Globo de Ouro 2019: “Green Book” e “Bohemian Rhapsody” são os destaques

Enquanto "Green Book" saiu com o maior número de prêmios (3), "Bohemian Rhapsody" venceu em duas das principais categorias.

Primeira grande premiação do ano, o Globo de Ouro celebra os maiores talentos do cinema e da televisão norte-americana. A edição de 2019, apresentada por Sandra Oh e Andy Samberg, teve uma pegada menos política do que nos anos anteriores, em que a repercussão do movimento #MeToo tomou conta dos discursos e até dos vestidos das convidadas.

Esse tom mais leve acabou sendo um grande destaque da noite. A divertida abertura do Globo de Ouro 2019 girou em torno das interações entre os apresentadores e a plateia. Jim Carrey, por exemplo, foi “obrigado” a trocar de lugar, pois deveria estar sentado perto dos indicados das categorias de TV e não de Filmes. Outro ponto alto da premiação foi a entrega de Melhor Roteiro, quando Amy Poehler foi “pedida em casamento” por Maya Rudolph, numa paródia do inesquecível momento do Emmy 2018.

A “bizarrice” da vez ficou por conta do episódio em que as celebridades “receberam” vacinas contra gripe. Isso mesmo. Várias pessoas vestidas com jalecos “invadiram” o teatro para vacinar os artistas, que ficaram bem assustados com a brincadeira

Ocasiões emocionantes também marcaram a cerimônia. Sandra Oh, em seu monólogo inicial, comentou sobre as mudanças de uma Hollywood cada vez mais diversa. Depois, ela protagonizou outra situação de destaque: ao receber o prêmio de Melhor Atriz em Série Dramática (“Killing Eve”), agradeceu os pais, que estavam na plateia, em coreano.

No final da noite, Sandra tinha feito história mais de uma vez: ela foi a primeira pessoa de descendência asiática a apresentar o Globo de Ouro, a primeira mulher de descendência asiática a ganhar mais de uma estatueta e também a primeira mulher de descendência asiática a vencer na categoria Melhor Atriz em Série Dramática em 39 anos.

Mais tarde, a vencedora do prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante, Regina King, fez um poderoso discurso em prol da igualdade de gênero. No entanto, as palavras de maior impacto vieram apenas no final da noite, quando a veterana Glenn Close levou para casa a estatueta de Melhor Atriz – Drama e emocionou a todos com seu relato sobre empoderamento feminino.

A premiação ainda contou com “zebras” gigantescas. A inesperada vitória de Patricia Arquette (“Escape at Dannemora”) na categoria de Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para TV foi a primeira delas. As favoritas para o prêmio eram Amy Adams (“Sharp Objects”) e Regina King (“Seven Seconds”). Havia até mesmo aqueles que apostavam em Laura Dern (“The Tale”).

Patricia Arquette, vencedora da categoria Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para TV

Patricia Arquette, vencedora da categoria Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para TV (Paul Drinkwater/NBCUniversal/Getty Images)

A vitória de Glenn Close (“The Wife”) foi outra surpresa, uma vez que as apostas estavam todas na conta de Lady Gaga (“Nasce uma Estrela”). Muitos também ficaram chocados ao ver o fim do reinado Disney/Pixar  em Melhor Animação, cujo atual vencedor é Homem-Aranha no Aranhaverso”.

Mas a maior “zebra” de todas foi, com certeza, em Melhor Filme – Drama. A categoria gerou muita especulação e o público ficou bastante dividido. A maioria estava entre “Nasce uma Estrela” e “Pantera Negra”, dois grandes sucessos de bilheteria e crítica. Para o choque de todos, o prêmio ficou com “Bohemian Rhapsody”, a cinebiografia de Freddie Mercury.

“Bohemian Rhapsody” foi um dos protagonista do Globo de Ouro 2019, levando “Melhor Filme – Drama” e “Melhor Ator – Drama”

“Bohemian Rhapsody” foi um dos protagonista do Globo de Ouro 2019, levando “Melhor Filme – Drama” e “Melhor Ator – Drama” (Steve Granitz/WireImage/Getty Images)

No final, “Green Book: O Guia”, que levou 3 de um total de 5 indicações, foi o maior vencedor. “Bohemian Rhapsody” é outro destaque, pois venceu dois dos mais importantes prêmios da noite. Em seguida estão “Roma”, “The Kominsky Method” e “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”, todos com duas vitórias.  “Vice”, o líder de indicações, concorreu em seis categorias, mas levou apenas uma: Melhor Ator – Comédia ou Musical com Christian Bale.

Essa edição do Globo de Ouro teve dois homenageados. Carol Burnett, atriz e comediante que marcou a televisão norte-americana a partir da segunda metade do século 20, recebeu o prêmio que leva o seu nome, o Golden Globe Carol Burnett Award. Depois, foi a vez de Jeff Bridges, o escolhido do ano para receber o Cecil B. DeMille Award, como forma de reconhecimento por todo o seu trabalho no meio da atuação.

Confira todos os vencedores do Globo de Ouro 2019:

Melhor Filme – Drama

“Infiltrado na Klan”
“Pantera Negra”
“Bohemian Rhapsody”
“If Beale Street Could Talk”
“Nasce uma Estrela”

Melhor Ator – Drama

Bradley Cooper, “Nasce uma Estrela”
Willem Dafoe, “At Eternity’s Gate”
Lucas Hedges, “Boy Erased”
Rami Malek, “Bohemian Rhapsody”
John David Washington, “Infiltrado na Klan”

Melhor Atriz – Drama

Glenn Close, “The Wife”
Lady Gaga, “Nasce uma Estrela”
Nicole Kidman, “Destroyer”
Melissa McCarthy, “Can You Ever Forgive Me?”
Rosamund Pike, “A Private War”

 (Paul Drinkwater/NBCUniversal/Getty Images)

Melhor Filme – Musical ou Comédia

“Podres de Ricos”
“A Favorita”
“Green Book: O Guia” 
“O Retorno de Mary Poppins”
“Vice”

Melhor Atriz – Musical ou Comédia

Emily Blunt, “O Retorno de Mary Poppins”
Olivia Colman, “A Favorita” 
Elsie Fisher, “Eighth Grade”
Charlize Theron, “Tully”
Constance Wu, “Podres de Ricos”

Melhor Série Limitada ou Filme para TV

“The Alienist”
“The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
“Escape at Dannemora”
“Sharp Objects”
“A Very English Scandal”

Melhor Série – Musical ou Comédia

“Barry”
“Kidding”
“The Good Place”
“The Kominsky Method” 
“The Marvelous Mrs. Maisel”

 (Paul Drinkwater/NBCUniversal/Getty Images)

Melhor Atriz em Série – Musical ou Comédia

Kristen Bell, “The Good Place”
Candice Bergen, “Murphy Brown”
Alison Brie, “Glow”
Rachel Brosnahan, “The Marvelous Mrs. Maisel” 
Debra Messing, “Will & Grace”

Melhor Diretor

Bradley Cooper, “Nasce uma estrela”
Alfonso Cuaron, “Roma” 
Peter Farrelly, “Green Book: O Guia”
Spike Lee, “Infiltrado na Klan”
Adam McKay, “Vice”

Melhor Ator em Série Limitada ou Filme para TV

Antonio Banderas, “Genius: Picasso”
Daniel Bruhl, “The Alieniest”
Darren Criss, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” 
Benedict Cumberbatch, “Patrick Melrose”
Hugh Grant, “A Very English Scandal”

Melhor Filme em Língua Estrangeira

“Capernaum”
“Girl”
“Never Look Away”
“Roma”
“Shoplifters”

Melhor Ator – Musical ou Comédia

Christian Bale, “Vice”
Lin-Manuel Miranda, “O Retorno de Mary Poppins”
Viggo Mortensen, “Green Book: O Guia”
Robert Redford, “The Old Man and the Gun”
John C. Reilly, “Stan & Ollie”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Série Limitada ou Filme para TV

Alex Bornstein, “The Marvelous Mrs. Maisel”
Patricia Clarkson, “Sharp Objects” 
Penelope Cruz, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
Thandie Newton, “Westworld”
Yvonne Strahovski, “The Handmaid’s Tale”

 (Paul Drinkwater/NBCUniversal/Getty Images)

Melhor Roteiro

Barry Jenkins (“If Beale Street Could Talk”)
Adam McKay (“Vice”)
Alfonso Cuaron (“Roma”)
Deborah Davis and Tony McNamara (“The Favourite”)
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Currie (“Green Book: O Guia”)

Melhor Ator Coadjuvante

Mahershala Ali, “Green Book: O Guia” 
Timothée Chalamet, “Beautiful Boy”
Adam Driver, “Infiltrado na Klan”
Richard E. Grant, “Can You Ever Forgive Me?”
Sam Rockwell, “Vice”

Melhor Atriz em Série – Drama

Caitriona Balfe, “Outlander”
Elisabeth Moss, “The Handmaid’s Tale”
Sandra Oh, “Killing Eve” 
Julia Roberts, “Homecoming”
Keri Russell, “The Americans”

Melhor Atriz Coadjuvante

Amy Adams, Vice”
Claire Foy, “First Man”
Regina King, “If Beale Street Could Talk” 
Emma Stone, “A Favorita”
Rachel Weisz, “A Favorita”

 (Paul Drinkwater/NBCUniversal/Getty Images)

Melhor Música

“All the Stars”, “Pantera Negra”
“Revelation”, Boy Erased
“Girl in the Movies”, “Dumplin”
“Shallow”, “Nasce uma Estrela” 
“Requiem for a Private War”, “A Private War”

Melhor Trilha Original

Marco Beltrami, “Um Lugar Silencioso”
Alexandre Desplat, “Ilha de Cachorros”
Ludwig Göransson, “Pantera Negra”
Justin Hurwitz, “O Primeiro homem” 
Marc Shaiman, “O Retorno de Mary Poppins”

Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para TV

Amy Adams, “Sharp Objects”
Patricia Arquette, “Escape at Dannemora” 
Connie Britton, “Dirty John”
Laura Dern, “The Tale”
Regina King, “Seven Seconds”

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Série Limitada ou Filme para TV

Alan Arkin, “Kominsky Method”
Kieran Culkin, “Succession”
Edgar Ramirez, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
Ben Whishaw, “A Very English Scandal” 
Henry Winkler, “Barry”

Melhor Série – Drama

“The Americans” 
“Bodyguard”
“Homecoming”
“Killing Eve”
“Pose”

Melhor Ator em Série – Drama

Jason Bateman, “Ozark”
Stephan James, Homecoming”
Billy Porter, “Pose”
Richard Madden, “Bodyguard” 
Matthew Rhys, “The Americans”

 (Paul Drinkwater/NBCUniversal/Getty Images)

Melhor Animação

“Os Incríveis 2”
“Ilha dos Cachorros”
“Mirai”
“WiFi Ralph: Quebrando a Internet”
“Homem-Aranha no Aranhaverso” 

Melhor Ator em Série – Musical ou Comédia

Sacha Baron Cohen, “This is America”
Jim Carrey, “Kidding”
Michael Douglas, “The Kominsky Method” 
Donald Glover, “Atlanta”
Bill Hader, “Barry”