A dieta das combinações

Veja como é possível emagrecer comendo o que se gosta e aprenda a combinar os alimentos corretos

Giselle pesava 93kg e agora pesa 60kg
Foto: Alan Teixeira / Arquivo pessoal

Sempre desconfiei que meu marido sentia vergonha de mim. Afinal, ele costumava comentar sempre: “Gi, você precisa se cuidar”.

A gravidez me engordar muito, até que um dia uma ida à praia me fez perceber que precisava procurar ajuda. Tive que usar um maiô da minha mãe porque os meus já não serviam mais.

Conheci os grupos alimentares

O endocrinologista me indicou uma reeducação alimentar com vários grupos de alimentos. Dentro desses grupos, eu podia variar os pratos, desde que não ultrapassasse 1.500 calorias diárias. Assim, em nenhum momento precisei comer coisas de que não gostava.

Na primeira semana de dieta, perdi apenas 1 kg. Aí, entrei na academia e comecei a me exercitar. Fazia esteira, bicicleta e um pouquinho de musculação. Mas isso era tão chato… Duas semanas depois, decidi experimentar outras aulas na academia. Adorei o step, o jump e o combat…

Em nove meses, fui dos 93kg para os 60kg e meu marido, agora, morre de ciúmes de mim.

Exercícios divertidos na academia

A dieta das combinações

Escolha aulas agradáveis e vá para a academia sem sacrifício
Foto: Getty Images

A prática de exercícios durante a dieta foi um dos segredos de Giselle: “Ela foi muito inteligente ao escolher modalidades divertidas”, comenta Thais Scala, da acedemia 4 Fit, de São Paulo.

Combat, step e jump são aeróbicos, ideais para a perda de peso e aumento da resistência cardiorrespiratória. Segundo Thais, essas práticas têm o mesmo resultado da bicicleta ou da esteira, mas são mais difíceis para quem não gosta de praticar exercícios.

Quer saber quantas calorias uma hora de cada aula queima? Veja:
Jump: 600 a 650 kcal
Step: 500 a 550 kcal
Combat: 500 a 550 kcal

Cardápio aberto a variações

Além de pouco calórica, a dieta das combinações é bem diversificada. Isso permite que o cardápio seja adaptado ao gosto da pessoa”, explica a nutricionista Roseli Ueno, de São Paulo. No entanto, ela ressalta que as 1.500 calorias do cardápio são indicadas para quem pratica exercícios.

“Para um sedentário, esse valor calórico pode resultar em ganho de peso.” Um fator que ajudou a Giselle a emagrecer, segundo Roseli, foi a ingestão de alimentos diuréticos, como melancia, couve, abacaxi e erva-doce, que desincham. “Os alimentos termogênicos, que aceleram o metabolismo e queimam calorias mais rapidamente, também aparecem na dieta dela”, explica, se referindo ao brócolis, aos aspargos e à mostarda.

“É preciso, ainda, ficar atenta aos seus hábitos: beber muita água e comer devagar é essencial para que a dieta funcione. Além disso, a forma de preparar os alimentos também pode torná-los mais calóricos: evite fritá-los. Grelhar e cozinhar são opções mais magras e saudáveis”, lembra Roseli. 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s