nesse domingo (8), às 22 horas.

“Big Little Lies” foi uma das séries mais comentadas e premiadas de 2017 – e não é para menos. Com uma ótima trama de mistério, protagonismo feminino, excelentes atrizes e produção impecável, a série ganhou o coração de todo mundo e essa fórmula está presente também em “Sharp Objects”, a mais nova aposta da HBO. Produzida como série limitada, ela conta com oito episódios e estreia no dia 8 de julho, às 22 horas.

“Sharp Objects” é dirigida por Jean-Marc Vallée – o mesmo nome por trás de “Big Little Lies – e um outro cineasta de peso nos créditos é o do produtor Jason Blum, indicado ao Oscar de Melhor Filme por “Corra!” – o longa de terror mais prestigiado dos últimos anos. Outro grande destaque é Amy Adams – indicada cinco vezes ao Oscar e totalmente injustiçada em 2017, quando não concorreu por “A Chegada” – no papel principal.

Assim como “Big Little Lieis”, “Sharp Objects” também é baseada num livro de mistério e suspense escrito por uma mulher – neste caso, Gillian Flynn. O nome soa familiar? É porque ela é a mesma autora de “Garota Exemplar”, que deu origem ao aclamado filme homônimo. No Brasil, o livro que originou a série da HBO foi lançado como “Objetos Cortantes”, pela Intrínseca.

É justo dizer que, em comparação a “Big Little Lies”, o novo thriller da HBO perde pontos no dinamismo proporcionado pelas múltiplas tramas – o que é um dos pontos altos da série protagonizada por Reese Witherspoon, Nicole Kidman, Shailene Woodley – e na grandeza da história. Mesmo assim, o enredo de “Sharp Objects” vai te deixar sedenta por pistas para resolver os mistérios que assombram a vida pessoal e profissional da protagonista Camille Preaker (Amy Adams).

Camille é uma repórter que trabalha num jornal de segundo escalão em Chicago e que é enviada a Wind Gap, sua pequena cidade natal, para escrever sobre crimes bárbaros. Nos últimos meses, duas adolescentes foram mortas e não há pistas sobre quem tenha feito isso. A cidade pacata fica então em estado de alerta e boatos maldosos se espalham rapidamente.

Amy Adams como Camille Preaker: a superação de antigas e novas feridas em meio à investigação de dois feminicídios

Amy Adams como Camille Preaker: a superação de antigas e novas feridas em meio à investigação de dois feminicídios (HBO/Divulgação)

A protagonista não queria voltar à cidadezinha, mas se vê sem saída. Lá ela se hospeda na mansão em que cresceu e a relação entre ela e a mãe é péssima. Longe há muitos anos, Camille nem ao menos conhece sua meia-irmã adolescente e a mãe delas não tem o menor interesse em fazer com que a primogênita se sinta bem vinda. Coisas traumáticas aconteceram naquela casa no passado, mas todo mundo evita falar disso.

Focada nas personagens femininas, “Sharp Objects” também tem no elenco Patricia Clarkson, que está ótima no papel da mãe de Camille. Indicada ao Oscar uma vez e vencedora de dois Emmys por “Six Feet Under”, ela certamente vai estar presente nas premiações de TV do ano que vem – assim como Amy Adams. As duas atrizes estão ótimas como mãe e filha e a conexão tóxica entre elas transparece na tela.

Patricia Clarkson, que interpreta a mãe de Camille, domina a tela toda vez que aparece em cena

Patricia Clarkson, que interpreta a mãe de Camille, domina a tela toda vez que aparece em cena (HBO/Divulgação)

Com uma atmosfera lúgubre e sufocante, “Sharp Objects” se propõe a deixar o espectador desconfortável – e realmente alcança esse objetivo. Por vezes as cenas são meio arrastadas, o que faz com que a série perca o ritmo em alguns momentos. Mesmo assim, a história de Gillian Flynn prende até o fim e, com base nos dois episódios que o MdeMulher pode assistir antes da estreia, a série também consegue fazer isso. Boa parte desse mérito vai para Amy Adams, que tem talento o suficiente para segurar as diversas cenas em que aparece sozinha. Somado às atuações dela e de Patricia Clarkson, a direção e a fotografia também estão muito afiadas.

Enquanto a segunda temporada de “Big Little Lies” não chega – a estreia rola em 2019, ainda sem data definida – “Sharp Objects” parece que não vai decepcionar quem é fã de um bom mistério (sério, o livro é daqueles que você não consegue largar) e ótimas atuações femininas. Para mergulhar de cabeça, mas, como o próprio título entrega,”Objetos Cortantes” fala sobre feridas profundas e incômodas – daquelas que a gente não consegue ignorar.

Em “Sharp Objects” o protagonismo é feminino, mas não espere por romantismo

Em “Sharp Objects” o protagonismo é feminino, mas não espere por romantismo (HBO/Divulgação)