Enxuguei 35 kg com a cápsula de valeriana!

A erva natural acabou com minha ansiedade e o vício de atacar a geladeira na madrugada! Conquistei o corpo dos meus sonhos!

Quézia Pereira Rocha Neves, 33 anos, confeiteira, Sumaré, SP
Foto: Cintia Sanchez

Desci do ônibus lotado naquele calorão de dezembro, exausta depois de um dia cheio de trabalho. Só queria a minha casa! Foi quando ouvi uma voz: “Só pele e banha!”. O comentário vinha dos meninos que brincavam na calçada no momento em que eu passava.Que horror: eu era o motivo da piada! Aí que corri pra chegar em casa mesmo!

Sozinha, trancada no quarto, me acabei em lágrimas.

O Marcos, meu marido, percebeu que eu estava mal e me deu colo. Contei sobre a situação humilhante e ele só disse para eu não ligar pra comentário de criança. Só que meu marido é um palito e nunca passou por isso! Minha amiga do trabalho deu o mesmo conselho no dia seguinte: “Você é bonita assim mesmo, não fique triste”.

Quer saber? Estava cansada de ser a gorda com o rosto bonito! Aquelas crianças tinham razão: eu pesava 95 kg! Foi o chacoalhão que eu precisava pra acordar.
Essa cena aconteceu no final do ano passado e, de uma vez por todas, prometi que mudaria aquela situação lastimável. Minha luta começou naquele instante!

Comia escondida na madrugada!

Cheguei a esse ponto porque, na infância, minha mãe, com 11 filhos, não tinha tempo pra reparar no meu excesso de peso. E o pior: ela cozinhava divinamente! Cresci com muito pão de queijo, bolo, feijão-tropeiro e todo tipo de doce caseiro. A diversão de menina era raspar o tacho do doce! Aos 16 anos, eu já vestia manequim 46…

Na cidadezinha onde cresci, Monjolos, em Minas Gerais, sempre estive rodeada de amigos e longe dos paqueras. Até que conheci o Marcos, aos 20 anos, e engatei o namoro. Só que meu amor trabalhava em São  Paulo e pra ficar pertinho dele, casei e fui morar longe de casa. Aí engravidei no  ano seguinte e oscilei demais no peso.

Engordei muito na gestação e depois emagreci amamentando.

Já deu pra perceber que minha relação com a balança era uma bagunça, né? E só piorou: em 2003, comecei a trabalhar em uma padaria e tudo desandou quando virei confeiteira. Quanta tentação! Atacava croissants, coxinhas e empadas quentinhos!

Era impossível resistir! Comia quantos eu  tivesse vontade, sem peso algum na consciência! Já no corpo, meu peso era cada vez mais evidente!
E o pior da minha história: por conta da minha terrível ansiedade, dormia mal e acordava com frequência na madrugada. Adivinha o que eu fazia? Atacava a  geladeira escondida, e comia o que visse  na frente, mesmo que fosse lasanha com refrigerante àquelas horas! Aí voltava pra cama de barriga cheia e com a ansiedade saciada. Que erro!

Fingia que estava tudo bem, mas imaginava como seria entrar numa loja e escolher uma roupa de magrinha! Parecia um sonho impossível! Já a realidade, amiga, era bem dura. As vendedoras logo diziam que para o meu tamanho, manequim 50, não tinha opção.Me sentia um monstro!

Sequei 35 kg em 9 meses!

Quando escutei aquele comentário e chorei até o fundo do poço, enxerguei que precisava de disciplina. Afinal, trabalhar em padaria e fazer dieta ao mesmo tempo não seria nada fácil! Peguei dicas com a minha irmã, que já tinha ido a nutricionistas, e mergulhei nas pesquisas: li várias dicas de dieta na internet e também na revista Sou Mais Eu! Estava determinada!

Cortei pra valer fritura, refrigerante e açúcar, reduzi o consumo de massas e  incluí alimentos saudáveis no cardápio, como pão integral, iogurte desnatado, farinha de aveia, frutas e litros de água! Também acabei com o péssimo hábito de fazer intervalos longos entre as refeições e aprendi a me controlar em meio às “gordices” da padaria. “Não, obrigada, estou satisfeita”, era a minha frase para as tentações.

Na segunda semana de dieta, comecei a  caminhar 30 minutos na rua e logo passei meu exercício para uma hora, todos os dias, até aos domingos! Depois, comprei uma esteira! Com a minha nova rotina, em três meses sequei 15 kg!

Tudo ia bem, mas existia ainda a minha inimiga: a fome na madrugada! Navegando na internet, descobri a cura para o meu mal: a cápsula de valeriana. Essa erva funcionou como um calmante natural, que acabou com a minha ansiedade! Tomava duas cápsulas de 200 mg por dia, uma antes do almoço, outra antes do jantar. Passei a controlar a comida no prato e a dormir melhor. Foi o fim à gula! Com a valeriana, meu emagrecimento deslanchou: em nove meses sequei 35 kg e cheguei aos 60 kg!

Uso manequim 38!

Com o corpinho novo, botei o sorriso no rosto e fui para o shopping: renovei meu guarda-roupa só com peças lindas, do jeitinho que sempre sonhei, tudo manequim 38! Nunca pensei que chegaria tão longe! E a coleção de momentos felizes só aumentou:em maio fui a um casamento e desfilei um vestido maravilhoso, todo de renda preta.

Em julho, fui rever minha família lá na cidadezinha em que cresci e caí na emoção: ninguém acreditava no meu novo visual. “Quezinha, é você mesma? Como você está linda, menina!”, escutei e escuto até hoje. E quer saber? A cada elogio que recebo me sinto mais poderosa!

Sobre a Valeriana

A Valeriana é uma alternativa natural e poderosa para acalmar os ânimos e a gula! “Ela tem ação sedativa e combate ansiedade, agitação e insônia, sem causar dependência. A Síndrome de Comer Noturno (SCN) ocorre quando são ingeridas mais de 50% das calorias do dia após as 19 horas”, explica o nutricionista Gabriel Cairo Nunes. Nossa leitora toma 1 cápsula com 200 mg de valeriana antes do almoço e outra antes do jantar porque é muito agitada e não tem sonolência ao longo do dia. O nutricionista recomenda, no entanto, duas cápsulas por dia, 40 minutos antes de dormir, para ajudar a combater a ansiedade. “A erva tem sabor forte e cheiro ruim, prefira em cápsula, que tem o mesmo efeito”, diz Gabriel. Atenção: a erva é contraindicada para quem toma relaxante, está amamentando e tem crianças em casa.

Cardápio inserido
div#cardapio_wrap div,div#cardapio_wrap span,div#cardapio_wrap div#cardapio_wraph1, div#cardapio_wraph2, div#cardapio_wraph3, div#cardapio_wrap p, div#cardapio_wrap a, div#cardapio_wrap em, div#cardapio_wrap img,
div#cardapio_wrap strong, div#cardapio_wrap b, div#cardapio_wrap u, div#cardapio_wrap i, div#cardapio_wrap center, div#cardapio_wrap table, div#cardapio_wrap tr, div#cardapio_wrap td{margin:0;padding:0;border:0;font-size:100%;font:inherit;vertical-align:baseline;}
body{line-height:1;}
table{border-collapse:collapse;border-spacing:0;}

div#cardapio_wrap{font-family:Arial,sans-serif;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header{background-color:#404042;display:table;height:38px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header span{color:#fff;display:table-cell;font-size:18px;font-weight:bold;vertical-align:middle;}
div#cardapio_table{display:table;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#f6f6f6;display:table-cell;padding-bottom:20px;vertical-align:top;width:205px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{border-left:2px solid #fff;border-right:2px solid #fff;background-color:#eeeeee;margin:0 2px;width:206px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{float:left;width:204px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{color:#000;display:block;font-size:14px;font-weight:bold;letter-spacing:0px;margin:15px 0 11px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.bottom div.cardapio_item h3{margin-top:0;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item p{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;line-height:19px;margin:0 auto;width:90%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h4{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;font-weight:bold;margin:15px auto 0;text-align:left;width:90%;}

@media only screen and (max-width: 620px), only screen and (max-device-width: 620px){
div#cardapio_table,div#cardapio_wrap{width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#fff;display:block;float:left;margin:0 0 3px;padding-bottom:0;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{background-color:#fff;display:block;margin:0 0 3px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle div.cardapio_item{background-color:#eeeeee;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{background-color:#f6f6f6;float:left;padding-bottom:20px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{margin:15px auto 11px;text-align:left;width:90%;}
}

br.clear{clear:both}

O cardápio da Quézia

Café da Manhã

1 xícara de café + 200 ml de leite desnatado + adoçante à vontade + 1 fatia de pão integral + 1 colher (sopa) de requeijão light.

Lanche da Manhã

200 ml de iogurte desnatado + 1 colher sopa) de farinha de aveia ou 1 fruta da estação.

ALMOÇO

3 colheres (sopa) de arroz branco + 2 colheres (sopa) de feijão + 3 colheres (sopa) de legumes + 1 filé (médio) de frango grelhado + salada de alface e tomate à vontade + 1 laranja com o bagaço.

Lanche da tarde

1 fruta da estação ou 1 barrinha de cereal light.

Jantar

1 prato fundo de sopa de legumes com: 1 peito de frango, repolho,chuchu, abobrinha, vagem, couve e cheiro-verde.

CEIA

200 ml de salada de frutas + 1 colher (sopa) de farinha de aveia.

(Cód. Conteúdo: 760116)