11 lições que aprendi morando com meus melhores amigos

A família que a gente escolhe. <3

Chega uma hora que não dá mais: você precisa sair da casa dos pais. Seja por querer independência, pela inevitável crise dos vinte e poucos anos ou até mesmo por já estar de “saco cheio”… E nessa hora aquele ideal romântico de morar com os amigos (culpa de “Friends”!) sempre vem em mente. Claro, tudo pode dar muito errado e vocês nunca mais se falem… Mas provavelmente tudo vai dar MUITO certo e vocês vivam os melhores momentos – e anos – de suas vidas.

.

Eis o que aprendi morando com os meus melhores amigos!

1. Você nunca vai ficar triste.

Porque eles vão fazer de tudo para deixar sua vida mais alegre! Às vezes, tem dias que tudo o que você precisa é de uma conversa e, principalmente, um abraço. E, sim, eles estarão lá para isso. Melhor: estarão lá para isso e com um copo de vinho!

3. E (quase) todo dia é uma festa.

Conversa vai, conversa vem… Vocês ligam uma música, começam a falar de problemas, de amor… Logo as besteiras surgem, as fofocas e pronto! Sua intenção poderia até ter sido chegar do trabalho e se jogar na cama, mas eles trouxeram uma realidade MUITO mais divertida para a sua vida.

4. Você aprende – de fato – o significado da palavra dividir.

. .

As contas, as compras, a comida, a limpeza… Viver junto, mesmo com a sua família, sempre foi compartilhar, mas a partir do momento que você mora com seus amigos e tudo sai do “seu bolso”  ou existe mais esforço de sua parte, a palavra dividir ganha outro significado. Você dá mais valor para si mesma, para o seu trabalho e, no fim das contas, dá gosto, afinal eles são seus melhores amigos!

5. E, claro, nem tudo são flores.

Porque, afinal, todos somos seres humanos e nem sempre todo mundo vai estar ok, oras! A parte boa é que para viver (bem) em conjunto você aprende a frear alguns impulsos não tão legais, como aquela vontade louca de deixar as roupas espalhadas por toda a casa… E, né, eles são seus melhores amigos e a última coisa que você quer é brigar por “pequenezas” e, no fundo, todo mundo conhece seus principais defeitos. Seus amigos vão despertar o melhor em você!

6. A louça, por exemplo, não se lava sozinha.

. .

E para viver bem em conjunto você vai precisar lavar a louça que você não sujou, o banheiro que você não usou e limpar a bagunça que você não fez. E tudo bem. É a lei do bar aplicada na vida: um dia você paga mais caro – ou o que não consumiu – para no outro pagar menos.

7. Alguns sacrifícios pessoais eventualmente vão acontecer.

Do tipo ter que cancelar aquele date incrível para consolar sua bff. Ou ter que ficar em casa para receber uma compra porque seus amigos têm outros compromissos inadiáveis. E ok, isso é morar junto.

8. Mas, asism, tudo bem: você também entende o significado real de empatia.

. .

Morar junto, na real, não é fácil: é um exercício diário de se colocar no lugar do outro. De pensar como aquela pessoa se sentiria em relação a tal atitude. Será que vou estar incomodando ao deixar meu laptop na mesa da sala, por exemplo? É preciso estar disposta, mas, olha, vale a pena demais.

9. E, aos poucos, eles vão se tornando mais ainda sua família.

E quase tão bom quanto família é a família que você escolhe!

10. É verdade, em alguns momentos, tudo o que você vai querer será ficar sozinho.

Com tudo só para você de preferência. Já experimentou, por exemplo, andar pelada pela casa? É incrível!

11. Para logo em seguida se dar conta de que está morrendo de saudade deles!

. .

Porque, talvez, você seja do tipo de pessoa que gosta mesmo é de compartilhar! De chegar em casa e ter alguém para conversar, de ficar triste quando eles estão viajando por muito tempo, de sentir falta de comentar com alguém aquela comédia romântica ruim do Netflix… E, sim, morar sozinha pode até ter o seu glamour, mas ao morar com os melhores amigos você percebe que está no momento certo e com as pessoas certas. Ter vinte e poucos anos, afinal, pode ser mais fácil.

☆ Descubra o significado de VÊNUS no seu Mapa Astral ☆