11 frases infelizes que toda gorda já ouviu

De uma mulher gorda para outras: ninguém está falando que você precisa ser gorda, nem que você precisa ser magra, mas uma coisa é fato… Qualquer que seja seu número do manequim, a gente espera que você seja educada.

Gordofobia, assim como outras formas de preconceito, é pressupor que todas as pessoas que portam uma certa característica se comportam de uma forma negativa. Nesse caso, é assumir que toda gorda é sedentária/ doente/ preguiçosa/ feia/ desleixada. A verdade é que, na maioria das vezes, as gordas estão tão preocupadas com peso – ou mais – quanto uma menina magra.

Como uma mulher gorda e bem resolvida, posso dizer que os comentários a seguir não melhoram a autoestima de ninguém e tampouco ajudam a diminuir o preconceito (ou o peso, se você quer saber).

 

1. Ah, o seu rosto é tão lindo!

O.K. a intenção foi um elogio, mas o que não foi dito – e ficou subentendido – é que o seu corpo, ao contrário do rosto, é feio.

Pensei, mas não falei: “Obrigada, mas tenho tantas outras qualidades além do meu físico, como, por exemplo, educação.”

 

2. Você tem que emagrecer, sabe… Por saúde!

A intenção parece boa por trás dessa, mas partir do pressuposto que a pessoa está doente só porque está uns quilos acima do que consideram ideal é realmente preconceituoso. Além disso, ninguém vira para uma pessoa desconhecida, do nada, e dá palpite sobre sua saúde.

Pensei, mas não falei: “Vem cá, por acaso você fica parada na praça de alimentação falando para todo mundo que está na fila dos fast foods que fritura e gordura em excesso fazem mal? Talvez faça mais efeito.”

 

3. Você não deveria comer tanto, faz mal…

Apesar de poder ser uma verdade, será que você falaria isso para uma pessoa magrinha? Pense nisso: talvez o seu discurso de “fazer mal” esteja apenas disfarçando que você acha que a pessoa está gorda e deveria comer menos. Mas quem pode dizer como deve ou não ser o corpo de outra pessoa?

Pensei, mas não falei: “E por acaso é você quem paga as minhas calças plus size?”

 

4. “Tinha que ser gorda…”

É como se o peso de alguém definisse sua personalidade ou como, por ser gorda, a pessoa estivesse fatalmente destinada a fazer coisas erradas.

Pensei, mas não falei: “E você tinha que ser preconceituosa.”

 

5. “Ela está ótima, mas engordou”

Quando você coloca o “mas”, deixa claro que é uma situação contrária ao “estar ótima”. Mas por que colocar o seu padrão para o outro e ter engordado ser sempre uma coisa ruim? Pense nisso…

Pensei, mas não falei: “Deve ter engordado porque está feliz demais para contar calorias.”

 

6. Esse fim de semana, fiz uma gordice

Como se sair da dieta fosse uma coisa exclusiva de gorda! Afinal, só a gorda pode ser descontrolada na hora de comer (#ironia), né?

Pensei, mas não falei: “Se esse fim de semana você saiu da dieta, não culpe as gordas pelo seu descontrole emocional…”

 

7. Que linda, você emagreceu!

Além de relacionar apenas magreza com beleza, essa frase é muito indelicada. A não ser que você tenha certeza de que a pessoa estava fazendo dieta com o objetivo de emagrecer, nem sempre a perda de peso está associada a fatores positivos. 

Pensei, mas não falei: “Desculpa, queridinha, sempre fui linda!”

 

8. Ela não é gorda, ela é fofinha

Negar a palavra gorda e usar diminutivos no lugar dela coloca a pessoa como se estivesse em uma situação desfavorável. Como se o fato dela não ser magra a colocasse em uma posição de pena. Ou, então, dizer que ela está só fofinha pode deixar subentendido que ela não está “tão mal quanto uma gorda”.

Pensei, mas não falei: “Fofinha, não, meu bem, fofinha é uma bala de goma. Ela é gorda e não há nada de errado nisso! Ela não é melhor nem pior que ninguém.”

 

9. Ela é bonita, mas é gordinha

Normalmente a pessoa que fala isso nem pára para pensar antes de falar. Quer dizer que ela achou aquela mulher bonita, mas como ser gorda é “proibido” ela teve que fazer o adendo do “mas é gordinha” – embora, talvez ela nem ache feio ser gorda.

Pensei mas não falei: “Ela é bonita E gorda E sua opinião é irrelevante na vida dela…”

 

10. Só é gorda quem quer

Veja bem, existem diversos fatores que levam ao excesso de peso, um deles é genética. Ninguém pode dizer o quanto é fácil ou difícil emagrecer para outra pessoa, afinal cada corpo é único e age de diferentes formas. Sem contar que essa frase dá a entender que toda gorda (e só a gorda) é preguiçosa e não tem força de vontade.

Pensei, mas não falei: “Seu preconceito também é opcional, sabia?”

 

11. Mas tudo bem, porque homem gosta de ter onde pegar

Gente, alô! Quer dizer que depois de tudo isso, você ainda vai dizer que a gorda só é boa porque tem como preencher as mãos de um homem? Além de machista, essa frase reafirma aquele velho esteriótipo da gorda sexualizada, que também não é legal. Sem contar que, de quebra, ainda ofende as meninas magrinhas. Não é legal tentar quebrar um preconceito formando outros, ok?


Pensei, mas não falei: “Então eles que peguem na própria bunda, porque não estou à mercê só porque sou gorda. Obrigada, de nada!”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s