Dieta detox sem açúcar no cardápio por 21 dias

A novidade que está bombando lá fora propõe um detox radical de açúcar. Além de garantir mais saúde, ela ajuda a enxugar até 12 kg! Mas atenção: consulte um médico antes de começar o regime

Você gostaria de perder 4 kg por semana? Tentador, né? Mas e se disséssemos que para chegar lá será preciso cortar (de verdade) o açúcar do cardápio? Pois uma dieta que está bombando lá fora propõe um detox radical da substância por três semanas. Como recompensa, ela faz uma faxina no organismo, melhora a saúde e, ainda por cima, vai deixá-la mais fininha. Há algum tempo o açúcar já vem sendo apontado como o grande vilão, não só da boa forma mas também da saúde. “Ele é apenas um alimento calórico, de baixa qualidade nutricional, não oferece benefícios para o organismo. Ainda rouba nutrientes, podendo prejudicar a absorção de vitaminas e minerais e interferir na digestão e no processo intestinal”, explica a nutricionista funcional Andrezza Botelho, de São Paulo. A seguir, traremos mais argumentos para você se convencer de uma vez a doar os chocolates que sobraram da Páscoa.

Atenção: pessoas com diabetes, pressão alta e problemas no coração devem consultar um médico antes de fazer a dieta

Engorda e faz mal

O açúcar em excesso está ligado a doenças como diabetes e osteoporose. Ele também está associado a lesões nos vasos sanguíneos, ao aumento do triglicérides, ao envelhecimento precoce, à ansiedade, à dificuldade de concentração e à irritabilidade. Isso sem falar das cáries. Uma pesquisa norte-americana revelou que o alimento também seria responsável pela hipertensão (antes o sal levava a culpa sozinho). “Existem evidências de que o açúcar pode elevar a pressão arterial ao promover o aumento da adrenalina e de outros hormônios que contraem os vasos sanguíneos. Outra explicação é que como a obesidade tem relação com a pressão alta, o açúcar, nesse caso, contribuiria indiretamente”, explica o cardiologista Luciano Drager, membro do Departamento Científico de Cardiologia da Associação Paulista de Medicina.

Sem radicalismo

Apesar de a dieta pregar o corte total de todo tipo de açúcar, Catarina alerta que devemos ir com calma. “O corpo precisa de glicose para ter energia e o nosso cérebro para funcionar bem. O ideal é manter uma dieta que libere o açúcar aos poucos no organismo para ter uma regulação do hormônio insulina. Isso traz mais saciedade e dá energia”, afirma. Para isso, prefira o açúcar das frutas, que também têm fibras e vitaminas. Ah, e nunca pule os lanchinhos. Se você comer de três em três horas, o nível de glicose no sangue ficará equilibrado e você não passará mal, apesar de a dieta cortar radicalmente açúcar e carboidrato.

Cardápio restrito mas saboroso

Nesses 21 dias, as opções do cardápio serão bem limitadas. É preciso força de vontade! O arroz e o feijão, por exemplo, são vetados nesse período. Por outro lado, você está liberada para consumir muitas folhas verdes, proteínas (carne, frango, peixes) e legumes, como abóbora, alcachofra, couve-flor, berinjela, brócolis, pepino, pimentão, tomate.

As oleaginosas (nozes, avelãs, castanhas) têm sinal verde, assim como as sementes (chia, gergelim, girassol, linhaça). Para temperar, use muitas ervinhas, óleo de coco ou azeite. Para beber, vá de água de coco, leite desnatado, café e chá, tudo sem açúcar, claro. Abuse de água!

De olho também nos inimigos invisíveis

Além dos doces propriamente ditos, essa dieta corta outras fontes de açúcar que você nem vê. Os carboidratos, como pães, biscoitos, massas e arroz, transformam-se em glicose quando absorvidos pelo organismo, mesmo quando são salgados. Pelo mesmo motivo, batata, batata-doce e grãos (quinua, soja, feijão, lentilha, milho) ficam de fora do prato durante o detox. Até com as frutas precisamos pegar leve. “Elas têm frutose, açúcar natural que também eleva a glicemia”, diz a nutricionista Catarina Stocco, de Curitiba. E altos índices de glicose no organismo significam mais gordura acumulada, principalmente na barriga. Fique de olho também em todos (sem exceção!) os produtos industrializados. Leia os rótulos para saber se o açúcar entra ou não na composição deles.

Volta gradativa

Depois das três semanas, vá acrescentando os alimentos proibidos aos poucos. Comece com frutas e carboidratos. Já aquelas guloseimas que você tanto gostava devem ser evitadas sempre que der. Isso vai ajudá-la a manter o peso e a saúde em ordem! E lembre-se de que o pior já passou, você desintoxicou o organismo e agora ele deve estar acostumado a viver sem açúcar. Se “abrir a porteira”, vai voltar tudo de novo. Afinal, doce vicia: ao gerar sensação de prazer, ele estimula neurotransmissores que fazem com que você queira cada vez mais e mais açúcar.

A nutricionista Catarina Stocco montou um esquema com três opções que vai ajudá-la a planejar as refeições nestes próximos 21 dias. Se for seguido à risca, dá para secar até 12 kg!

Opção 1

Café da manhã

  • 1 xícara (chá) de chá-verde sem açúcar + 1 omelete feito com 2 ovos e tempero, como cebola, tomate, pimenta e cheiro-verde a gosto

Lanche da manhã

  • 1 castanha de caju + 1 noz + 1 amêndoa

Almoço

  • Salada de folhas à vontade temperada com 1 colher (sobremesa) de azeite e limão + 1 prato (sobremesa) de brócolis cozido al dente + 1 filé de carne magra com cebola e cheiro-verde

Lanche da tarde

  • 1 iogurte natural sem açúcar com 1 colher (sopa) de chia

Jantar

  • Salada de folhas à vontade + 1 filé de peixe assado com fatias de tomate e orégano

Opção 2

Café da manhã

  • 1 iogurte natural sem açúcar com 1 colher (sobremesa) de linhaça + 1 xícara (chá) de morangos picados

Lanche da manhã

  • 1 fatia de coco

Almoço

  • Salada de folhas verdes à vontade polvilhada com 1 colher (sobremesa) de semente de girassol + 1 abobrinha refogada + 6 colheres (sopa) de carne moída refogada

Lanche da tarde

  • 1 iogurte natural sem açúcar com 1 colher (sobremesa) de quinua em flocos + 1 kiwi picadinho

Jantar

  • Refogado com 1 xícara (chá) de frango em cubos, 1 pimentão amarelo, 1 berinjela e 1 cebola + salada de folhas à vontade

Opção 3

Café da manhã

  • Panqueca feita com 2 ovos + 1 banana + 1 colher de semente de gergelim (bata tudo no liquidificador e faça a panqueca na frigideira) + 1 xícara (chá) de algum chá de sua preferência ou café sem açúcar

Lanche da manhã

  • Um punhado de semente de girassol ou abóbora + 1 castanha-do-pará

Almoço

  • Salada de folhas verdes e tomate à vontade regada com 1 colher (sobremesa) de azeite + 1 prato (sobremesa) de vagem refogada + 1 filé de frango grelhado

Lanche da tarde

  • 2 amêndoas + 1 fatia grossa de queijo branco

Jantar

  • Salada de folhas verdes, tomate, pepino, rabanete à vontade temperada com 1 colher (sobremesa) de azeite + 1 lata de atum em água

O cardápio acima é apenas uma sugestão. O plano alimentar deve ser individualizado e é essencial consultar um profissional. Vale lembrar ainda que a perda de peso varia de acordo com o organismo de cada um.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s