Sequei 34 kg com a dieta chapa-barriga

Os truques para seguir a dieta que deixa a barriga lisinha e os exercícios que ajudam a secar

Joyce Altenfelder, 24 anos, assistente comercial, Ribeirão Preto, SP
Foto: Cíntia Sanches

 
Era um resort incrível na Bahia. Minha equipe de trabalho ganhou a viagem como premiação pelas ótimas vendas, em maio de 2012. Eu não perderia aquele paraíso por nada, ainda mais com comida e bebida à vontade! Só que a viagem virou um tormento, afinal, eu tinha que usar biquíni! Como exibir meus 97 kg ao lado daquelas mulheres em forma? Fiquei quietinha, cheia de roupa, comendo e bebendo bem longe da piscina.
 
Até que o pior aconteceu: meu coordenador  puxou um coro para me incentivar a entrar na piscina. “Pula, pula!” Eu só queria sair correndo, mas tinha que manter a minha fama de gorda bem resolvida! Mesmo querendo morrer, respirei fundo, fingi que estava bêbada e pulei de roupa na água.
 
Os dias que se seguiram só não foram mais torturantes porque eu enchia a cara antes de sair do quarto. E o pior ainda estava por vir. Na volta, meus amigos postaram as fotos no Facebook. Eu não acreditava que estava tão enorme! Chorei calada. Cheguei a sentir nojo de mim. Caí feio na depressão…
 
Eu nunca tinha sido gorda, apesar de sempre ter comido muito mal. Vivia à base de salgadinho, macarrão instantâneo e bolacha recheada. Também não tinha a menor disciplina com exercícios físicos, mas foi na academia, ainda magra, que conheci o Milton, meu namorado, em 2009.
 
No ano seguinte, consegui emprego como promotora de uma marca de celular e minha vida passou a ser dentro de shopping. Odiava meu trabalho, mas precisava dele para pagar as contas. Trabalhava aos sábados, domingos e feriados e toda a minha insatisfação era descontada na praça de alimentação: hambúrgueres, refrigerante, fritura, barras de chocolate, pacotes de salgadinho, pizzas inteiras. Encarava toda aquela comilança como um presente pela rotina maçante que eu tinha.
 
Em um ano, passei de 65 kg para 80 kg. E estava cada vez mais desanimada, com sintomas de depressão. Fui a um psiquiatra e ele me receitou antidepressivos.
 
Só que, com a chegada das festas de fim de ano, parei o remédio seis meses depois por conta própria e passei a comer em excesso. 
 
Depois vieram minhas férias e me entupi mais ainda de besteiras. Em pouco mais de um mês, engordei 15 kg! O Milton tentava me animar, até me dava indiretas para que eu voltasse à academia, mas eu não queria saber de mais nada. Já tinha me rendido à depressão e desistido de ser magra e feliz.
 
Quase perdi meu amor
 
Depois da viagem para a Bahia, me afundei ainda mais. Abandonei a faculdade de marketing antes de completar o primeiro semestre e, no ano seguinte, 2012, larguei o emprego que eu tanto odiava.
 
Passava o dia em casa, comendo, bebendo e chorando, sem vontade de levantar da cama. Ficava imaginando situações de morte, como se eu sofresse um acidente. Na minha cabeça depressiva só passavam coisas negativas. E eu não deixava ninguém me ajudar, nem minha mãe e os poucos amigos. Eu só tinha o Milton!
 
E foi meu amor quem me deu um chacoalhão. Um dia, ele chegou em casa e disse, na lata, que eu não era mais a pessoa por quem ele se apaixonou. Falou que eu precisava emagrecer por estética e pela minha saúde psicológica. Ele percebeu que a obesidade me deixava cada vez mais depressiva. E com razão: eu já estava com mais de 100 kg!
 
Percebi naquele momento que estava perdendo a única coisa que dava sentido à minha vida: o meu namorado. O que ia ser de mim sem ele? Pensar em perder o Milton me fez acordar. Em setembro de 2012, decidi lutar para reconquistar o amor da minha vida e a minha autoestima!
 
Apostei na musculação
 
Comecei minha dieta no primeiro dia de outubro de 2012. Fui bem radical: cortei tudo que vai farinha branca, fritura, refrigerante, sal e açúcar. Parei de comer carboidrato depois das 18 horas e incluí grãos naturais, como linhaça, aveia e chia, no cardápio. E passei a beber muita água! Foi um sucesso: sequei 10 kg no primeiro mês!
 
Me matriculei na academia e passei a fazer uma hora de esteira todo dia. Colocava filmes no celular para o tempo passar rápido. No segundo mês, incluí musculação duas vezes na semana e comecei a fazer jiu-jítsu com o meu amor. Ele sempre praticou a luta e virou meu maior incentivador! Nos fins de semana, trocamos idas a restaurantes e bares por patinação no parque! Ele vivia me chamando de “minha magrinha”, mesmo quando eu ainda estava bem gordinha. 
Aos domingos já organizávamos o cardápio da semana!
 
Malhar virou minha paixão, por ironia do destino! Treino duas vezes por dia. Resultado? Conquistei uma barriga sequinha! Agora não tenho a menor vergonha de exibi-la. Muito pelo contrário: mostro mesmo!
 
Como odeio aqueles abdominais tradicionais chatos, capricho nos aeróbicos e no agachamento! E tenho alguns truques, como não beber líquidos durante as refeições e tomar diariamente suplementos como whey protein, BCAA, glutamina, caseína e maltodextrina. Os nomes são difíceis, mas a função é simples: são todos amigos do ganho de massa magra quando associados à musculação! O whey protein é meu preferido: faço várias receitas de doces com ele!
 
Minha dieta chapa-barriga é rígida: não como quase nada além do que está no meu cardápio. Já fui chamada de radical, mas não ligo. É assim que vejo os resultados! 
 
Mês passado comecei a ter orientação de um nutricionista porque quero delinear minhas curvas. Sabe como é, né? Além de magra, quero ser gostosa!
 
Virei diva na internet!
 
Comecei a postar minha rotina de reeducação alimentar e exercícios na rede social Instagram e, para minha surpresa, já tenho quase 7 mil seguidores!
 
São pessoas que buscam inspiração na minha história e que me incentivam cada vez mais! Trocamos receitas, dicas de treinos e comemoramos cada quilo perdido. Somos as “generais da dieta” e ajudamos uns aos outros a não desistir da boa forma. Só a disciplina leva ao sucesso!
 
E assim, investindo nos suplementos e alimentos proteicos e suando a camisa pra valer na academia, em nove meses alcancei meus 67 kg com quase nada de gordura no corpo! Dei um chega pra lá na depressão, me sinto incrível e tenho até vontade de sair de biquíni na rua!
 
Emagrecer revolucionou minha vida. Ano que vem começo minha faculdade de nutrição! 
Meu namorado sente muito orgulho da batalhadora que tem ao seu lado. Fico com os olhos cheios de lágrimas quando penso no quanto nosso amor é forte e resistiu a tudo isso! O Milton é meu amor, meu personal, meu melhor amigo e, em breve, será meu sócio. Ele está cursando educação física para termos a nossa academia!
 
Me sinto na obrigação de ajudar quem luta para emagrecer. Quero inspirar o maior número possível de mulheres! Tenho vontade de dizer, do fundo do meu coração: você também consegue!
 
Cardápio inserido
div#cardapio_wrap div,div#cardapio_wrap span,div#cardapio_wrap div#cardapio_wraph1, div#cardapio_wraph2, div#cardapio_wraph3, div#cardapio_wrap p, div#cardapio_wrap a, div#cardapio_wrap em, div#cardapio_wrap img,
div#cardapio_wrap strong, div#cardapio_wrap b, div#cardapio_wrap u, div#cardapio_wrap i, div#cardapio_wrap center, div#cardapio_wrap table, div#cardapio_wrap tr, div#cardapio_wrap td{margin:0;padding:0;border:0;font-size:100%;font:inherit;vertical-align:baseline;}
body{line-height:1;}
table{border-collapse:collapse;border-spacing:0;}

div#cardapio_wrap{font-family:Arial,sans-serif;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header{background-color:#404042;display:table;height:38px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header span{color:#fff;display:table-cell;font-size:18px;font-weight:bold;vertical-align:middle;}
div#cardapio_table{display:table;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#f6f6f6;display:table-cell;padding-bottom:20px;vertical-align:top;width:205px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{border-left:2px solid #fff;border-right:2px solid #fff;background-color:#eeeeee;margin:0 2px;width:206px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{float:left;width:204px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{color:#000;display:block;font-size:14px;font-weight:bold;letter-spacing:0px;margin:15px 0 11px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.bottom div.cardapio_item h3{margin-top:0;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item p{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;line-height:19px;margin:0 auto;width:90%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h4{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;font-weight:bold;margin:15px auto 0;text-align:left;width:90%;}

@media only screen and (max-width: 620px), only screen and (max-device-width: 620px){
div#cardapio_table,div#cardapio_wrap{width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#fff;display:block;float:left;margin:0 0 3px;padding-bottom:0;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{background-color:#fff;display:block;margin:0 0 3px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle div.cardapio_item{background-color:#eeeeee;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{background-color:#f6f6f6;float:left;padding-bottom:20px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{margin:15px auto 11px;text-align:left;width:90%;}
}

br.clear{clear:both}

O cardápio rico em proteína da Joyce

Café da manhã

1 prato raso de mingau com 4 claras de ovo + ½ colher (sopa) de whey protein + 3 colheres (sopa) de farelo de aveia + 400 ml de suco verde com 3 fatias de abacaxi + 2 folhas de couve.

Lanche da manhã

1 iogurte zero (sem açúcar) + 3 castanhas-do-pará.

Almoço

Legumes e verduras à vontade + 1 filé (médio) de frango grelhado + 2 colheres (sopa) de arroz integral + 200 ml de gelatina diet.

Lanche da tarde 1

1 sanduíche com 2 fatias de pão integral + 1 filé (médio) de frango cozido desfiado + 2 colheres (sopa) de queijo cottage.

Lanche da tarde 2 (antes da musculação)

2 fatias de batata-doce + 2 filés (médios) de frango grelhado.

Jantar

1 filé (médio) de frango grelhado + 2 colheres (sopa) de arroz integral + 1 prato de salada de folhas à vontade.

(Cód. Conteúdo: 761397)

 
Dica da nutricionista
 
O cardápio da Joyce ultrapassa a quantidade de 1.400 calorias por dia, que seria o limite indicado para quem quer emagrecer. Cuidado: ele funciona apenas para quem pratica atividade física. Caso contrário, pode engordar.