Suchá-mate detox dá saciedade e diminui a retenção de líquidos

A professora Julianna Valgueredo, de 36 anos, chegou a pesar 93 kg, mas decidiu mudar os hábitos. Apostou em um novo cardápio, começou a fazer atividade física e incluiu o suchá-mate detox na dieta. Saiba mais sobre essa história.

Julianna Finamore Valgueredo, 36 anos, professora, Rio de Janeiro, RJ, tem 1,61 m e foi dos 93 kg para os 65 kg.
Fotos: Rafael França

Cheguei toda empolgada para a tradicional festa de aniversário de um grande amigo, em outubro de 2012. Encontrei toda a turma. Eram anos de amizade! Tinha escolhido um vestido preto tomara que caia tamanho 48 como look da noite e, na hora da foto com a galera, caprichei na pose. Achei que estava abalando! Quando vi o resultado, choquei: eu estava maior do que uma amiga que é obesa! Como assim?! Agora eu sou a mais gorda da turma? Não me conformava com isso! Nunca fui a mais magra do grupo, tudo bem, mas, calma lá, em que momento eu tinha ficado maior do que a colega?

Foi só quando fiz essa comparação que percebi o quanto estava imensa! Até então, eu não tinha a menor noção de que a coisa estava tão feia. Arrasada, tomei um porre homérico naquela noite. O maior da minha vida. Mas também o último. No dia seguinte, mesmo com uma baita ressaca, acordei decidida a mudar o rumo dos meus 93 kg. Lembro até hoje: pulei da cama às 8 h da manhã e fui caminhar. Foi assim, quando encarei de fato a realidade, que a luta começou. A meta estava traçada: eu ia emagrecer 20 kg!


Vivi à base de remédios durante toda minha adolescência

Não é por acaso que, desde pequena, entre meus irmãos, meu apelido é “gorda”. Eu era uma draga. Além das guloseimas, sempre fui chegada em um bom pratão de comida. Aos 12 anos, eu já tinha o peso de um adulto: 60 kg. Mas, na adolescência, ser gorda começou a me incomodar.

Por isso, aos 15 anos, fui atrás de médicos que me passassem fórmulas mágicas para emagrecer. Com remédios, mantive um bom peso por muitos anos, mesmo com uma vida cheia de exageros. Tomava, por exemplo, 2 litros de refrigerante todos os dias.

Só que, quando engravidei, em 2002, fui obrigada a parar com os emagrecedores. A gravidez em si não foi desastrosa, pois perdi os quilos extras na amamentação e depois segurei a onda no garfo. Mas foi só o Pedro ficar maiorzinho que voltei à vida desregrada de festas, noitadas, churrascos, cervejas e muitos petiscos gordurosos de antes.

Quando tentei voltar aos remédios milagrosos, caí do cavalo: senti efeitos colaterais horríveis, como taquicardia, e tive que parar. Conclusão: dos 60 kg que pesava em 2005 fui para os 93 kg, em sete anos! E pensa que eu me tocava? Que nada! Até aquele episódio da festa eu achava que estava linda!


Acreditei que eu podia ser magra quando perdi 5 kg no primeiro mês

No dia seguinte da bebedeira no aniversário, passei a caminhar 40 minutos todos os dias, inclusive fins de semana e feriados. E comecei a dieta. O primeiro passo foi cortar refrigerante, bebidas alcoólicas e cigarros (sim, além de tudo, eu fumava dois maços por dia!). Eu estava disposta a mudar minha vida de verdade!

Lia tudo sobre reeducação alimentar em revistas e sites e fui aprendendo. Passei a comer a cada três horas, incluí cereais e sementes, como farelo de trigo, linhaça, chia e granola nos lanches e o mais importante: reduzi as quantidades. Não cortei radicalmente pão, arroz comum, doce nem nada. Apenas diminuí. Adquiri também, logo no começo, o hábito de tomar chás, sempre gelados: branco, verde, amora, hibisco… Cada um tem o seu propósito! Como naquela época eu não estava acostumada a beber muita água, foi ótimo para aumentar o consumo de líquido. Um mês depois, já vi o ponteiro da balança descer: menos 5 kg! Nessa hora, pensei: “sim, é possível, eu vou continuar!”

Aí, um dia, conversando com uma amiga nutricionista, contei a ela que sentia a necessidade de algo mais estimulante, para acelerar o metabolismo e aumentar minha disposição para os exercícios físicos. Ela me passou a receitinha do que viria a ser um poderoso aliado na minha dieta: suco verde com chá-mate, o suchá-mate. Ele leva maçã, couve, canela em pó e chá-mate geladinho. É delicioso e desintoxicante! Passei a tomar 300 ml todos os dias no desjejum. Além de me deixar disposta, ele acelera a queima das gordurinhas, pois é termogênico, dá saciedade, ajuda o intestino, porque é rico em fibras, e ainda combate a retenção de líquidos, o que ajuda a desinchar. É uma maravilha ou não é? Meu emagrecimento deslanchou!


Meu sucesso é do tamanho do meu esforço!

Em julho de 2013, pesando 72 kg, entrei na academia. Apostei nos exercícios aeróbicos e despachei mais 7 kg! Ao todo, foram 28 kg perdidos! Meta cumprida, uhu! Para completar minha felicidade, um dia quero fazer uma abdominoplastia, já que acabei ficando flácida na barriga depois de perder tanto peso.

A satisfação em colocar um manequim 40 faz toda a luta valer a pena. Hoje tiro foto sem medo algum de ver o resultado. Pelo contrário: AMO! Minha autoestima está nas alturas! Durante o emagrecimento, sempre tive em mente uma frase: “Meu sucesso é do tamanho do meu esforço”. E isso vale para qualquer coisa que você queira na vida, amiga, acredite!
 
Meu suchá-mate detox dá disposição, acelera o metabolismo, garante saciedade e ainda acaba com a retenção de líquido. Agora brilho em qualquer evento!

Cardápio inserido
div#cardapio_wrap div,div#cardapio_wrap span,div#cardapio_wrap div#cardapio_wraph1, div#cardapio_wraph2, div#cardapio_wraph3, div#cardapio_wrap p, div#cardapio_wrap a, div#cardapio_wrap em, div#cardapio_wrap img,
div#cardapio_wrap strong, div#cardapio_wrap b, div#cardapio_wrap u, div#cardapio_wrap i, div#cardapio_wrap center, div#cardapio_wrap table, div#cardapio_wrap tr, div#cardapio_wrap td{margin:0;padding:0;border:0;font-size:100%;font:inherit;vertical-align:baseline;}
body{line-height:1;}
table{border-collapse:collapse;border-spacing:0;}

div#cardapio_wrap{font-family:Arial,sans-serif;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header{background-color:#404042;display:table;height:38px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header span{color:#fff;display:table-cell;font-size:18px;font-weight:bold;vertical-align:middle;}
div#cardapio_table{display:table;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#f6f6f6;display:table-cell;padding-bottom:20px;vertical-align:top;width:205px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{border-left:2px solid #fff;border-right:2px solid #fff;background-color:#eeeeee;margin:0 2px;width:206px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{float:left;width:204px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{color:#000;display:block;font-size:14px;font-weight:bold;letter-spacing:0px;margin:15px 0 11px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.bottom div.cardapio_item h3{margin-top:0;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item p{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;line-height:19px;margin:0 auto;width:90%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h4{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;font-weight:bold;margin:15px auto 0;text-align:left;width:90%;}

@media only screen and (max-width: 620px), only screen and (max-device-width: 620px){
div#cardapio_table,div#cardapio_wrap{width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#fff;display:block;float:left;margin:0 0 3px;padding-bottom:0;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{background-color:#fff;display:block;margin:0 0 3px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle div.cardapio_item{background-color:#eeeeee;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{background-color:#f6f6f6;float:left;padding-bottom:20px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{margin:15px auto 11px;text-align:left;width:90%;}
}

br.clear{clear:both}

O cardápio da Julianna

Desjejum

300 ml do suchá-mate detox

Dica da nutricionista:

O chá-mate deve ser de saquinho ou a infusão da erva-mate, pois os industrializados não têm efeito. Inclua uma fonte de carboidratos nesse horário para dar energia. Por exemplo: 1 colher (sopa) de aveia OU 2 colheres (sopa) de granola.

Lanche da manhã

1 mamão + 90 g de iogurte desnatado + 1 colher (sopa) de granola

Almoço

3 colheres (sopa) de arroz branco ou integral + ½ concha (média) de feijão + 2 colheres (sopa) de legumes + 1 filé (médio) de frango grelhado no limão e shoyu

Dica da nutricionista:

Evite o molho de soja (shoyu), que é fonte de sódio e faz reter líquido.

Lanche da tarde

1 pão francês integral puro tostado + 300 ml de chá-mate gelado

Dica da nutricionista:

Tire o miolo do pão.

Jantar

1 sanduíche com 2 fatias de pão de forma integral + 1 fatia de peito de peru + 2 rodelas de tomate + 1 folha de alface + 300 ml de chá-mate gelado

Dica da nutricionista:

Inclua mais salada no sanduíche para dar uma saciedade maior. Coloque, pelo menos, três folhas de alface. Espere 30 minutos para tomar a bebida.

Ceia

1 fruta

(Cód. Conteúdo: 794825)

 

Saiba mais sobre o suco verde com mate

Todos os ingredientes do poderoso suchá-mate detox da Julianna colaboram para que os ponteiros da balança diminuam. “Essa bebida favorece o emagrecimento porque promove saciedade e combate a retenção de líquidos”, explica a doutora em nutrição Natália Eudes. A especialista reforça: “É importante associá-lo a uma dieta com pouco sal e poucos alimentos processados com sódio”. Conheça outros benefícios do suchá da Julianna:

Maçã: a fruta possui ação anti-inflamatória e antioxidante. “Por isso, é uma coadjuvante no combate à celulite”, diz Natália.
 
Couve: o vegetal é rico em magnésio e fibras, “que combatem a prisão de ventre, a retenção de líquidos e a fraqueza”, destaca a especialista.
 
Canela:
sua principal ação é termogênica. “Ela combate o metabolismo lento, quando o corpo não responde mais à dieta e para de perder peso”, explica a nutricionista.
 
Chá-mate: acelera o metabolismo, dá mais disposição ao longo do dia e possui ação antioxidante, ou seja, combate danos nas células do corpo.


A receita do suchá da Julianna

 
Ingredientes
· 1 maçã com casca
· 1 folha de couve sem o talo
· 1 colher (café) de canela em pó
· 200 ml de chá-mate gelado
· Adoçante a gosto

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome logo em seguida.

Dica da nutricionista: “Use apenas uma fruta por receita, que já garante o sabor e o carboidrato necessários, sem exageros.” Você pode escolher, por exemplo, maçã ou abacaxi.
 
Quanto tomar
Em torno de 300 ml, uma vez ao dia. “Consuma de duas a sete vezes por semana”, indica Natália Eudes. “Pela manhã, as propriedades do suco atuam de modo mais amplo no organismo, mas depende do tratamento nutricional de cada paciente”, afirma a especialista. Para quem pratica atividade física pela manhã, o suchá detox é uma boa pedida pré-treino.

Todo mundo pode tomar?
“Pacientes com problemas circulatórios não podem usar a couve. Quem tem gastrite, ansiedade em tratamento ou sensibilidade à cafeína, deve usar o chá-mate com moderação. O ideal é consultar um nutricionista”, alerta a especialista.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s