Dieta alcalina: turbine o seu organismo usando a química

Ela combate o cansaço e a osteoporose e ajuda a perder até 3kg em um mês, já que equilibra alimentos ácidos com os básicos. O primeiro passo é começar o dia com um copo de água e gotinhas de limão. Confira

Ácido, alcalino, pH. Até parece que estamos numa aula de química. Na verdade, essas palavrinhas são a chave da dieta que vai revolucionar seu jeito de comer.

Tudo o que ingerimos pode ser classificado como ácido ou alcalino. A medida é feita em pH (potencial de hidrogênio), numa escala que vai de 0 a 14: quanto mais ácido é o alimento, mais perto do zero ele está. Nosso organismo funciona direito quando está com um pH em torno de 7,4, ou seja, levemente alcalino. “Um ambiente muito ácido prejudica a atividade das células, interfere no metabolismo e provoca diversas doenças”, diz a nutricionista Marisa Diniz, de São Paulo.

Priorizar alimentos alcalinos, como castanhas, frutas e verduras, afasta problemas de saúde, acelera o metabolismo e a queima de gordura. Em um mês, essa dieta enxuga 3 kg! Ah, a acidez nada tem a ver com o sabor. O limão, por exemplo, tem gosto ácido, mas é alcalino. Veja como isso funciona na prática com as sugestões de cardápio elaboradas pela nutricionista Ana Carolina Lima, de São Paulo.

Você fica mais magrinha e com energia de sobra

A acidez excessiva do sangue compromete a absorção de nutrientes e a liberação de toxinas pelas células. Isso resulta em cansaço, envelhecimento precoce, além de perda muscular e óssea fora do normal. “Esse estado destrói os ossos, pois o corpo ‘rouba’ minerais dessa estrutura para equilibrar o pH do sangue”, alerta Marisa. A dieta alcalina garante a preservação desses tecidos. Além disso, dá mais disposição e energia! No que se refere à perda de peso, o regime acelera o processo de queima de gordura: “Em um meio ácido, as células deixam de liberar toxinas e acabam ficando inflamadas”, explica a nutricionista. A perda de peso é muito mais lenta se os tecidos estão comprometidos.

Monte o prato ideal

As refeições baseadas nesta dieta são compostas de 70% de alimentos alcalinos e apenas 30% de ácidos. Veja abaixo o que está liberado e o que deve ser consumido com moderação:

70% de alimentos alcalinos

  • Frutas em geral (inclusive cítricas)
  • Vegetais escuros
  • Pimentão
  • Tomate
  • Nabo
  • Arroz selvagem
  • Milho
  • Soja
  • Aspargo
  • Abóbora
  • Amêndoa
  • Alface
  • Berinjela
  • Batata-doce
  • Inhame
  • Mandioca
  • Gengibre
  • Ervilha
  • Lentilha
  • Clara de ovo
  • Couve-flor
  • Repolho
  • Alcachofra
  • Pepino
  • Rabanete
  • Agrião
  • Cebola
  • Alho
  • Salsinha

30% de alimentos ácidos

  • Café
  • Chá preto
  • Bebida alcoólica
  • Refrigerantes
  • Água com gás
  • Energéticos
  • Vinagre
  • Frituras
  • Enlatados
  • Embutidos
  • Açúcar
  • Adoçantes
  • Carne de boi e de porco
  • Farinha branca
  • Amendoim
  • Arroz branco
  • Leite e derivados

Cardápio alcalino que seca 3 kg num mês

Tome todo dia um copo de água com gotas de limão em jejum. O sangue fica menos ácido e o corpo recebe melhor os nutrientes. Quem tem gastrite não deve adotar o hábito, ok?

OPÇÃO 1

Café da manhã

  • Suco feito com 1 copo de água batido com 1 fatia média de melão com as sementes, 4 morangos e 1 colher (sopa) de farelo de aveia
  • 1 banana amassada com 1 colher (sopa) de aveia ou linhaça dourada

Lanche da manhã

  • 1 xícara de chá-verde
  • 1 taça pequena de salada de frutas

Almoço

  • 1 prato (sobremesa) de alface, agrião, 4 rodelas de pepino, 1/2 tomate e 1 colher (sopa) de nabo ralado + 3 ramos de brócolis cozidos e temperados com limão
  • 2 colheres (sopa) de arroz integral + 2 colheres (sopa) de feijão + 1 filé de peixe assado

Lanche da tarde

  • 1 copo de leite de soja batido com morango e 1 colher (sopa) de linhaça

Jantar

  • 1 prato (sobremesa) de rúcula, 1/2 pepino e 2 rabanetes
  • 1/2 batata-doce temperada com azeite, raspas de limão, pimenta- do-reino e gengibre ralado
  • 1 filé de frango grelhado

Ceia

  • 1 xícara de chá de camomila
  • 1 pera cozida

OPÇÃO 2

Café da manhã

  • Suco verde feito com 1 kiwi, 1 folha de couve, 1 pedaço de 1 cm de gengibre, 1 colher (sopa) de linhaça
  • 1/2 mamão papaia com 1 colher (sobremesa) de chia

Lanche da manhã

  • 1 maçã com canela no micro-ondas

Almoço

  • 1 prato (sobremesa) de rúcula, 5 tomates-cereja, 1 colher (sopa) de cenoura ralada
  • 1 pegador médio de macarrão integral com 1 concha pequena de molho de tomate caseiro e folhas de manjericão
  • 100 g de iscas de filé de frango grelhado

Lanche da tarde

  • Suco feito com 1 fatia grande de melão, 1 limão e folhas de hortelã
  • 5 nozes ou amêndoas

Jantar

  • 1 prato (sobremesa) de alface, 3 fatias de beterraba e 2 colheres (sopa) de repolho cru
  • 3 colheres (sopa) de purê de mandioquinha
  • 1 filé grande de peixe assado

Ceia

  • 2 ameixas pretas
  • 1 castanha-do-pará

OPÇÃO 3

Café da manhã

  • Suco feito com 1/2 papaia, 1 laranja, 1 colher (café) de canela em pó, 1 colher (sopa) de amaranto em flocos
  • 1 ovo mexido

Lanche da manhã

  • 1 banana amassada com 1 colher (sopa) de aveia em flocos

Almoço

  • 1 prato (sobremesa) de alface, 5 fatias de pepino e 2 colheres (sopa) de repolho refogado com alho e cheiro-verde
  • 120 g de filé de peixe assado com crosta de castanha de caju e gergelim
  • 3 colheres (sopa) de brócolis refogados com alho e cebola
  • 3 colheres (sopa) de risoto de quinua em grãos com alho-poró

Lanche da tarde

  • 2 damascos
  • 2 castanhas-do-pará
  • 1 kiwi

Jantar

  • 1 prato (sobremesa) de rúcula com tomate. Tempere tudo com limão e mostarda
  • 1 prato fundo de sopa de lentilha com cenoura e frango desfiado

Ceia

  • 1 fatia de melão
  • 3 nozes ou amêndoas

O cardápio acima é apenas uma sugestão. O plano alimentar deve ser individualizado e é essencial consultar um profissional. Vale lembrar ainda que a perda de peso varia de acordo com o organismo de cada um.